A maior rede de estudos do Brasil

Sobre o conceito de hidrofílico e hidrofóbico

Qual toxina seria mais perigosa para uma célula, a que fosse hidrofílica ou hidrofóbica? Justifique sua resposta


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Por definição, os compostos hidrofílicos são aqueles que possuem afinidade com a água e conseguem interagir com a mesma. No geral são compostos polares que, por essa razão, conseguem interagir com os dipolos da água. Como exemplo cita-se o etanol.

Por sua vez, os compostos hidrofóbicos tratam-se de compostos que não consegue interagir com a água e que são insolúveis na mesma. No geral tais compostos são apolares e solúveis apenas em óleos e gorduras. Como exemplo cita-se ácidos graxos de cadeia longa.

Visto isso, a toxina de maior perigo para a célula são as do tipo hidrofóbica, pois elas conseguem adentrar com maior facilidade pela membrana plasmática das células.

Por definição, os compostos hidrofílicos são aqueles que possuem afinidade com a água e conseguem interagir com a mesma. No geral são compostos polares que, por essa razão, conseguem interagir com os dipolos da água. Como exemplo cita-se o etanol.

Por sua vez, os compostos hidrofóbicos tratam-se de compostos que não consegue interagir com a água e que são insolúveis na mesma. No geral tais compostos são apolares e solúveis apenas em óleos e gorduras. Como exemplo cita-se ácidos graxos de cadeia longa.

Visto isso, a toxina de maior perigo para a célula são as do tipo hidrofóbica, pois elas conseguem adentrar com maior facilidade pela membrana plasmática das células.

User badge image

napoleao

Há mais de um mês

Provavelmente uma substancia hidrofilica, pois por interagir com a água, um composto polar, logo a mólecula tambem é polar. Algumas interações entre enzimas e substrato se dão por atração eletrônica, ou seja, polaridade. Então é provavel que um certa substancia hidrofilica tambem possa interagir com uma enzima impossibilitando um sintese. Exemplo o glifosfato, principal composto encontrado no Roundup, é um composto polar que interage com a água - pede-se para dissolver a mistura (Roundup) em água e depois aplicar - e reage com a enzima ESPS do cloroplasto impedindo a sintese de aminoacidos aromaticos essencias: tirosina, fenilalanina e triptofano.  

User badge image

Sandrele Carla

Há mais de um mês

Acredito que a hidrofóbica (afinidade com compostos apolares, como os fosfolipídeos), pois a composição da membrana plasmática da célula permite que móleculas hidrofóbicas atravessem livremente sua dupla camada lipídica (isso devido ao folheto apolar composto pelas caudas dos fosfolipídeos), assim, uma toxina apolar (hidrofóbica) tem livre passagem pela barreira protetora da célula para gerar alteração internamente nessa célula.

Já toxinas polares precisam de um canal ou proteína carreadora, no geral, para atravessarem a membrana celular, mas, não basta ser apolar para usar essas proteínas carreadoras, é preciso ter afinidade com a proteína carreadora, portanto toxinas hidrofílicas não possuem livre passagem pela membrana, necessitando de algum receptor e sendo, teoricamente, menos perigosa que as hidrofóbicas.

Não sei se essa pergunta fala da entrada da toxina, mas para atuar na célula ela precisa acessá-la.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas