A maior rede de estudos do Brasil

Alguém pode me ajudar???????? De acordo com Descartes, qual a ordem exata dos passos da dúvida que orientam o raciocínio chegar a uma verdade?

Filosofia

Jose Pereira De Queiroz Dr


3 resposta(s)

User badge image

Ricardo Brazilian

Há mais de um mês

Evidência, análise, ordem e enumeração.

  1. Evidência: a primeira regra exige que não aceitemos como verdadeiro o que não nos seja claro e distinto. Nesta regra, o filósofo nos alerta sobre os juízos precipitados e a prevenção, isto é, o preconceito. Uma ideia, portanto, deve ser clara – a ponto de podermos concebê-la em nosso espírito – e distinta à medida que conseguimos separá-la de todas as outras ideias que passam ao mesmo tempo e de maneira confusa pelo nosso pensamento.
  2. Análise: a segunda regra consiste em dividir cada uma das dificuldades que serão examinadas em tantas partes que sejam possíveis e necessárias para resolvê-las da melhor maneira. Segundo o filósofo, dividir o problema o torna mais fácil de ser enfrentado.
  3. Ordem: agora que as dificuldades foram divididas, o próximo passo é ordená-las, conduzindo nosso pensamento a solucionar as dificuldades. Assim, deve-se começar pelas questões mais simples e os objetos mais fáceis de conhecer, para gradativamente e ordenadamente tratar dos objetos compostos e problemas mais complexos.
  4. Enumeração: nesta etapa, devem-se fazer enumerações completas e revisões gerais de modo que nada seja omitido. Em outras palavras, devemos sempre nos certificar de que não esquecemos nada, de que nenhuma lacuna foi deixada para trás e todos os elos estejam conectados.

Evidência, análise, ordem e enumeração.

  1. Evidência: a primeira regra exige que não aceitemos como verdadeiro o que não nos seja claro e distinto. Nesta regra, o filósofo nos alerta sobre os juízos precipitados e a prevenção, isto é, o preconceito. Uma ideia, portanto, deve ser clara – a ponto de podermos concebê-la em nosso espírito – e distinta à medida que conseguimos separá-la de todas as outras ideias que passam ao mesmo tempo e de maneira confusa pelo nosso pensamento.
  2. Análise: a segunda regra consiste em dividir cada uma das dificuldades que serão examinadas em tantas partes que sejam possíveis e necessárias para resolvê-las da melhor maneira. Segundo o filósofo, dividir o problema o torna mais fácil de ser enfrentado.
  3. Ordem: agora que as dificuldades foram divididas, o próximo passo é ordená-las, conduzindo nosso pensamento a solucionar as dificuldades. Assim, deve-se começar pelas questões mais simples e os objetos mais fáceis de conhecer, para gradativamente e ordenadamente tratar dos objetos compostos e problemas mais complexos.
  4. Enumeração: nesta etapa, devem-se fazer enumerações completas e revisões gerais de modo que nada seja omitido. Em outras palavras, devemos sempre nos certificar de que não esquecemos nada, de que nenhuma lacuna foi deixada para trás e todos os elos estejam conectados.
User badge image

Juliana Tato

Há mais de um mês

m busca de verdades irrefutáveis, o filósofo moderno René Descartes (1596-1650) estabelece o método cartesiano, que consiste em quatro regras: evidência, análise, ordem e enumeração.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes