A maior rede de estudos do Brasil

a organização escolar colonial teve 3 fases: jesuítica, pombalina e joanina. fale sobre a essência de cada uma.

Filosofia da Educação

UNIDERP - ANHANGUERA


4 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A primeira fase foi a jesuística e esta ocorreu logo nos primeiros anos de colonização. O grande objetivo era catequizar os indígenas, ensinando-os o catolicismo e suas crenças, bem como ensinando-os a escrever e ler.

A segunda fase foi a fase pombalina, quando Marquês de Pombal chega da Europa cheio de ideias iluministas, ele implementa uma educação que visava a criação de um sistema que buscava uma uniformidade e a objetividade, expulsando os jesuítas que cuidavam até então da educação.

A terceira fase, conhecida como joanina, foi quando a família Real veio pro Brasil e com muitas crianças e adolescentes importantes era preciso investir na educação. Assim, ocorreram muitos avamnços em relação a capacitação de professores e estruturas escolares.

A primeira fase foi a jesuística e esta ocorreu logo nos primeiros anos de colonização. O grande objetivo era catequizar os indígenas, ensinando-os o catolicismo e suas crenças, bem como ensinando-os a escrever e ler.

A segunda fase foi a fase pombalina, quando Marquês de Pombal chega da Europa cheio de ideias iluministas, ele implementa uma educação que visava a criação de um sistema que buscava uma uniformidade e a objetividade, expulsando os jesuítas que cuidavam até então da educação.

A terceira fase, conhecida como joanina, foi quando a família Real veio pro Brasil e com muitas crianças e adolescentes importantes era preciso investir na educação. Assim, ocorreram muitos avamnços em relação a capacitação de professores e estruturas escolares.

User badge image

Georgia Garcia

Há mais de um mês

Período jesuítico - a Companhia de Jesus foi fundada por Inácio de Loiola e um pequeno grupo de discípulos, na Capela de Montmartre, em Paris, em 1534, com objetivos catequéticos, em função da Reforma Protestante e a expansão do luteranismo na Europa. Brasil. No Brasil os jesuítas se dedicaram a pregação da fé católica e ao trabalho educativo. Perceberam que não seria possível converter os índios à fé católica sem que soubessem ler e escrever. Todas as escolas jesuítas eram regulamentadas por um documento, escrito por Inácio de Loiola, o Ratio ataque Instituto Studiorum, chamado abreviadamente de Ratio Studiorum. Os jesuítas não se limitaram ao ensino das primeiras letras; além do curso elementar eles mantinham os cursos de Letras e Filosofia, considerados secundários, e o curso de Teologia e Ciências Sagradas, de nível superior, para formação de sacerdotes. No curso de Letras estudava·se Gramática Latina, Humanidades e Retórica; e no curso de Filosofia estudava·se Lógica, Metafísica, Moral, Matemática e Ciências Físicas e Naturais. Os jesuítas permaneceram como mentores da educação brasileira durante duzentos e dez anos, até 1759, quando foram expulsos de todas as colônias portuguesas por decisão de Sebastião José de Carvalho, o marquês de Pombal, primeiro-ministro de Portugal de 1750 a 1777. 

Período pombalino - corresponde aos anos em que o Marques de Pombal exerceu o cargo de primeiro-ministro em Portugal (1750 a 1777), durante o reinado de Dom José I. Em meados do século XVIII, Portugal passava por um período de forte crise econômica. O Marques de Pombal adotou várias medidas administrativas, visando melhorar as condições de Portugal. Muitas destas medidas estavam relacionadas à sua principal colônia, o Brasil. Seria função do Brasil, dentro deste objetivo pombalino, suprir as necessidades materiais e comerciais da metrópole, a fim de transformar Portugal numa potência europeia. As medidas de Pombal visavam aumentar o controle político, econômico e administrativo da metrópole sobre o Brasil. Objetivavam também aumentar a exploração dos recursos econômicos, principalmente de ouro, para transformar Portugal numa potente nação europeia. Dentro do contexto de crise do Absolutismo e ascensão do Iluminismo, Pombal tentou com estas medidas manter e até aumentar o poder da coroa portuguesa. Ao invés do típico curso de humanidades, ministrados pelos missionários ao longo dos 210 anos de doutrina religiosa, as aulas são alteradas para Sistema de Aulas Régias. Sob o comando da coroa real, professores portugueses organizam planos de ensino que se baseiam em estudos dispersos e fragmentados. Esses estudos eram aplicados por professores que, muitas das vezes, apresentavam despreparo com relação aos conteúdos e aprendizados ensinados, distantes de seu próprio contexto educacional, completamente leigo às aulas.A partir do mapeamento das aulas régias, também chamados de estudos menores, foram criadas em toda a colônia dezessete aulas de ler e escrever, quinze de gramática, seis de retórica, três de grego e três de filosofia. Ao todo são calculadas quarenta e quatro aulas, sendo que, o restante da educação formal era dado em escolas religiosas, seminários e aulas particulares. É nesse período que a educação brasileira experimenta, pela primeira vez, um ensino promovido pelo Estado, porém, com o desmantelamento do ensino jesuíta, à educação não foi reservado organização ou sistema de ensinos elaborados oficialmente que assegurassem os estudos da população brasileira. Portugal não consegue oferecer na mesma instância, aulas providas de meios que direcionassem o trabalho cotidiano dos professores, nem mesmo haveria uma fiscalização por parte do Estado ou continuação dos estudos depois do ensino primário.

Período Joanino - corresponde ao período da vinda da família real portuguesa (transferência do Estado português para o Brasil). Com a vinda de D. João VI, foram desenvolvidas faculdades de medicina em Salvador e no Rio de Janeiro. Além disso, construíram-se museus, teatros e bibliotecas, e foi permitida a instalação de uma tipografia na cidade do Rio de Janeiro. Tudo isso contribuiu para o crescimento do intelectualismo no Brasil e possibilitou a circulação de ideias, sobretudo na capital. Esse crescimento do intelectualismo no Brasil acabou incentivando a vinda de intelectuais e artistas estrangeiros notáveis daquele período, como a viagem do botânico e naturalista francês Auguste de Saint-Hilaire e a Missão Artística Francesa, que trouxe importantes artistas franceses, com destaque para Debret e suas pinturas sobre o Rio de Janeiro. teatros foram construídos, a Academia Real Militar e a de Belas Artes do Rio de Janeiro foram criadas, a Biblioteca Real foi edificada e o Horto Real foi arquitetado com o propósito de ampliar as pesquisas sobre a rica e exótica flora brasileira. Além disso, a “Gazeta do Rio de Janeiro” passou a ser publicada, constituindo-se no primeiro jornal redigido na América Portuguesa. uscando retratar as belezas e peculiaridades das terras brasileiras, D. João VI patrocinou a vinda de uma “Missão Artística Francesa” à América Portuguesa. Liderados por Jean-Baptiste Debret, os artistas europeus representavam em suas artes os costumes e valores da sociedade colonial. Em destaque estavam temáticas “exóticas” (ao olhar do europeu, evidentemente) como as paisagens tropicais, o folclore indígena e o cotiodiano do trabalho escravo.

 

User badge image

Aline Balarini

Há mais de um mês

primeira fase foi a jesuística e esta ocorreu logo nos primeiros anos de colonização. O grande objetivo era catequizar os indígenas, ensinando-os o catolicismo e suas crenças, bem como ensinando-os a escrever e ler.
A segunda fase foi a fase pombalina, quando Marquês de Pombal chega da Europa cheio de ideias iluministas, ele implementa uma educação que visava a criação de um sistema que buscava uma uniformidade e a objetividade, expulsando os jesuítas que cuidavam até então da educação.

A terceira fase, conhecida como joanina, foi quando a família Real veio pro Brasil e com muitas crianças e adolescentes importantes era preciso investir na educação. Assim, ocorreram muitos avamnços em relação a capacitação de professores e estruturas escolares.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas