A maior rede de estudos do Brasil

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS PRECISO DE AJUDA COM ESSAS PERGUNTAS

1. VELOCIDADE NA CONSTRUÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA A PANDEMIA 


Com o desenvolvimento da tecnologia GIS, um sistema de informação para um assunto relevante pode ser construído rapidamente, especialmente em termos de gerenciamento de banco de dados, ferramentas de análise espacial e mapeamento.


2. RÁPIDA AQUISIÇÃO E INTEGRAÇÃO DE BIG DATA ORIENTADA A PROBLEMAS


As decisões e ações de prevenção e controle de epidemias em larga escala dependem do suporte de dados. O desenvolvimento e a aplicação de big data, sem dúvida, contribuirão para identificar rapidamente o processo espaço-temporal de desenvolvimento de epidemias, medidas de prevenção e controle e a eficácia resultante. 

Estratégias para coletar e integrar informações geográficas e socioespaciais maciças em face da prevenção e controle de uma emergência epidêmica são o problema mais básico para a mineração e análise temporal e espacial.


3. MAPEAMENTO DINÂMICO MULTIESCALA ESPECÍFICO PARA PANDEMIAS


A ampla divulgação de informações e notícias desde o surgimento do COVID-19, além das publicadas pelo governo, amplamente divulgadas por meio de plataformas da Internet geram várias fontes e acabaram criando desafios consideráveis ​​para o mapeamento de epidemias.


4. COMPARAÇÃO ENTRE RASTREAMENTO ESPACIAL E TRAJETÓRIA ESPAÇO TEMPORAL  


Comparar o rastreamento espacial das atividades do paciente é uma tarefa difícil e exige técnica crítica para rastreamento de vírus e reconstrução da cadeia de transmissão. Por isso, uma comparação das faixas de atividade entre pacientes e populações fornece uma base científica importante para delimitar a população potencialmente infectada.


5. PREVISÃO ESPAÇO TEMPORAL DA VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO E ESCALA DA EPIDEMIA  


A disseminação espaço-temporal de doenças infecciosas em grandes populações é um sistema muito grande e complexo que apresenta grandes desafios à modelagem matemática.


6. SEGMENTAÇÃO ESPACIAL DO RISCO DE EPIDEMIA E NÍVEL DE PREVENÇÃO  


A avaliação do risco de epidemias e transmissão em diferentes regiões é de grande importância para a tomada de decisões e para o ajuste dos esforços de prevenção e controle. Conforme o estudo, o centro epidêmico da China estava em Wuhan, e a correlação entre o número de casos confirmados em cada província e o fluxo populacional de Wuhan para cada província foi examinada primeiro.


7. EQUILÍBRIO DINÂMICO ESPACIAL DA OFERTA E DEMANDA DE RECURSOS MÉDICOS


A distribuição espacial dos recursos médicos é geralmente equilibrada de acordo com fatores como a densidade populacional, mas o surto espacial desigual da epidemia e seu rápido desenvolvimento resultam em um desequilíbrio espaço-temporal da oferta e demanda de produtos hospitalares

Nesse caso, a chave para a prevenção e controle de epidemias é conhecer a dinâmica espaço-temporal da oferta e demanda de recursos médicos para otimizar a alocação de materiais.


8. AVALIAÇÃO DO FORNECIMENTO DE MATERIAIS E RISCO DE TRANSPORTE 


Para fornecer suporte importante na prevenção e controle da pandemia é preciso criar um sistema nacional de suprimento e transporte de material estável e eficiente. A integração de vários conjuntos de dados, como informações de epidemias provinciais, consumo online e serviços postais, para analisar a situação de demanda e oferta e as mudanças de preços em necessidades e alimentos, para cada estado durante o período de prevenção de epidemias. 

Outro ponto está na inclusão dos dados de mudança, volume e tendências dos negócios de entrega postal e expressa em cada região, a fim de identificar a área, o tipo e a capacidade de suporte de transporte dos riscos de falta de material.


9. ESTIMATIVA RÁPIDA DO FLUXO E DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO


O tamanho e a escala da mobilidade populacional são informações essenciais para a previsão de transmissão espacial, divisão de áreas de risco e tomada de decisão de medidas de controle para doenças infecciosas.


10. MONITORAMENTO DA DISSEMINAÇÃO ESPACIAL DO SENTIMENTO E DETECÇÃO SOCIAL


Quando ocorre uma pandemia ou surto, o impacto negativo da incerteza e do pânico nas operações sociais pode exceder o das doenças virais. Nesse sentido, é importante aplicar o máximo dos dados das mídias sociais para rastrear e avaliar a disseminação espacial do sentimento do público. 

Considerando que o comportamento público tem características de irracionalidade, forte infectividade e conformidade para construir uma base de conhecimento e uma associação de sentimentos epidêmicos, e evolução dinâmica da opinião pública no tempo e no espaço com a palavras e conteúdos gerados nas mídias sociais são fontes importantes para mapear o sentimento coletivo e propor mudanças.


Como vimos, a contribuição do GIS e da tecnologia espacial para a contenção da pandemia COVID-19 tem sido muito importante e decisiva no trabalho de enfrentamento ao vírus. Ao mesmo tempo, traz também muitos desafios a serem analisados para gerar respostas ainda mais eficientes às áreas da saúde, economia e de políticas públicas. 

BLOG CODEX REMOTE. Os dez desafios do ambiente GIS durante o COVID-19. Disponível em:<https://www.codexremote.com.br/blogcodex/os-desafios-do-mundo-gis-durante-a-pandemia-de-coronavirus/>. Acesso em: 09 junho de 2020.


Com base na reportagem apresentada acima, pede-se:


a) Descreva por que o Sistema de Informações Geográficas (GIS) é considerado um sistema de informação.

b) Apresente quais informações são geradas pelo GIS em relação a prevenção e controle do COVID-19, e como essas informações podem auxiliar no processo de tomada de decisão. 

c) Discorra sobre as dificuldades encontradas para o funcionamento do GIS.


1 resposta(s)

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes