A maior rede de estudos do Brasil

Segue a questão abaixo.

Os seguidos adiamentos para que se coloque em votação o projeto do novo Código Florestal, em um governo que tem uma maioria tranquila na Câmara, são explicados pela dificuldade que emperra decisões ligadas ao agronegócio em nosso país. A dimensão continental do Brasil, por si só um problema, ainda é agravada neste caso pela variedade de biomas que impera nas diferentes regiões do país.

Biomas são conjuntos de ecossistemas que funcionam de forma estável; temos identificados no Brasil as caatingas, campos, cerrados, biomas litorâneos, a Floresta Amazônica, Mata dos Pinhais, Mata Atlântica, Mata de Cocais e o Pantanal.* 

Como estabelecer uma regra única para tantas diferentes situações, com a agravante de que em cada um destes ecossistemas imperam diferentes formas de propriedade agrícola, do latifúndio à agricultura familiar, com diversos usos da terra em enormes regiões ainda virgens, outras sub ou mal utilizadas e ainda vastas áreas de pastagens degradadas? Essa, dentre outras, é uma questão que desafia a implementação do novo Código Florestal que, dentre outras iniciativas vai passar a exigir que as organizações sempre promovam uma Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) nas suas iniciativas empresariais, sobretudo daqueles que dependem exclusivamente da exploração de recursos naturais.

Neste caso, promover um AIA significa:

Escolha uma:


a.

Trabalhar um lobby político junto aos representantes governamentais para que se consiga influenciar os parlamentares a criar leis menos impactantes para as empresas haja visto que muitas normas em vigor são utópicas e penalizam as empresas.

b.

Contratar uma consultoria especializada para assegurar que a empresa possa se enquadrar na legislação ambiental exclusivamente e se preparar para os procedimentos eventuais das auditorias de fiscalização.

c.

Definir uma ferramenta que permita as organizações agirem reativamente às imposições jurídicas legais e resolverem os problemas ambientais que elas por ventura tiverem causado em condições de evitar a sua própria falência.

d.

Criar um protocolo capaz de subsidiar o processo de decisão empresarial de maneira que a lucratividade da organização não seja afetada pelas restrições de mercado ligadas à obtenção de insumos provenientes da natureza.

e.

Adotar um conjunto de procedimentos capazes de assegurar, desde o início do processo, que se faça um exame sistemático dos impactos ambientais de uma ação proposta (projeto, programa, plano ou política) e de suas alternativas, e que os resultados sejam apresentados de forma adequada aos stakeholders.


Direito Ambiental

Humanas / Sociais


1 resposta(s)

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes