A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença de Rousseau para Locke?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Embora John Locke e Jacques Rousseau acreditassem que todo indivíduo deveria ser livre e que ninguém deveria renunciar a seus direitos naturais a um rei, ambos diferiam quanto à aparência desse estado de coisas. Locke acreditava no governo limitado e representativo, mas Rousseau acreditava no governo direto do povo.

Para Locke, o estado da natureza tem a capacidade de se tornar um estado de guerra, mas também pode ser um lugar de maior liberdade para o indivíduo. Locke estava examinando a razão de sair do estado de natureza e a criação de autoridade soberana. Ele argumentou que a necessidade de proteger a propriedade privada e criar segurança, inspirou as pessoas a sacrificar parte de sua liberdade para criar um contrato original (ou social) e se colocarem sob a soberania de um governante.

Para Rousseau, o estado da natureza permite que ele examine a natureza humana em sua condição primitiva. Ele compromete-se a atacar as ideais reducionistas de Hobbes e Mandeville, que despojam o homem de Deus e afirmam que os humanos são animalescos e violentos.

Embora John Locke e Jacques Rousseau acreditassem que todo indivíduo deveria ser livre e que ninguém deveria renunciar a seus direitos naturais a um rei, ambos diferiam quanto à aparência desse estado de coisas. Locke acreditava no governo limitado e representativo, mas Rousseau acreditava no governo direto do povo.

Para Locke, o estado da natureza tem a capacidade de se tornar um estado de guerra, mas também pode ser um lugar de maior liberdade para o indivíduo. Locke estava examinando a razão de sair do estado de natureza e a criação de autoridade soberana. Ele argumentou que a necessidade de proteger a propriedade privada e criar segurança, inspirou as pessoas a sacrificar parte de sua liberdade para criar um contrato original (ou social) e se colocarem sob a soberania de um governante.

Para Rousseau, o estado da natureza permite que ele examine a natureza humana em sua condição primitiva. Ele compromete-se a atacar as ideais reducionistas de Hobbes e Mandeville, que despojam o homem de Deus e afirmam que os humanos são animalescos e violentos.

User badge image

Rafaela Fernandes

Há mais de um mês

John Locke é um individualista e contratualista, como qualquer outro pensador do contrato social, inclusive, Jean-Jacques Rousseau. Porém, em Rousseau a lei natural tem uma dimensão social, junto a um certo individualismo radical, quando reivindica a igualdade.

É possível perceber que, em estado natural, para Rousseau, o homem não é naturalmente bom, nem naturalmente mal, o homem estaria em estágio amoral. Desta forma, nota-se que quem vê um homem bom em seu estágio natural é John Locke e não Rousseau.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas