A maior rede de estudos do Brasil

Resumo do livro central do Brasil?

Pedagogia

ESTÁCIO


2 resposta(s)

User badge image

Devalci Avanzi

Há mais de um mês

O filme Central do Brasil (1998), dirigido por Walter Salles, conta uma longa viagem da senhora Dora (Fernanda Montenegro) e do menino Josué (Vinícius de Oliveira), a partir do Rio de Janeiro até o Nordeste do Brasil. O tema do filme não só é a viagem propriamente dita, mas também uma interpretação do amor.

A Dora é uma senhora solteira que se sustenta escrevendo carta para outros. Depois do trabalho, ela sempre conversa com a amiga sobre as cartas que escreveu no dia e rasga algumas que ela julga que não merecem ser enviadas. Ela acha que o mundo é um local cheio de mentiras e enganações. No entanto, na realidade, ela é um tipo de pessoa que não acredita que existia justiça e simpatia na vida real, e por causa da sua infância infeliz, ela se transformou em uma pessoa triste e amargurada. Porém, por dentro, é possível perceber um coração bondoso, isto é, os comportamentos delas são apenas para proteger esse coração frágil.

Até que um dia a Dora encontra a mãe do Josué, Ana, na Central do Brasil. Ana lhe pede para escrever uma carta para o pai do Josué, que mora no Nordeste. Dias depois, a mãe de Josué morre em um acidente de trânsito e o menino fica abandonado. Dora, então, resolve ajudar o Josué a voltar para casa do pai dele.

Logo após a tragédia, Dora pensa em vender o menino para ganhar dinheiro, mas por causa de sua consciência, ela deixa de fazer isso. Então, a personagem principal leva o menino para o nordeste e nessa viagem eles enfrentaram muitas dificuldades e aventuras. Apesar de um caminho cheio de problemas e descobrimentos, eles criam uma forte amizade. A partir dessa experiência, a personagem principal compreende que, apesar de a vida ser cheia de decepções e sofrimentos, não se pode deixar de acreditar na bondade.

O filme ilustrou de uma forma vívida a situação social do Brasil da época, do desenvolvimento da região sudeste, até a defasagem da região nordeste. O que é mais importante nesse filme, claramente, é a descrição do fenômeno das influências familiares na ética e moral de cada um. Josué trocou a visão da Dora e salvou a alma dessa mulher. A riqueza do tema e do conteúdo são os principais motivos que me fez gostar do filme. Espero que consigamos suportar o sofrimento da vida e, ao mesmo tempo, enxergar o lado bom da vida.
O filme Central do Brasil (1998), dirigido por Walter Salles, conta uma longa viagem da senhora Dora (Fernanda Montenegro) e do menino Josué (Vinícius de Oliveira), a partir do Rio de Janeiro até o Nordeste do Brasil. O tema do filme não só é a viagem propriamente dita, mas também uma interpretação do amor.

A Dora é uma senhora solteira que se sustenta escrevendo carta para outros. Depois do trabalho, ela sempre conversa com a amiga sobre as cartas que escreveu no dia e rasga algumas que ela julga que não merecem ser enviadas. Ela acha que o mundo é um local cheio de mentiras e enganações. No entanto, na realidade, ela é um tipo de pessoa que não acredita que existia justiça e simpatia na vida real, e por causa da sua infância infeliz, ela se transformou em uma pessoa triste e amargurada. Porém, por dentro, é possível perceber um coração bondoso, isto é, os comportamentos delas são apenas para proteger esse coração frágil.

Até que um dia a Dora encontra a mãe do Josué, Ana, na Central do Brasil. Ana lhe pede para escrever uma carta para o pai do Josué, que mora no Nordeste. Dias depois, a mãe de Josué morre em um acidente de trânsito e o menino fica abandonado. Dora, então, resolve ajudar o Josué a voltar para casa do pai dele.

Logo após a tragédia, Dora pensa em vender o menino para ganhar dinheiro, mas por causa de sua consciência, ela deixa de fazer isso. Então, a personagem principal leva o menino para o nordeste e nessa viagem eles enfrentaram muitas dificuldades e aventuras. Apesar de um caminho cheio de problemas e descobrimentos, eles criam uma forte amizade. A partir dessa experiência, a personagem principal compreende que, apesar de a vida ser cheia de decepções e sofrimentos, não se pode deixar de acreditar na bondade.

O filme ilustrou de uma forma vívida a situação social do Brasil da época, do desenvolvimento da região sudeste, até a defasagem da região nordeste. O que é mais importante nesse filme, claramente, é a descrição do fenômeno das influências familiares na ética e moral de cada um. Josué trocou a visão da Dora e salvou a alma dessa mulher. A riqueza do tema e do conteúdo são os principais motivos que me fez gostar do filme. Espero que consigamos suportar o sofrimento da vida e, ao mesmo tempo, enxergar o lado bom da vida.
User badge image

Elisabete Guedes

Há mais de um mês

RESUMO


O filme retrata a vida de Dora e Josué. Ela, uma professora aposentada que ganha a vida escrevendo cartas para analfabetos, na maior estação de trens do Rio de Janeiro, (Central do Brasil). Ele, um garoto pobre, que com oito anos de idade perde sua mãe no Rio de Janeiro e sonha com uma viagem ao Nordeste para conhecer o pai.

Dora conhece Josué, que após a perda da mãe fica perdido e entregue às várias formas de violência urbana, típicas de uma cidade grande num país subdesenvolvido. Após um grave acidente, onde Josué quase foi vitima de uma tentativa de tráfico para o exterior, Dora rendeu-se ao apelo do menino e o acompanhou em busca de seu pai e irmãos numa longa viagem para o sertão da Bahia e de Pernambuco


CONTEXTO HISTÓRICO


O filme mostra a realidade do Brasil no final do século XX, caracterizando principalmente as condições de vida no subúrbio de uma cidade grande em um país subdesenvolvido.

A massa de migrantes nordestinos, que desde o início do século abandona o sertão em busca de melhores oportunidades na cidade, aumentou o contingente de miseráveis nos centros urbanos, que os trata como descartáveis, entregando-os ao tráfico e assalto, como alternativa para sobrevivência.

O crescimento econômico dos últimos 20 anos não repercutiu igualmente nas diversas classes sociais, sendo que as conseqüências negativas desse processo, atingiram duramente grande parte da população, geralmente a mais pobre e mais sofrida.

A crescente concentração de riqueza, o salário mínimo vergonhoso, o desemprego, o aumento da pobreza e da miséria, a falta de saneamento básico e de assistência à saúde, fazem parte das situações trágicas vividas na carne pela população mais pobre, com a qual nos deparamos em nosso cotidiano.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes