A maior rede de estudos do Brasil

como se faz um parecer juridico?

Direito Criminal

ESTÁCIO


1 resposta(s)

User badge image

Tarlon Oliveira

Há mais de um mês

Como elaborar um parecer jurídico

O parecer jurídico, em primeiro lugar, deve ser compreensível para quem o solicita. É importante não ignorar a linguagem jurídica essencial a evidência e fundamentação do argumento. No entanto, é imprescindível a clareza do ponto central do parecer, inclusive, para evitar equívocos. Por exemplo, se o parecer não é realizado em um processo judicial, mas em um acordo entre duas empresas, é necessário que também as partes compreendam o que esse parecer pretende afirmas e que esteja claro a que ele é favorável ou desfavorável.

Também é indispensável, muito embora não haja uma regra, que o parecer jurídico indique os fundamentos legais, que traga doutrina e jurisprudência acerca do tema. Estes elementos são essenciais no Direito e contribuem para que uma tese seja aceita.

Por fim, é importante ir além do Direito, ainda que o tema do parecer seja de Direito. É claro que não se espera que todo advogado ambiental seja especialista em engenharia, por exemplo. Contudo, é importante que, se possível, consulte pesquisas sobre o tema para reforçar ainda mais o argumento e consolidar a sua interpretação.

Algumas dicas, enfim, são semelhantes às dicas de como montar uma peça processual.

6. Modelo de parecer jurídico

Não há um padrão estabelecido em lei para um modelo de parecer jurídico, mas há elementos que podem ser tomados como exemplos para quem deseja elaborar um parecer. É, portanto, a estrutura de um modelo de parecer jurídico:

título: parecer jurídico nº 0000 (o número é opcional, mas contribui para a organização do advogado ou escritório de advocacia, e, em geral, está centralizado);

requerente: é o endereçamento, com nome dos solicitantes;

ementa: assunto abordado, com indicação das principais palavras-chave, tal qual nas jurisprudências;

sumário: indicação dos tópicos abordados no parecer – é optativo e nem sempre indicado como elemento necessário, mas é positivo, sobretudo, em pareceres extensos;

relatório: resumo da consulta demandada, com indicação do fatos que a constituem, como relatório do processo ou informações trazidas pelo cliente;

fundamentação: argumentos jurídicos propriamente ditos, com indicação, assim, da legislação, da jurisprudência, da doutrina e de outras informações técnicas;

conclusão: resposta às informações da fundamentação e às solicitações do cliente – o advogado deve indicar aqui a que é favorável e finalizar com, por exemplo, “diante do exposto, é-se favorável/desfavorável a tais argumento. É o parecer”.

local, data, advogado e OAB: assinatura final.

Veja-se, então, o exemplo abaixo:

6.1. Exemplo de modelo de parecer jurídico

Parecer jurídico nº 00001

Requerente: Empresa de materiais de construção XXXXX

Ementa: DIREITO AMBIENTAL. INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. CONSTRUÇÃO DE INDÚSTRIA. POLUIÇÃO AMBIENTAL.

Sumário:

Relatório: a Empresa XXXX, no dia 27 de setembro de 2019, solicitou parecer jurídico com análise sobre as eventuais infrações à legislação ambiental na implem
Como elaborar um parecer jurídico

O parecer jurídico, em primeiro lugar, deve ser compreensível para quem o solicita. É importante não ignorar a linguagem jurídica essencial a evidência e fundamentação do argumento. No entanto, é imprescindível a clareza do ponto central do parecer, inclusive, para evitar equívocos. Por exemplo, se o parecer não é realizado em um processo judicial, mas em um acordo entre duas empresas, é necessário que também as partes compreendam o que esse parecer pretende afirmas e que esteja claro a que ele é favorável ou desfavorável.

Também é indispensável, muito embora não haja uma regra, que o parecer jurídico indique os fundamentos legais, que traga doutrina e jurisprudência acerca do tema. Estes elementos são essenciais no Direito e contribuem para que uma tese seja aceita.

Por fim, é importante ir além do Direito, ainda que o tema do parecer seja de Direito. É claro que não se espera que todo advogado ambiental seja especialista em engenharia, por exemplo. Contudo, é importante que, se possível, consulte pesquisas sobre o tema para reforçar ainda mais o argumento e consolidar a sua interpretação.

Algumas dicas, enfim, são semelhantes às dicas de como montar uma peça processual.

6. Modelo de parecer jurídico

Não há um padrão estabelecido em lei para um modelo de parecer jurídico, mas há elementos que podem ser tomados como exemplos para quem deseja elaborar um parecer. É, portanto, a estrutura de um modelo de parecer jurídico:

título: parecer jurídico nº 0000 (o número é opcional, mas contribui para a organização do advogado ou escritório de advocacia, e, em geral, está centralizado);

requerente: é o endereçamento, com nome dos solicitantes;

ementa: assunto abordado, com indicação das principais palavras-chave, tal qual nas jurisprudências;

sumário: indicação dos tópicos abordados no parecer – é optativo e nem sempre indicado como elemento necessário, mas é positivo, sobretudo, em pareceres extensos;

relatório: resumo da consulta demandada, com indicação do fatos que a constituem, como relatório do processo ou informações trazidas pelo cliente;

fundamentação: argumentos jurídicos propriamente ditos, com indicação, assim, da legislação, da jurisprudência, da doutrina e de outras informações técnicas;

conclusão: resposta às informações da fundamentação e às solicitações do cliente – o advogado deve indicar aqui a que é favorável e finalizar com, por exemplo, “diante do exposto, é-se favorável/desfavorável a tais argumento. É o parecer”.

local, data, advogado e OAB: assinatura final.

Veja-se, então, o exemplo abaixo:

6.1. Exemplo de modelo de parecer jurídico

Parecer jurídico nº 00001

Requerente: Empresa de materiais de construção XXXXX

Ementa: DIREITO AMBIENTAL. INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. CONSTRUÇÃO DE INDÚSTRIA. POLUIÇÃO AMBIENTAL.

Sumário:

Relatório: a Empresa XXXX, no dia 27 de setembro de 2019, solicitou parecer jurídico com análise sobre as eventuais infrações à legislação ambiental na implem

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes