A maior rede de estudos do Brasil

Se tratando de Ação Cívil Pública, qual é a função do Ministério Público?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Paduan Seta Advocacia Verified user icon

Há mais de um mês

Conforme o inciso I, do artigo 5º, da Lei n. 7.347/85, o Ministério Público é parte legítima para ajuizar a ação civil pública e, caso não atue como parte, o parágrafo primeiro do referido dispositivo legal, afirma que atuará como fiscal da lei.

Conforme o inciso I, do artigo 5º, da Lei n. 7.347/85, o Ministério Público é parte legítima para ajuizar a ação civil pública e, caso não atue como parte, o parágrafo primeiro do referido dispositivo legal, afirma que atuará como fiscal da lei.

User badge image

Frederico

Há mais de um mês

O Ministério Público, assim como outros legitimados previstos no art. 5º da Lei 7347/85, atua em nome próprio em defesa de direito alheio, legitimação extraordinária. Sua atuação é na proteção de direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos (estes encontram definição no art. 81 do Código de Defesa do Consumidor) . O MP recebeu essa função da própria Constituição Federal no art. 129, do art. 6º da LC 75/95 (LOAMP). A Lei da Ação Civil Pública faz parte do microssistema de tutela coletiva, formado basicamente da LACP, do CDC, da Lei de Ação Popular (Lei 4.717/65), Lei do Mandado de Segurança (Lei 12.016/2010).  Microssistemas são leis especiais ou extravagantes que visam regular relações jurídicas específicas, as quais não são contempladas nos diplomas gerais, com princípios e critérios próprios. É fruto do processo de descodificação, da aceitação de que a legislação codificada não é suficiente para regular as questões novas e complexas, surgidas, sobretudo, com o incremento do processo de industrialização e a criação da sociedade massificada.

Quando o Ministério Público não for autor, atuará como fiscal da lei e, caso algum dos legitimados tenha ingressado com ação civil pública e dela desistido de forma infundada ou provocado o abandono, o MP ou outro legitimado assume o polo ativo. Isso se deve ao fato de que os interesses e dirietos tutelados não pertencem aos legitimados, mas à uma parcela indeterminada da população (difusos), determinável e ligada por uma relação jurídica (coletivos). 

 

User badge image

Adriana

Há mais de um mês

é defender o Direito e o interesse da sociedade.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas