A maior rede de estudos do Brasil

Em um de seus livros, o jornalista Ruy Castro assim se referiu a Rubem Braga: "Quando lançou sua primeira coletânea, O Conde e o passarinho, em 1936,

Em um de seus livros, o jornalista Ruy Castro assim se referiu a Rubem Braga: "Quando lançou sua primeira coletânea, O Conde e o passarinho, em 1936, teve de escolher entre as 2 mil crônicas que já publicara. A que dava o título ao livro continha a frase que iria defini-lo para sempre: 'A minha vida sempre foi orientada pelo fato de eu não pretender ser conde'. Vale a pena fazer as contas. Quando optou pelo lado do passarinho, Rubem ainda não completara 23 anos". (CASTRO, R. Ela é carioca. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. p. 326.) Assinale a(s) alternativa(s) correta(s). - A expressão "optou pelo lado do passarinho" diz respeito ao tom de humildade que se encontra nas crônicas de Rubem Braga, autor que privilegiou temas cotidianos e que retratou personagens anônimas. - Nos textos de 200 crônicas escolhidas, Rubem Braga se distancia da linguagem jornalística típica por sua visada subjetiva, concretizada na recorrência do discurso em primeira pessoa, de que é exemplo a frase citada por Ruy Castro no texto acima. - Ruy Castro erra ao dizer que a frase de Rubem Braga o definiria "para sempre", já que, nas crônicas posteriores à Segunda Guerra Mundial, seu texto ficaria muito mais acadêmico, com uma linguagem mais fácil de associar ao "conde" do que ao "passarinho". - Fora dos jornais ou das revistas para os quais foram escritas, as crônicas de Rubem Braga perdem seu vigor, e o leitor tem dificuldade de entendê-las, já que não tem acesso às informações jornalísticas que originalmente as acompanhavam. - A variedade de tons perceptível nos vários textos de 200 crônicas escolhidas deve-se à versatilidade da crônica, que admite tanto a confissão quanto a reportagem, o lirismo como o drama.

Português

Colegio Fazer Crescer


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Nota-se, pela leitura do texto colocado pela questão, que a expressão "optou pelo lado do passarinho" relaciona-se com o tom de humildade encontrado pelas crônicas do escritor Rubem Braga. Ademais, nos diversos textos, mais de 200 crônicas escolhidas, o autor supracitado realiza um distanciamento da linguagem jornalística conhecida como típica, para a representação de visada subjetiva

Importante colocar, ainda, que a variedade de tons notada nas 200 crônicas que foram selecionadas deve-se à chamada versatilidade da crônica, admitindo tanto o fator do lirismo como o do drama.

Portanto, verifica-se que analisando as alternativas colocadas pelo enunciado sob comento, verifica-se, então, que a alternativa que melhor se enquadra como resposta da questão são os itens 1, 2 e 5.

Nota-se, pela leitura do texto colocado pela questão, que a expressão "optou pelo lado do passarinho" relaciona-se com o tom de humildade encontrado pelas crônicas do escritor Rubem Braga. Ademais, nos diversos textos, mais de 200 crônicas escolhidas, o autor supracitado realiza um distanciamento da linguagem jornalística conhecida como típica, para a representação de visada subjetiva

Importante colocar, ainda, que a variedade de tons notada nas 200 crônicas que foram selecionadas deve-se à chamada versatilidade da crônica, admitindo tanto o fator do lirismo como o do drama.

Portanto, verifica-se que analisando as alternativas colocadas pelo enunciado sob comento, verifica-se, então, que a alternativa que melhor se enquadra como resposta da questão são os itens 1, 2 e 5.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas