A maior rede de estudos do Brasil

Tenho duvidas sobre o tema abaixo:

2

3

4

5

6

Quanto à sua força obrigatória, as leis se distinguem em cogentes, de ordem pública, que não podem ser alteradas por convenção entre as partes, por atender ao interesse geral, e regras dispositivas, que não estão diretamente ligadas ao interesse da sociedade, e que por isso podem ser derrogadas por convenção entre as partes. Tais normas suprem a vontade das partes em caso de silêncio. Não pode ser considerado exemplo de norma cogente:

A

aquela que determina o regime de bens no casamento, de comunhão parcial de bens, caso não haja pacto nupcial ou regime obrigatório distinto.

B

direito do parente de exigir alimento.

C

a que proíbe o casamento entre ascendente e descendente.

D

a que obriga a redução proporcional da multa em caso de cumprimento parcial da obrigação de forma proveitosa para o credor.

E

a que proíbe o casamento entre irmãos.


3 resposta(s)

User badge image

Deivid Leal

Há mais de um mês

Resposta correta é a letra A.

Resposta correta é a letra A.

User badge image

Júnior Oliveira

Há mais de um mês

GABARITO: "A": aquela que determina o regime de bens no casamento, de comunhão parcial de bens, caso não haja pacto nupcial ou regime obrigatório distinto.

As normas sobre regime de bens são denominadas dispositivas, pois as partes podem dispor sobre elas, tanto assim que, mesmo após o casamento, desde que em comum acordo, as partes podem alterar o regime patrimonial.

O mesmo, contudo, não ocorre com as demais alternativas, pois, em todas elas, as partes não podem dispor sobre as regras, que são de observância obrigatória, sob pena de nulidade do ato.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes