A maior rede de estudos do Brasil

As fibras musculares com um número relativamente pequeno de mitocôndrias são:


3 resposta(s)

User badge image

Fernanda

Há mais de um mês

Fibras do tipo A e B

Fibras do tipo A e B

User badge image

murilo

Há mais de um mês

Fibras do tipo II (contração rápida - CR)


Também chamadas de fibras fásicas. Nas fibras deste tipo, a energia é gerada através de processos anaeróbicos para contrações rápidas e vigorosas. São rotuladas como fibras de grande velocidade de encurtamento e altas propriedades. Importantes contribuintes para o sucesso na execução de manobras que exijam contração muscular rápida e forte, como correr em velocidade ou saltar.


Possuem um número reduzido de mitocôndrias, uma capacidade limitada de metabolismo aeróbio e poucos capilares. Esses fatores contribuem para que essas fibras possuam baixa resistência à fadiga, se comparadas com as fibras do tipo I. No entanto, são ricas em enzimas glicolíticas, que proporcionam uma grande capacidade anaeróbia, requerida em atividades que necessitam de uma fonte de energia rápida. Podem ser subdivididas em dois tipos: tipo IIA – fibra que possui características intermediárias (aeróbias e anaeróbias) e tipo IIB – fibra que possui maior potencial anaeróbio do que aeróbio.

User badge image

Aryane

Há mais de um mês

Fibras do tipo I (contração lenta - CL)


Também denominadas de fibras tônicas, encurtam-se com relativa lentidão e geram energia predominantemente através do metabolismo aeróbico. São mais resistentes à fadiga e bem apropriadas para o exercício aeróbio prolongado e que exijam maior resistência, como corrida em distância, ciclismo ou natação. São encontradas em maiores quantidades nos músculos posturais do corpo, como os músculos das. As fibras são avermelhadas devido ao alto conteúdo de mioglobina no músculo.


Fibras do tipo II (contração rápida - CR)


Também chamadas de fibras fásicas. Nas fibras deste tipo, a energia é gerada através de processos anaeróbicos para contrações rápidas e vigorosas. São rotuladas como fibras de grande velocidade de encurtamento e altas propriedades. Importantes contribuintes para o sucesso na execução de manobras que exijam contração muscular rápida e forte, como correr em velocidade ou saltar.


Possuem um número reduzido de mitocôndrias, uma capacidade limitada de metabolismo aeróbio e poucos capilares. Esses fatores contribuem para que essas fibras possuam baixa resistência à fadiga, se comparadas com as fibras do tipo I. No entanto, são ricas em enzimas glicolíticas, que proporcionam uma grande capacidade anaeróbia, requerida em atividades que necessitam de uma fonte de energia rápida. Podem ser subdivididas em dois tipos: tipo IIA – fibra que possui características intermediárias (aeróbias e anaeróbias) e tipo IIB – fibra que possui maior potencial anaeróbio do que aeróbio.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes