A maior rede de estudos do Brasil

GENTE ME AJUDEM COM ESSA QUESTÃO DE PENAL PFV

Joaquim foi condenado pelo Tribunal do Júri pelo feminicídio de sua esposa Filomena. O crime ocorreu quando Joaquim, tendo retornado mais cedo para casa depois do trabalho, flagrou a esposa em ato de infidelidade conjugal, pegou seu revolver e lhe desferiu um tiro letal, tendo o amante conseguido fugir pela janela.

Nos debates plenários, a defesa, calcada em prova testemunhal, demonstrou que Joaquim agiu dominado pela violenta emoção causada pelo flagrante da infidelidade conjugal.

A acusação defendeu, entretanto, a incidência das qualificadoras do feminicídio e da futilidade, pois, para o ministério público, o crime se deu em contexto de violência doméstica e em razão de ciúmes.

O Conselho de Sentença reconheceu ambas as qualificadoras. Afastou a causa de aumento de pena.

Na 1ª fase da dosimetria da pena o Juiz Presidente utilizou o feminicídio como circunstância qualificadora, partindo de 12 anos. Utilizou a futilidade (ciúmes) e os maus antecedentes (processo em andamento por embriaguez ao volante) para acrescentar dois sextos à pena base, chegando a 16 anos.

Na segunda fase da dosimetria, considerou a confissão, estabelecendo a pena intermediária de 15 anos e 6 meses. 

Ausentes causas de aumento e diminuição, estabeleceu a pena definitiva em 15 anos e 6 meses de reclusão, em regime inicial fechado.

Em atendimento ao art. 492, I, e, do CPP, determinou a expedição de mandado de prisão contra Joaquim, que foi recolhido à penitenciária.

Você é procurado por Joaquim no dia seguinte à realização do julgamento.*


QUESTÕES

1. CABE RECURSO? QUAL?

2. CABERIA EFEITO SUSPENSIVO DA DECISÃO DE CONDENAÇÃO, DE MODO QUE A EXECUÇÃO PROVISÓRIA DA PENA NÃO TIVESSE INÍCIO? EM QUE HIPÓTESES?

3. SERIA POSSÍVEL AFASTAR A FUTILIDADE E ASSIM REDUZIR A PENA?

4. SERIA POSSÍVEL AFASTAR O MAU ANTECEDENTE E ASSIM REDUZIR A PENA?

5. SERIA POSSÍVEL O RECONHECIMENTO DA PRIVILEGIADORA E, ASSIM, REDUZIR A PENA?


1 resposta(s)

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes