A maior rede de estudos do Brasil

As cliticas feitas ao conceito de cidadao como cliente e de governo orientado pelo cliente é inumeras Sao dividida em duas cliticas quais sejam?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Primeiramente, temos que o primeiro forte motivo para a rejeição da ideia dos cidadãos transformados em clientes é porque ela marginaliza a cidadania, fazendo com que haja um distanciamento público do governo.

Logo, é observável que isso vem a ocorrer quando se trata o cidadão como se o mesmo fosse cliente, em que o governo deixa de ser parte de uma entidade maior que é o público.

Por conseguinte, o foco no cliente torna a satisfação individual mais importante do que o sentido de comunidade, o que acaba por transformar o governo em uma espécie de instrumento de consumo.

Outro problema apontado pelos críticos à ideia dos cidadãos como clientes é que ela simplifica demasiadamente a realidade multifacetada as relações entre a sociedade e o governo.

Primeiramente, temos que o primeiro forte motivo para a rejeição da ideia dos cidadãos transformados em clientes é porque ela marginaliza a cidadania, fazendo com que haja um distanciamento público do governo.

Logo, é observável que isso vem a ocorrer quando se trata o cidadão como se o mesmo fosse cliente, em que o governo deixa de ser parte de uma entidade maior que é o público.

Por conseguinte, o foco no cliente torna a satisfação individual mais importante do que o sentido de comunidade, o que acaba por transformar o governo em uma espécie de instrumento de consumo.

Outro problema apontado pelos críticos à ideia dos cidadãos como clientes é que ela simplifica demasiadamente a realidade multifacetada as relações entre a sociedade e o governo.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas