A maior rede de estudos do Brasil

politica monetária

Poucas empresas passaram por oscilações tão drásticas nas vendas quanto as construtoras imobiliárias. Em março de 2001, a economia norte-americana entrou em recessão. Durante uma típica recessão, as vendas de novas residências diminuem intensamente com o aumento do desemprego e a diminuição das rendas. As construtoras normalmente estão entre as empresas mais afetadas durante recessões.

Considerando as políticas monetárias, quais as propostas que devem ser apresentadas com o objetivo de amenizar os efeitos da crise no setor?


4 resposta(s)

User badge image

Gabriel Brasil

Há mais de um mês

PADRÃO DE RESPOSTA ESPERADO

A política monetária tem como objetivo controlar a oferta de moeda que define a liquidez da economia. Uma contração da oferta monetária tem a capacidade de aumentar a taxa real de juros que reflete na queda dos preços dos produtos. A lógica por trás dessa dinâmica está na ideia que menos dinheiro no mercado (contração da oferta monetária) torna mais escassa a moeda e, portanto, mais caro o custo do dinheiro (já que é um ativo com menor disponibilidade).

Em uma situação de crise como esta, as propostas devem estar voltadas para a expansão da oferta monetária que causará uma queda na taxa de juros. Uma taxa de juros menor aumentará o investimento das empresas em novos negócios que se tornam mais lucrativos. As famílias, por sua vez, deixam de “reter” moeda para aplicação financeira e passam a adquirir bens e serviços, ou seja, não se torna atrativo privar o consumo de hoje para consumir mais no futuro já que a taxa de juros está menor e, portanto, menos atrativa.

Finalmente, no início de 2001, os membros do Banco Central Americano concluíram que uma recessão estava prestes a começar no mercado imobiliário e implementaram uma política monetária expansionista para manter a recessão mais curta e moderada possível. Ao puxar as taxas de juros para baixo, o Fed teve êxito em evitar o que alguns economistas tinham previsto como uma prolongada e severa recessão. As baixas taxas de juros tornaram mais baratos os empréstimos para a compra de casas, e milhões de famílias responderam, inundando as construtoras de pedidos.

PADRÃO DE RESPOSTA ESPERADO

A política monetária tem como objetivo controlar a oferta de moeda que define a liquidez da economia. Uma contração da oferta monetária tem a capacidade de aumentar a taxa real de juros que reflete na queda dos preços dos produtos. A lógica por trás dessa dinâmica está na ideia que menos dinheiro no mercado (contração da oferta monetária) torna mais escassa a moeda e, portanto, mais caro o custo do dinheiro (já que é um ativo com menor disponibilidade).

Em uma situação de crise como esta, as propostas devem estar voltadas para a expansão da oferta monetária que causará uma queda na taxa de juros. Uma taxa de juros menor aumentará o investimento das empresas em novos negócios que se tornam mais lucrativos. As famílias, por sua vez, deixam de “reter” moeda para aplicação financeira e passam a adquirir bens e serviços, ou seja, não se torna atrativo privar o consumo de hoje para consumir mais no futuro já que a taxa de juros está menor e, portanto, menos atrativa.

Finalmente, no início de 2001, os membros do Banco Central Americano concluíram que uma recessão estava prestes a começar no mercado imobiliário e implementaram uma política monetária expansionista para manter a recessão mais curta e moderada possível. Ao puxar as taxas de juros para baixo, o Fed teve êxito em evitar o que alguns economistas tinham previsto como uma prolongada e severa recessão. As baixas taxas de juros tornaram mais baratos os empréstimos para a compra de casas, e milhões de famílias responderam, inundando as construtoras de pedidos.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes