A respeito do uso da comunicação oral em uma audiência judicial, podemos afirmar que:

A comunicação oral é de suma importância para o operador de Direito. Conforme Brandi ( apud CAVALCANTI, 1999, p. 12), dominando “[…] 
a ‘arte da oratória’, podemos informar comunicar ideias, defender, refutar, realizar discursos ou falar com propriedade. São essas oportunidades que fazem da oratória uma arte sempre atual, cujo conhecimento tanto é imprescindível para o triunfo social quanto para promover o próprio trabalho”. 
CAVALCANTI, D. Atuação vocal do advogado: oratória. Monografia (Especialização em Voz) – Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica, Rio de Janeiro, 1999. Disponível em: https://docplayer.com.br/9891000-Atuacao-vocal-do-advogado-oratoria.html. Acesso em: 11 out. 2019. 
Além disso, o advogado deve, também, dominar a comunicação oral na realização de sua atividade profissional. 
Sendo assim, a respeito do uso da comunicação oral em uma audiência judicial, podemos afirmar que:
      A)  .a comunicação escrita tem mais relevância que a comunicação oral na prática jurídica.
     B)  .uma boa comunicação oral pode ser elemento decisivo em uma audiência judicial, devido à maior interação entre as partes processuais.
    C)    .a comunicação oral nos processos judiciais não é relevante para a compreensão dos fatos.
    D)    .o advogado, durante uma audiência judicial, só poderá falar quando lhe for permitido pelo juiz.
    E)    .a comunicação oral em audiência é mais lenta que a comunicação escrita.
 

#jurídico
#diagnostico-organizacional
Disciplina:Projeto Integrador1.519 materiais