A maior rede de estudos do Brasil

sobre a drenagem linfática

A drenagem linfática manual é um tipo de massagem que estimula, promove e acelera a circulação do sistema linfático. Pode ser realizada com ajuda de equipamentos que possuem mecanismos de pressão ou vácuo, porém nem sempre são tão eficientes quanto os movimentos manuais. Sobre os movimentos realizados na técnica de drenagem linfática manual, assinale a alternativa CORRETA:


1 resposta(s)

User badge image

Mayara Oliveira

Há mais de um mês

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos. Ela estimula a regeneração dos tecidos e melhora o sistema imunológico.

A principal função da drenagem linfática é retirar os líquidos acumulados entre as células e os resíduos metabólicos. Ao serem retiradas do local armazenado, tais substâncias são eliminadas através das vias naturais.

  • Benefícios da drenagem linfática

Além de ser relaxante e tranquilizante, a drenagem linfática também reduz o inchaço generalizado ou local e ainda melhora a ação anti-inflamatória do organismo. Na estética, ela complementa tratamentos corporais, como os de celulite e gordura localizada.

  • Indicações e Contraindicações

Quando a técnica é realizada com precisão, consegue eliminar o excesso de líquido que evidencia o inchaço, devolvendo-o para a corrente sanguínea, que após ser filtrado através dos rins, é eliminado junto com a urina.

A drenagem linfática é indicada nos seguintes casos:

  1. Durante a gravidez.
  2. Após cirurgia.
  3. Quando houver lesões nos músculos, tendões ou articulações.
  4. Uso de anticoncepcional ou outros medicamentos.
  5. Durante o período menstrual.
  6. Em tratamentos estéticos.
  7. No consumo excessivo de sal e pouca ingestão de água.

A drenagem linfática é contraindicada nos seguintes casos:

  1. Pacientes com câncer e que estejam fazendo uso de remédios específicos para quimioterapia.
  2. Quando há acne severa (graus 3 ou 4).
  3. Quando existem feridas abertas.
  4. Pessoas com qualquer tipo de infecção.
  5. Pacientes com risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose e hipertensão descompensada.
  • Drenagem linfática pós-operatório: 

Cada cirurgia plástica exige alguns cuidados específicos no pós-operatório. Algumas delas necessitam a drenagem linfática, por exemplo, para ajudar na aceleração da recuperação dos resultados.

A drenagem linfática no pós-operatório deve ser aplicada no corpo todo, para que a circulação linfática geral seja estimulada. É indicada também para aliviar as dores causadas pela cirurgia, remoção de hematomas e redução de fibrose. O tratamento também favorece a hidratação, nutrição celular e a captação de oxigênio, devido à redução do inchaço e melhora da circulação.

No pós-operatório é indicada a drenagem manual. O profissional que aplicar a técnica deverá tomar cuidado na área operada, os movimentos deverão ser mais delicados, com o cuidado e intuito de diminuir o processo inflamatório. No entanto, alguns pós-operatórios também necessitam de um repouso nos primeiros dias, então é fundamental seguir as recomendações médicas, pois cada paciente e sua cirurgia tem particularidades.

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos. Ela estimula a regeneração dos tecidos e melhora o sistema imunológico.

A principal função da drenagem linfática é retirar os líquidos acumulados entre as células e os resíduos metabólicos. Ao serem retiradas do local armazenado, tais substâncias são eliminadas através das vias naturais.

  • Benefícios da drenagem linfática

Além de ser relaxante e tranquilizante, a drenagem linfática também reduz o inchaço generalizado ou local e ainda melhora a ação anti-inflamatória do organismo. Na estética, ela complementa tratamentos corporais, como os de celulite e gordura localizada.

  • Indicações e Contraindicações

Quando a técnica é realizada com precisão, consegue eliminar o excesso de líquido que evidencia o inchaço, devolvendo-o para a corrente sanguínea, que após ser filtrado através dos rins, é eliminado junto com a urina.

A drenagem linfática é indicada nos seguintes casos:

  1. Durante a gravidez.
  2. Após cirurgia.
  3. Quando houver lesões nos músculos, tendões ou articulações.
  4. Uso de anticoncepcional ou outros medicamentos.
  5. Durante o período menstrual.
  6. Em tratamentos estéticos.
  7. No consumo excessivo de sal e pouca ingestão de água.

A drenagem linfática é contraindicada nos seguintes casos:

  1. Pacientes com câncer e que estejam fazendo uso de remédios específicos para quimioterapia.
  2. Quando há acne severa (graus 3 ou 4).
  3. Quando existem feridas abertas.
  4. Pessoas com qualquer tipo de infecção.
  5. Pacientes com risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose e hipertensão descompensada.
  • Drenagem linfática pós-operatório: 

Cada cirurgia plástica exige alguns cuidados específicos no pós-operatório. Algumas delas necessitam a drenagem linfática, por exemplo, para ajudar na aceleração da recuperação dos resultados.

A drenagem linfática no pós-operatório deve ser aplicada no corpo todo, para que a circulação linfática geral seja estimulada. É indicada também para aliviar as dores causadas pela cirurgia, remoção de hematomas e redução de fibrose. O tratamento também favorece a hidratação, nutrição celular e a captação de oxigênio, devido à redução do inchaço e melhora da circulação.

No pós-operatório é indicada a drenagem manual. O profissional que aplicar a técnica deverá tomar cuidado na área operada, os movimentos deverão ser mais delicados, com o cuidado e intuito de diminuir o processo inflamatório. No entanto, alguns pós-operatórios também necessitam de um repouso nos primeiros dias, então é fundamental seguir as recomendações médicas, pois cada paciente e sua cirurgia tem particularidades.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes