A maior rede de estudos do Brasil

9- O que se entende por espectro de ação dos antibióticos?


3 resposta(s)

User badge image

Maju Mello

Há mais de um mês

combater agentes infecciosos
combater agentes infecciosos
User badge image

Vinícius Gajewski

Há mais de um mês

Dois importantes conceitos devem ser lembrados ao se considerar o uso dos antimicrobianos:

Espectro de ação é o percentual de espécies sensíveis (número de espécies/ isolados sensíveis);
Potência ou concentração inibitória mínima (MIC, MIC50, MIC90) é a concentração de antimicrobiano necessária para inibir o crescimento bacteriano, de forma que quanto menor o MIC, maior a potência e, quanto maior a potência, maior a dificuldade da bactéria em desenvolver resistência.

Estes conceitos devem sempre ser exercitados na prática clínica diária. Quando se conhece a etiologia da doença, deve-se prescrever sempre drogas de menor espectro e maior potência. A meningococcemia, por exemplo, é uma infecção muito grave, entretanto, não há necessidade de ampliar o espectro antimicrobiano, mas intensificar sua potência, utilizando a penicilina G cristalina por via parenteral e em doses altas. Nos casos de sepse grave, sem definição etiológica, por outro lado, deve-se ampliar o espectro, procurando atingir os microorganismos mais prováveis.

Os antimicrobianos podem ser classificados de várias maneiras, considerando seu espectro de ação, o tipo de atividade antimicrobiana, o grupo químico ao qual pertencem e o mecanismo de ação.

User badge image

Izabelle Jordanne

Há mais de um mês

Podem ser classificados assim:

1- Ativos sobre bactérias.

-Pequeno espectro - São antibióticos que atingem pequeno número de microrganismos nas doses terapêuticas. Ex.: penicilinas de pequeno espectro, eritromicina, lincomicina, etc

-Largo espectro - São antibióticos que atingem grande número de microrganismos nas doses terapêuticas. Ex.: penicilinas de largo espectro, tetraciclinas, cefalosporinas, etc.

-De uso essencialmente tópico - São antibióticos que devido à sua grande toxicidade, não podem ser utilizados por outras vias que não a tópica, pelo menos na forma pura. Ex.: neomicina, tirotricina, etc.

2- Ativos sobre fungos.

Este grupo não possui ação antibacteriana, pois os fungos apresentam determinadas substâncias como certos esteroides, que lhes conferem maior resistência, fato que não ocorre com as bactérias. Ex.: griseofulvina, nistatina, etc.


Fonte: http://www.forp.usp.br/restauradora/tera.htm

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes