A maior rede de estudos do Brasil

(ITA 2017) Após inalar ar na superfície, uma pessoa mergulha até uma profundidade de 200 m, em apneia, sem exalar.

Desconsiderando as trocas gasosas que ocorrem nos alvéolos pulmonares, calcule a pressão parcial do nitrogênio e do oxigênio do ar contido no pulmão do mergulhador. 

Química

Colégio Objetivo


2 resposta(s)

User badge image

Camila Assis

Há mais de um mês

Considerando que a composição do ar atmosférico seja 80% de N2 e 20% de O2, e que a cada 10 metros temos um aumento de 1 atm na pressão, ou seja: 200 metros = 20 atm. Mais a pressão atmosférica: p = 20 + 1 = 21 atm. Temos que:

p N2 = x N2 . p = 0,8 . 21 = 16,8 atm

p O2 = x O2 . p = 0,2 . 21 = 4,2 atm

Considerando que a composição do ar atmosférico seja 80% de N2 e 20% de O2, e que a cada 10 metros temos um aumento de 1 atm na pressão, ou seja: 200 metros = 20 atm. Mais a pressão atmosférica: p = 20 + 1 = 21 atm. Temos que:

p N2 = x N2 . p = 0,8 . 21 = 16,8 atm

p O2 = x O2 . p = 0,2 . 21 = 4,2 atm

User badge image

Bianca Andrade

Há mais de um mês

A 200 m de profundidade, o mergulhador está submetido a uma pressão (pT) dada por:

pT = patm. + µgh

pT = 1,01 ⋅ 10 ^ 5 N ⋅ m ^ –2 + 10 ^ 3m ⋅ kg/m ^3 ⋅ 9,81 ⋅ m/ s ^2 ⋅ 200 m

 pT ≈ 2,06 ⋅ 10 ^ 6 N ⋅ m ^ –2

Considerando que o ar atmosférico é constituído por 78% de N2 e 21% de O2, as pressões parciais são dadas por:

PN2 = 78/100 ⋅ pr ≈ 1,61 ⋅ 10 ^ 6 N ⋅ m ^ –2

PO2 = 21/100 ⋅ pr ≈ 4,33 ⋅  10 ^ 5 N ⋅ m ^ –2

 

obs: 10 ^ 5 representa 10 elevado a 5 potência 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes