A maior rede de estudos do Brasil

Vírus não é considerado ser vivo por qual motivo?

èrgunta sobre reinos


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Os vírus são entidades biológicas microscópicas e bastantes simples. São basicamente compostos por ácido nucleico, proteínas e as vezes uma estrutura chamada envelope.

Existe um grande discursão entre os pesquisadores sobre o fato de o vírus ser considerado um ser vivo ou não. Alguns acreditam que pelo fato de não conseguir se multiplicar sem o auxílio de uma célula não devem ser considerados um ser vivo.

A composição dos vírus é, basicamente, moléculas de ácido nucleico (podendo ser RNA ou DNA), envolvidas por proteínas. A classificação dos vírus como seres não vivos é feita por diversos autores e o motivo principal é porque os mesmo não realizam atividades metabólicas fora de células. Dessa maneira, os mesmos são classificados parasitas intracelulares obrigatórios pelo motivo de conseguirem atingir a reprodução e a atividade metabólica se estiverem no interior de uma célula.

Dessa forma, podemos concluir que o vírus não deve ser considerado um ser vivo.

Os vírus são entidades biológicas microscópicas e bastantes simples. São basicamente compostos por ácido nucleico, proteínas e as vezes uma estrutura chamada envelope.

Existe um grande discursão entre os pesquisadores sobre o fato de o vírus ser considerado um ser vivo ou não. Alguns acreditam que pelo fato de não conseguir se multiplicar sem o auxílio de uma célula não devem ser considerados um ser vivo.

A composição dos vírus é, basicamente, moléculas de ácido nucleico (podendo ser RNA ou DNA), envolvidas por proteínas. A classificação dos vírus como seres não vivos é feita por diversos autores e o motivo principal é porque os mesmo não realizam atividades metabólicas fora de células. Dessa maneira, os mesmos são classificados parasitas intracelulares obrigatórios pelo motivo de conseguirem atingir a reprodução e a atividade metabólica se estiverem no interior de uma célula.

Dessa forma, podemos concluir que o vírus não deve ser considerado um ser vivo.

User badge image

Láysa

Há mais de um mês

Alguns pesquisadores afirmam que os vírus são organismos que não devem ser considerados seres vivos. Para sustentar essa ideia, as principais afirmações feitas são:

  • Os vírus não possuem células (acelulares), a unidade estrutural e funcional dos seres vivos. Essa característica contraria a Teoria Celular, que diz que todos os seres vivos são formados por células. Assim sendo, por não possuírem células, muitos afirmam que vírus não são seres vivos;

  • Os vírus não apresentam potencial bioquímico que possibilita a produção de energia metabólica. Assim sendo, os vírus não são capazes de respirar e alimentar-se, por exemplo;

  • Os vírus só são capazes de se reproduzir no interior de outra célula. Por essa razão, dizemos que eles são parasitas intracelulares obrigatórios.

User badge image

Joao Guilherme

Há mais de um mês

Os vírus são organismos pequenos e acelulares, ou seja, que não possuem células. Eles só conseguem se reproduzir no interior de outra célula

User badge image

Tainara

Há mais de um mês

Os Vírus são microorganismos acelulares, possuem um envelope lipídico que envolve o material genétio, porém não possuem metaboliso próprio. E só possui a capacidade de se reproduzir dentro de uma célula, por isso é considerado um parasita intracelular obrigatório.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas