A maior rede de estudos do Brasil

Explique como se formam os esporos assexuais e o que são esporóforos que tipos existem.


3 resposta(s)

User badge image

Polyana da conde

Há mais de um mês

Em biologia, chamam-se esporos as unidades de reprodução das plantasalgas e os fungos. São também denominados esporos as formas latentes de muitos animais ou seus embriões, de protistas e de bactérias.

Um esporo é basicamente uma célula envolvida por uma parede celular que a protege até as condições ambientais se mostrarem favoráveis à sua germinação. A parede celular dos esporos das plantas vasculares, constituída por esporopolenina, o mesmo lipídeo da parede celular dos grãos de pólen, é uma das estruturas mais resistentes de todos os seres vivos, permanecendo inalterada por milhões de anos, mesmo após a morte do conteúdo celular.

O termo esporo é geralmente utilizado para designar as unidades de dispersão das plantas formadas por via assexual, como os que se formam por meiose nos esporângios das samambaias e outros fetos, nos musgos ou nos fungos. Nestas "plantas", os esporos são geralmente dispersos pelo vento ou por animais e germinam dando origem a novas plantas que podem reproduzir-se sexualmente - os gametófitos (ver Estratégias de reprodução). Sua função é de realizar a fecundação das plantas, tanto as briófitas quanto as pteridófitas.

Em biologia, chamam-se esporos as unidades de reprodução das plantasalgas e os fungos. São também denominados esporos as formas latentes de muitos animais ou seus embriões, de protistas e de bactérias.

Um esporo é basicamente uma célula envolvida por uma parede celular que a protege até as condições ambientais se mostrarem favoráveis à sua germinação. A parede celular dos esporos das plantas vasculares, constituída por esporopolenina, o mesmo lipídeo da parede celular dos grãos de pólen, é uma das estruturas mais resistentes de todos os seres vivos, permanecendo inalterada por milhões de anos, mesmo após a morte do conteúdo celular.

O termo esporo é geralmente utilizado para designar as unidades de dispersão das plantas formadas por via assexual, como os que se formam por meiose nos esporângios das samambaias e outros fetos, nos musgos ou nos fungos. Nestas "plantas", os esporos são geralmente dispersos pelo vento ou por animais e germinam dando origem a novas plantas que podem reproduzir-se sexualmente - os gametófitos (ver Estratégias de reprodução). Sua função é de realizar a fecundação das plantas, tanto as briófitas quanto as pteridófitas.

User badge image

Symone S.S

Há mais de um mês

São conhecidos também como mitósporos que resultam de simples divisões mitóticas, que podem ocorrer nas diferentes fases do ciclo de vida do fungo, ou seja, na haplofase, dicariofase ou diplofase. Os esporos assexuais podem ser os zoósporos, aplanósporos, conídeos e clamidósporos.

Podendo ser internos (esporangeosporos) ou externos (conídeos). Sendo que o esporangeosporos são formados por sucessivas clivagens dentro de um invólucro chamado esporângeo o qual está ligado ao esporangióforo (hifa); se originam de esporângios globosos, por um processo de clivagem do seu citoplasma; pela ruptura do esporângio, os esporos são liberados. Já os conídeos,são esporos livres e externos (não estão fechados dentro de um invólucro). Pode ser formado por uma estrutura especial no topo de uma hifa fértil ou pela segmentação de uma hifa vegetativa pré existente.

Os esporóforos são partes ou órgãos portadores de espórios. Porção de talo, direta ou indiretamente destinada à reprodução do fungo. Os esporos são produzidos em ramificações especializadas ou tecidos do talo ou hifa chamados esporóforos. Estes, por sua vez, recebem denominações de acordo com a classe do organismo. Como exemplo temos: conidióforo nos Deuteromicetos e esporangióforo nos Oomicetos.


User badge image

Antonio Marcos Alves

Há mais de um mês

Em biologia, chamam-se esporos as unidades de reprodução das plantasalgas e os fungos. São também denominados esporos as formas latentes de muitos animais ou seus embriões, de protistas e de bactérias.

Um esporo é basicamente uma célula envolvida por uma parede celular que a protege até as condições ambientais se mostrarem favoráveis à sua germinação. A parede celular dos esporos das plantas vasculares, constituída por esporopolenina, o mesmo lipídeo da parede celular dos grãos de pólen, é uma das estruturas mais resistentes de todos os seres vivos, permanecendo inalterada por milhões de anos, mesmo após a morte do conteúdo celular.

O termo esporo é geralmente utilizado para designar as unidades de dispersão das plantas formadas por via assexual, como os que se formam por meiose nos esporângios das samambaias e outros fetos, nos musgos ou nos fungos. Nestas "plantas", os esporos são geralmente dispersos pelo vento ou por animais e germinam dando origem a novas plantas que podem reproduzir-se sexualmente - os gametófitos (ver Estratégias de reprodução). Sua função é de realizar a fecundação das plantas, tanto as briófitas quanto as pteridófitas.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes