A maior rede de estudos do Brasil

O ato de ler vai muito além de simplesmente decodificar palavras.

O ato de ler vai muito além de simplesmente decodificar palavras. Ler implica compreender as ideias que outro alguém colocou no papel, de acordo com o conhecimento prévio que já possuímos sobre determinado conteúdo. Além disso, também é necessário avaliar os argumentos do texto, a fim de validá-los ou confrontá-los. Leia o excerto a seguir: "Quase sempre o leitor crítico não se prende ao nome do autor, é verdade que o título sempre vai dizer algo mais a ele. Seja num texto verbal ou não verbal, ele sempre se colocará em alerta, não aceitando aquilo como uma verdade. E mesmo nos textos de ficção, ele sabe que o que está ali é apoiado no real, no sentido do real. Ele lê nas entrelinhas. Ele sabe que há pistas que o transportam para além do texto". Com base no exposto, assinale a alternativa CORRETA:

a) Mesmo quando se trata de uma leitura para entretenimento, quando o leitor é crítico, ele pode fazer inferências e é capaz de aceitar ou refutar hipóteses, de acordo com os argumentos apresentados.

b) O leitor crítico, quando lê para entretenimento, sabe que há pouca possibilidade de aproveitar algum tipo de informação ou conhecimento, pois a leitura para lazer, mesmo que baseada na realidade, não apresenta veracidade nos fatos.

c) O leitor crítico deve, acima de tudo, compreender que o texto, quando tem por finalidade somente o lazer, não é passível de leitura crítica, pois não apresenta cientificidade suficiente para criar sobre ele argumentos.

d) Quando o texto é ficcional, não há necessidade de fazer inferências, pois a necessidade de aceitar ou refutar as hipóteses não é necessária, já que se sabe que o texto não é baseado na realidade.

PedagogiaUNIASSELVI

1 resposta(s)

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes