A maior rede de estudos do Brasil

Qual a dinâmica do efetiva do PPA Orçamento público?

Orçamento Público

Humanas / Sociais


6 resposta(s)

User badge image

Sérgio Rodrigues Lima

Há mais de um mês

Lisiele, o PPA é a materialização do planejamento para que as políticas públicas sejam implementadas num horizonte de médio prazo, correspondendo a quatro anos, iniciando no segundo ano do governo recém eleito e adentrando no primeiro ano do governo seguinte. Então o chefe do executivo, recém eleito, dos vários entes federativos, Presidente, Governador e Prefeito ,obrigatoriamente no seu primeiro ano de mandato realizarão, nas suas competências, o último ano do PPA elaborado pelo governo que saiu. Ao mesmo tempo em que o governante eleito executa o PPA do governo antigo, ele planeja o seu novo governo, oferecendo com isso a possibilidade de continuidade dos programas de governo, composto por ações (programas/ atividades) que implementarão as políticas públicas. Quando eu falei do poder executivo em executar o PPA, não se pode esquecer de dizer que o poder legislativo também contribui por meio do incremento de emendas, que se dão por iniciativas individuais de cada parlamentar ou por bancada. Dessa maneira o legislativo contribui ajudando que suas regiões possam ser atendidas e estejam contempladas no PPA. 0 PPA é uma lei de iniciativa do executivo, mas passa pelo legislativo, por meio da comissão mista de orçamento. Conforme previsão legal, dada pelo art. 165 da Constituição Federal de 88, o executivo é o responsável pelo PPA, pela lei de diretrizes orçamentárias (LDO) e leis orçamentárias anuais (LOA), mas o legislativo participa propondo acréscimos, decréscimos, revisão de previsão de receitas até a aprovação e envio para o chefe do executivo para a sanção final. Então tudo que for executado e que tenha previsão superior a mais de um ano, que inspiraria a execução plurianual, necessariamente deverá estar previsto no PPA, que também nasce como um projeto de lei, e é sancionada. Cada ente federativo deve ter seu próprio plano plurianual onde os órgãos e entidades da administração direta ou indireta, de cada ente federativo, apresentam suas propostas, com tetos orçamentários previamente definidos, quando da elaboração das propostas orçamentárias. O PPA também possui uma característica de ser revisto anualmente para adequar a capacidade do estado do cumprimento de metas, de suas obrigações de pagamentos e atingimentos dos objetivos estabelecidos para que suas políticas de governo possam ser implementadas. Em suma e de maneira bem rápida é isso, mas qualquer dúvida que você tenha ou se não ficou claro é só me mandar uma mensagem. Um abraço.

Lisiele, o PPA é a materialização do planejamento para que as políticas públicas sejam implementadas num horizonte de médio prazo, correspondendo a quatro anos, iniciando no segundo ano do governo recém eleito e adentrando no primeiro ano do governo seguinte. Então o chefe do executivo, recém eleito, dos vários entes federativos, Presidente, Governador e Prefeito ,obrigatoriamente no seu primeiro ano de mandato realizarão, nas suas competências, o último ano do PPA elaborado pelo governo que saiu. Ao mesmo tempo em que o governante eleito executa o PPA do governo antigo, ele planeja o seu novo governo, oferecendo com isso a possibilidade de continuidade dos programas de governo, composto por ações (programas/ atividades) que implementarão as políticas públicas. Quando eu falei do poder executivo em executar o PPA, não se pode esquecer de dizer que o poder legislativo também contribui por meio do incremento de emendas, que se dão por iniciativas individuais de cada parlamentar ou por bancada. Dessa maneira o legislativo contribui ajudando que suas regiões possam ser atendidas e estejam contempladas no PPA. 0 PPA é uma lei de iniciativa do executivo, mas passa pelo legislativo, por meio da comissão mista de orçamento. Conforme previsão legal, dada pelo art. 165 da Constituição Federal de 88, o executivo é o responsável pelo PPA, pela lei de diretrizes orçamentárias (LDO) e leis orçamentárias anuais (LOA), mas o legislativo participa propondo acréscimos, decréscimos, revisão de previsão de receitas até a aprovação e envio para o chefe do executivo para a sanção final. Então tudo que for executado e que tenha previsão superior a mais de um ano, que inspiraria a execução plurianual, necessariamente deverá estar previsto no PPA, que também nasce como um projeto de lei, e é sancionada. Cada ente federativo deve ter seu próprio plano plurianual onde os órgãos e entidades da administração direta ou indireta, de cada ente federativo, apresentam suas propostas, com tetos orçamentários previamente definidos, quando da elaboração das propostas orçamentárias. O PPA também possui uma característica de ser revisto anualmente para adequar a capacidade do estado do cumprimento de metas, de suas obrigações de pagamentos e atingimentos dos objetivos estabelecidos para que suas políticas de governo possam ser implementadas. Em suma e de maneira bem rápida é isso, mas qualquer dúvida que você tenha ou se não ficou claro é só me mandar uma mensagem. Um abraço.

User badge image

Jeferson Barbosa

Há mais de um mês

Função estratégica do Orçamento publico.
User badge image

Rafa C.

Há mais de um mês

Função estratégica do Orçamento público .

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes