A maior rede de estudos do Brasil

A psicologia da saúde crítica objetiva analisar como o poder, os processos macrossociais e econômicos influenciam e/ou

estruturam a saúde, a atenção à saúde, a psicologia da saúde e a sociedade como um todo. Defende a liberdade de pensamento e é consciente da interdependência dos seres humanos como agentes sociais. Seu contexto de estudo é a sociedade como um todo, as políticas públicas e as relações de mercado. Essa abordagem faz uso de análise teórica, pensamento crítico, ação social e política, foca a promoção da saúde como principal estratégia. Utilizando esse conceito, observe a situação descrita a seguir:

Imagine que você foi contratado para trabalhar em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, no seu primeiro dia, o gerente da UPA lhe chama para conversar e expõe uma demanda que tem observado: o grande número de jovens que têm procurado a UPA, nos finais de semana, em virtude do uso abusivo de álcool. São jovens entre 15 e 20 anos de idade, muitas delas, inclusive, acompanhadas dos pais.

Faça um análise da situação apresentada e realize uma proposta de intervenção.


1 resposta(s)

User badge image

Andressa Benvinda Batista

Há mais de um mês

A questão do consumo do álcool entre os jovens é algo presente no cotidiano das famílias, pois, mesmo os pais instruindo seus filhos a não consumirem bebidas alcoólicas, mantêm essa prática que proibem.

A adolescência é um período de experimentação e reprodução do que aprendemos e/ou vivenciamos na infância. O consumo do álcool é algo aceito e incentivado na nossa sociedade, por meio de comerciais que mostram as pessoas felizes quando estão bebendo, as novelas que apresentam pessoas recorrendo à bebida para fugirem dos problemas, entre outras situações.

Desse modo, a intervenção não deve ser somente com os jovens que acessam a UPA por questões do uso abusivo de bebidas, mas, sim, com o coletivo de usuários que vão à UPA em busca de atendimento, pois mais jovens serão atingidos indiretamente, e não somente um grupo isolado.

Uma possível intervenção no grande grupo seria por meio de conversas na sala de espera da UPA sobre o uso abusivo de álcool e, com os jovens, poderiam ser realizados atendimentos individuais para identificar os motivos que os levam a consumir bebidas alcoólicas.


A questão do consumo do álcool entre os jovens é algo presente no cotidiano das famílias, pois, mesmo os pais instruindo seus filhos a não consumirem bebidas alcoólicas, mantêm essa prática que proibem.

A adolescência é um período de experimentação e reprodução do que aprendemos e/ou vivenciamos na infância. O consumo do álcool é algo aceito e incentivado na nossa sociedade, por meio de comerciais que mostram as pessoas felizes quando estão bebendo, as novelas que apresentam pessoas recorrendo à bebida para fugirem dos problemas, entre outras situações.

Desse modo, a intervenção não deve ser somente com os jovens que acessam a UPA por questões do uso abusivo de bebidas, mas, sim, com o coletivo de usuários que vão à UPA em busca de atendimento, pois mais jovens serão atingidos indiretamente, e não somente um grupo isolado.

Uma possível intervenção no grande grupo seria por meio de conversas na sala de espera da UPA sobre o uso abusivo de álcool e, com os jovens, poderiam ser realizados atendimentos individuais para identificar os motivos que os levam a consumir bebidas alcoólicas.


Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes