A maior rede de estudos do Brasil

QUESTÃO: DIREITO CIVIL - CONTRATOS

Por meio de instrumento particular, Maria e Carlos pactuaram a venda de um imóvel pelo preço de R$ 200.000,00. Na ocasião da assinatura do contrato, Carlos, comprador, imitiu-se na posse do bem. Ao levar o pacto para registro no ofício de imóveis, o tabelionato comunicou a Carlos que se recusaria a praticar o ato, visto que o negócio jurídico padecia de invalidade.

Diante dessa situação, é correto afirmar que:

 

  • a) a recusa do tabelionato é indevida, visto que a eventual irregularidade pode ser sanada e o negócio confirmado pelas partes;
  • b) o negócio jurídico é inexistente e, portanto, Carlos deverá devolver o imóvel a Maria, contra o reembolso das benfeitorias úteis;
  • c) a recusa do cartório é devida e as disposições do instrumento subscrito pelas partes são inválidas;
  • d) a compra e venda desejada pelas partes é válida, apesar da nulidade do instrumento que a previu;
  • e) o negócio jurídico produz efeitos de promessa de compra e venda e deve ser assim registrado, ainda que as partes não tenham previsto eventual irregularidade no pacto.

1 resposta(s)

User badge image

Yochabell

Há mais de um mês

  • c) a recusa do cartório é devida e as disposições do instrumento subscrito pelas partes são inválidas;
  • c) a recusa do cartório é devida e as disposições do instrumento subscrito pelas partes são inválidas;

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes