A maior rede de estudos do Brasil

BASE GESTAO

O mercado de moda é um dos segmentos mais lucrativos do mundo. A cada ano, a indústria desse universo movimenta milhões de dólares através das marcas de vestuário, acessórios e perfumaria. No entanto, paralelo a este sucesso, a indústria fashion carrega consigo o título de segunda mais poluente, perdendo apenas para o petróleo. Isso se deve, em partes, pela sua atuação em temporadas. No mínimo, uma marca de moda deve produzir por ano quatro coleções, cada uma associada a uma estação. Essa alta rotatividade impulsiona o consumo, fazendo com que as peças possuam menor tempo de vida e maior volume de descarte. Outro processo ligado a essa rotatividade é o grande número de peças em estoque por parte dos lojistas. Caso uma coleção não obtenha o volume de vendas desejado, vai para as liquidações, onde consegue-se um valor menor pela sua venda.

Durante a crise econômica de 2016, a Riachuelo percebendo este cenário, resolveu modificar sua atuação. Ao invés de fabricar e enviar para as lojas um alto volume, a Riachuelo trabalhou por demanda. Peças mais compradas eram mais fabricadas e peças com recepção mais difícil por parte do consumidor não eram repostas. A alimentação destes dados acontecia em tempo real, através de um software que ligava lojas, a presidência da empresa e os chefes da da linha de produção. Este novo processo fez com que toda sua gestão fosse revisitada, modificando assim, de mecanicista para uma gestão sistêmica.

É possível afirmar, EXCETO por:

Ao ligar lojas, nível estratégico e produção, a Riachuelo promoveu um plano de controle, embasado em manter nas lojas aquilo que era mais buscado pelo consumidor, evitando assim grande volume de estoques que posteriormente poderiam virar liquidações.

Ao se ajustar nas demandas do mercado e especialmente ao cenário de crise, a Riachuelo se mostrou altamente eficaz em atuar no que chamamos de contingência.

 A linha de produção da Riachuelo se mostrou extremamente dinâmica, pois atendia as demandas advindas das lojas em tempo real.

A Riachuelo passou a focar seus esforços em várias frentes, como controle de estoques e acompanhamento das demandas dos clientes, e não apenas no volume de produção. Isso é uma característica essencial da visão sistêmica de gestão.

 Devido ao cenário volátil em que se encontrava, a Riachuelo entendeu que o foco nos resultados era essencial. Por isso, ao optar por ligar a presidência da empresa aos líderes da linha de produção, implantou uma comunicação vertical que fortaleceu a velocidade dos processos e ampliou os lucros.

Administração

ESTÁCIO


1 resposta(s)

User badge image

Ronaldo Alves

Há mais de um mês

Respost letra A
Respost letra A

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes