A maior rede de estudos do Brasil

Diferença entre adrenalina e atropina ?


1 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A adrenalina, também conhecida como epinefrina, é um hormônio liberado pelo corpo quando se tem a necessidade de manter o corpo em estado de alerta, preparado para situações de fortes emoções ou estresse, como luta, fuga ou medo. É um hormônio produzido e liberado pelas glândulas suprarrenais, sendo transportado pela corrente sanguínea, resultando em diversas modificações pelo corpo, no intuito de prepara-lo para situações emergenciais. Entre os seus efeitos pode-se citar:


  • Aumentar os batimentos cardíacos;
  • Acelerar o fluxo de sangue para os músculos;
  • Acelerar o funcionamento cerebral, deixando-o mais alerta, estimulando a memória;
  • Aumentar a pressão arterial;
  • Acelerar a frequência respiratória;
  • Abertura dos brônquios pulmonares, para trocas gasosas mais rápidas;
  • Dilatar as pupilas, facilitando a visão noturna;
  • Estimular a produção de energia, pelo processo da glicólise, transformando glicogênio e gordura em açucares;
  • Diminuir a digestão para economizar energia;
  • Aumentar a produção de suor, para controle de temperatura corporal.

Por sua vez, a atropina consiste em um alcaloide que interfere na ação da acetilcolina no organismo. Mais especificamente, a atropina é alcaloide que atua bloqueando o efeito do nó sinoatrial, causando um aumento da condução por meio do nódulo atrioventricular e, como consequência, elevando o batimento cardíaco.

A adrenalina, também conhecida como epinefrina, é um hormônio liberado pelo corpo quando se tem a necessidade de manter o corpo em estado de alerta, preparado para situações de fortes emoções ou estresse, como luta, fuga ou medo. É um hormônio produzido e liberado pelas glândulas suprarrenais, sendo transportado pela corrente sanguínea, resultando em diversas modificações pelo corpo, no intuito de prepara-lo para situações emergenciais. Entre os seus efeitos pode-se citar:


  • Aumentar os batimentos cardíacos;
  • Acelerar o fluxo de sangue para os músculos;
  • Acelerar o funcionamento cerebral, deixando-o mais alerta, estimulando a memória;
  • Aumentar a pressão arterial;
  • Acelerar a frequência respiratória;
  • Abertura dos brônquios pulmonares, para trocas gasosas mais rápidas;
  • Dilatar as pupilas, facilitando a visão noturna;
  • Estimular a produção de energia, pelo processo da glicólise, transformando glicogênio e gordura em açucares;
  • Diminuir a digestão para economizar energia;
  • Aumentar a produção de suor, para controle de temperatura corporal.

Por sua vez, a atropina consiste em um alcaloide que interfere na ação da acetilcolina no organismo. Mais especificamente, a atropina é alcaloide que atua bloqueando o efeito do nó sinoatrial, causando um aumento da condução por meio do nódulo atrioventricular e, como consequência, elevando o batimento cardíaco.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas