A maior rede de estudos do Brasil

Agenda 6 a 10

Questão 1

Cíntia e João são proprietários da Bom D +, uma empresa que fornece refeições para Pessoas Físicas e Jurídicas, na cidade de Mandaki.

Durante o mês de Outubro deste ano, eles

1.      criaram novas receitas de comidas e quitutes para oferecer aos clientes.

2.      estruturaram o plano de negócios visando ao crescimento da empresa.

3.      adquiriram carnes, arroz, feijão e legumes para a preparação dos pratos.

4.      pagaram as despesas de água e esgoto, luz e telefone do período.

5.      readequaram a missão, a visão e os valores que norteiam a empresa.

Tendo essas informações como referência, assinale a alternativa que contém os fatos administrativos que modificaram o patrimônio da empresa.


(A)    1 e 3, somente.

(B)     3 e 4, somente.

(C)     1, 2 e 5, somente.

(D)    2, 3 e 4, somente.

(E)     1, 2, 3, 4 e 5.


Questão 2

A importância da informação contábil no processo de tomada de decisão empresarial

Os sistemas de informações podem auxiliar as empresas nas soluções de grandes problemas que surgem no dia a dia, em função das rápidas mudanças que ocorrem no mercado. Ao longo do tempo, observou-se o surgimento de diferentes tipos de informações; entre as quais a informação contábil é primordial para a tomada de decisão empresarial. O problema está em identificar o que é útil ou não para o processo decisório, isto tem como finalidade evitar a produção de informação irrelevante, sendo um ponto importante e complexo, que requer planejamento.

Entende-se que os relatórios associados às demonstrações apresentadas aos empreendedores é uma necessidade básica de qualquer empresa, tal como as grandes organizações, que permitem ao gestor tomar decisão, acompanhar a rentabilidade, comparar com o seu setor de atividade e controlar os seus objetivos. Assim, tem-se a informação necessária para crescerem e serem rentáveis

Analise a seguir o balancete de verificação – apresentado de forma parcial – que Joaquim, assistente contábil da empresa MXM Têxtil, elaborou referente ao mês de março.

Conta contábil

Valor em Reais

Saldo Devedor/Credor

1.

Caixa

20.000,00

 

2.

Banco Conta Movimento

40.000,00

 

3.

Receita de Mercadorias Vendidas

60.000,00

 

4.

Equipamentos

80.000,00

 

5.

Despesas com vendas

50.000,00

 

6.

Participações societárias

50.000,00

 

7.

Terreno

100.000,00

 

8.

Financiamentos a pagar (curto prazo)

200.000,00

 

9.

Fornecedores (curto prazo)

60.0000,00

 

10.

Custo da Mercadoria Vendida

80.000,00

 

11.

Salários a pagar

6.000,00

 

12.

Duplicatas a pagar (longo prazo)

7.500,00

 

Tendo o demonstrativo como referência, assinale a alternativa que contém as contas contábeis que têm saldo devedor, segundo sua natureza.

(A)    1, 2, 4 e 5, somente.

(B)     3, 8, 9 e 10, somente.

(C)     4, 6, 8, 10, 11 e 12, somente.

(D)    1, 2, 4, 5, 6, 7 e 10, somente.

(E)     1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 12.


Questão 3

Joaquim ao realizar a contabilização da compra de mercadorias à vista debitou a conta contábil Estoque. Em relação ao valor a ser creditado é válido afirmar que ele deve ser

(A)    contabilizado em uma conta de resultado, pois diminuirá o ativo total.

(B)     maior que o valor debitado, pois trata-se de uma conta patrimonial.

(C)     idêntico ao debitado, para diminuir o saldo das contas do passivo.

(D)    igual ao valor debitado, segundo o método das partidas dobradas.

(E)     em uma conta de custo, pois representou um desembolso.



Questão 4

No dia anterior, Joaquim realizou algumas contabilizações que geraram as operações identificadas no quadro que segue. Verifique que cada uma delas afeta uma determinada conta contábil fazendo com que esta aumente ou diminua.

Analise-as e complete as lacunas com o que lhe é pedido.


Operação

Afeta a conta

O que acontece com a conta?

Debita ou Credita

Aquisição de equipamentos

Equipamentos

Aumenta

(1)

Recebimento do Cliente

Duplicatas a receber

Diminui

(2)

Pagamento ao Fornecedor

Fornecedor

Diminui

(3)

Compra de máquinas

Máquinas

Aumenta

(4)

Venda de produtos

Estoque

Diminui

(5)

A alternativa que completa adequadamente as lacunas (1), (2), (3), (4) e (5) respectivamente, é a:

(A)    Credita – Credita – Credita – Debita – Debita.

(B)     Credita – Credita – Debita – Debita – Credita.

(C)     Debita – Credita – Debita – Debita – Credita.

(D)    Debita – Credita – Debita – Credita – Debita.

(E)     Debita – Debita – Debita – Debita – Credita.







Questão 5






1






2

Uma empresa que fabrica calça jeans tem em sua produção custos que são classificados em Fixos e Variáveis, de acordo com sua natureza.

Analise a seguir alguns dos custos que a empresa tem na sua produção: zíperes, embalagens, tecido, depreciação e linha. Assinale a alternativa que contém a relação válida entre cada um deles com a sua respectiva classificação e característica.

(A)

Zíperes

Variável, pois se altera de forma indireta e proporcional a quantidade produzida e às vendas realizadas.

(B)

Sacolas de papel para embalagens dos produtos

Fixo, pois conforme aumenta o seu valor total este é rateado, por um critério próprio, a cada um dos produtos.

(C)

Tecido (jeans)

Variável, pois não é considerado matéria prima por ser classificado como um produto secundário de elaboração.

(D)

Depreciação linear das máquinas de costura

Fixo, pois é identificado na composição do sistema de custos proporcionalmente aos gastos de aquisição de materiais.

(E)

Linha

Variável, pois seus valores dependem diretamente do volume produzido no período.








Questão 6

A seguir são apresentados alguns dados referentes à empresa nos meses de janeiro e fevereiro.


 

Janeiro

Fevereiro

Custo fixo

R$ 3.000,00

R$ 3.250,00

Preço de venda unitário

R$ 25,00

R$ 29,75

Custo variável unitário

R$ 12,50

R$ 13,50

Tendo as informações da tabela como referência, analise as afirmações a seguir.

1.        Assim como o custo fixo, o valor do ponto de equilíbrio operacional aumentou aproximadamente dez por cento no mês de fevereiro.

2.        Com o aumento do preço de venda a empresa auferiu um lucro maior, isso se deu em consequência da redução da margem de contribuição.

3.        O aumento do preço de venda unitário do produto é diretamente proporcional à diminuição do valor da margem de contribuição unitária.

4.        A margem de contribuição unitária, no mês de fevereiro, teve um aumento de mais de três reais comparada ao mês anterior.

É válido o contido em:

(A)    4, somente.

(B)     2 e 4, somente

(C)     1, 2 e 3, somente.

(D)    2, 3 e 4, somente.

(E)     1, 2, 3 e 4.



Questão 7

Imagem 13

 

Fordismo, Administração de Empresas e a Indústria de Automóveis do Início do Século 20

Henry Ford, nascido na cidade Americana de Springwells em 30 de Julho de 1863, foi um empresário a frente de seu tempo. Ao contrário dos outros empresários e teóricos da administração de empresas da época, Ford sempre viu o consumo da população como forma para trazer o bem estar social.

Idealizador do Fordismo e fundador da Ford Motor Company em 1903 (aos 40 anos de idade), Ford certa vez afirmou:

“O dinheiro é a coisa mais inútil do mundo; não estou interessado nele, mas sim no que posso fazer pelo mundo com ele.” E assim fez durante toda a sua vida.

A teoria do Fordismo era revolucionária para a época pois pela primeira vez o bem estar social foi levado em conta para se atingir o sucesso financeiro. Para poder ganhar mais dinheiro, Ford desenvolveu um sistema no qual pagava melhor os empregados e vendia produtos mais baratos.

Mas segundo os conceitos básicos da administração de empresas aumentar os custos (pagar melhor os funcionários) e reduzir o valor de venda dos produtos não traz justamente o prejuízo ?? Sim, traz!! Mas essa era justamente a questão chave: no Fordismo, o lucro não vem da venda de produtos caros e luxuosos e sim da venda de produtos baratos, simples e que todos podem comprar, o lucro para o Fordismo deve vir da quantidade de produtos vendidos.

Foi nesse cenário que Ford visualizou a sua grande chance de se destacar na administração de empresas e mudar para sempre o mundo ocidental.

(Adaptado de: http://www.guiadacarreira.com.br/artigos/gestao-e-administracao/fordismo-revolucao-administracao-empresas/. Acessado em 02/05/2012.)

Henri Ford foi um dos precursores da administração, aplicou princípios de Taylor e popularizou a produção em massa. Analise as alternativas e assinale aquela que corresponde a um dos princípios do Fordismo, com as suas respectivas características.

(A)    Princípio da padronização das ferramentas e processos de trabalho – garantir regularidade na qualidade dos produtos e serviços, por meio da especialização dos trabalhadores em diferentes métodos de trabalho.

(B)     Princípio da intensificação – reduzir o estoque da matéria prima em transformação, de tal forma que uma determinada quantidade de automóveis já fosse vendida no mercado, antes do pagamento dos empregados.

(C)     Princípio da economicidade – diminuir o tempo de produção, com a aplicação imediata de equipamentos e matéria prima para a rápida colocação do produto no mercado a fim de atender a necessidade do cliente.

(D)    Princípio da supervisão – fortalecer o papel dos administradores e supervisores nas atividades cotidianas, norteadas pelas quatro funções básicas da administração: planejamento, organização, direção e controle.

(E)     Princípio da produtividade – aumentar a capacidade de produção do trabalhador por meio da especialização e da linha de montagem, permitindo-lhe ganhar mais e ao mesmo tempo gerar mais lucro para a empresa.



Questão 8

Teoria das Relações Humanas

Esse movimento é entendido como totalmente antagônico à teoria clássica, tendo em vista que pela primeira vez na linha do tempo das escolas da administração, temos a preocupação com as condições do ser humano.

A proposta principal desta teoria circula ao redor do reconhecimento humano. Até então, visto como apenas um instrumento de produção, o homem passa a ter o seu lado pessoal contemplado como importante para o desenvolvimento organizacional.

O produto era o bem mais valioso da empresa. Neste novo contexto, o homem é visto como elemento chave de todo o processo organizacional. Portanto, as ações dentro das fábricas passam a ser voltadas para a conveniência dos operários.

(Adaptado de: http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/teoria-das-relacoes-humanas/58558/. Acessado em 20/10/2011.)

O estudo das relações humanas, apresentou uma nova forma de tratamento dos operários e como eles poderiam ser mais produtivos, caso fossem motivados e tratados como seres pensantes e não apenas como máquinas. Tendo a escola das relações humanas como referência, é válido afirmar que os operários

(A)    conscientizaram-se que sem eles a produção não ocorreria, então passaram a realizar greves para obter um tratamento diferente das máquinas e consequentemente uma vida mais digna.

(B)     exigiram mais os seus direitos, pois passaram a priorizar os seus interesses pessoais, deixando para segundo plano os objetivos, de curto prazo, traçados pelos administradores da empresa.

(C)     provocaram negociações sindicais mais rígidas, pois as associações que representam suas classes compreenderam que o ser humano estava no centro do processo produtivo.

(D)    inovaram em programas de treinamento de pessoal para obter qualidade no trabalho, o que revolucionou o processo de produção, tornando as empresas mais competitivas no mercado.

(E)     tornaram-se mais eficientes, de acordo com a motivação e a satisfação com o trabalho que desempenhavam, em decorrência da preocupação com as suas condições.



Questão 9

Imagem 14

 

Rolls-Royce quer vender 15 carros por ano no Brasil

25/10/2011

A Rolls-Royce ganha um representante oficial no Brasil, que vai importar os carros da tradicional marca britânica por preços que podem partir de R$ 2 milhões – isso, para o modelo "de entrada", o Ghost. O valor pode mudar em função da cotação do dólar, à época da negociação e também da customização pedida pelo cliente, feita com materiais nobilíssimos (madeira naval e couro de primeira).

Apesar dos preços altos, a expectativa é que as vendas no Brasil fiquem entre 10 e 15 unidades por ano. No mundo todo, a Rolls-Royce emplaca 3.000 unidades anuais, com crescimento de 170% entre 2009 e 2011. Por trás desses números, países emergentes cheios de novos ricos, como a China e, quiçá, o Brasil. Na nação asiática, já são cerca de mil emplacamentos da Rolls-Royce por ano. Por isso a China teve a deferência de sediar o anúncio da versão de produção do modelo, no Salão de Xangai de 2009.

Os carros da Rolls-Royce são feitos no Reino Unido sob encomenda e a mão, e consomem cerca de 450 horas de trabalho. A entrega é feita entre quatro e cinco meses após o pedido. Está com pressa de pedir o seu? Calma: a Via Itália, importadora oficial da Rolls-Royce, só terá o show-room pronto, em São Paulo, daqui seis meses, por volta de março de 2012.

(Adaptado de: http://www.jmnews.com.br/noticias/brasil/3,13979,25,10,rolls-royce-quer-vender-15-carros-por-ano-no-brasil.shtml. Acessado em 20/10/2011.)

A tradicional marca Rolls-Royce, oferece produtos que são cobiçados por muitos, porém são poucas as pessoas no mundo que podem ter um de seus modelos. Em relação ao seu tipo de produção – sob encomenda – é válido afirmar que é adotado nesse caso porque o produto

(A)    pode ser produzido ao gosto do cliente, sendo assim ele tem a oportunidade de fazer os ajustes necessários na potência do motor.

(B)     é caro e complexo, o seu preço inicial parte de dois milhões, e isso impossibilita a empresa de manter unidades em seu estoque.

(C)     tem origem inglesa e nesta nação é tradição os automóveis serem produzidos desta maneira, isso ocorre desde o início da Revolução Industrial.

(D)    consome cerca de 450 horas de trabalho, em consequência da variação da cotação do dólar, o que faz com que o carro demore para ser entregue.

(E)     segue a tradição do Reino Unido, pois não é de propriedade de muitas pessoas, o produto é desenvolvido para uma elite da classe social tradicional.

 

 

 

 

Questão 10

Indústria de cimento espera expansão de 8% este ano

24/10/2011

A indústria do cimento ainda não sentiu o impacto das obras da Copa de 2014 e Olimpíada de 2016. Mesmo assim o setor espera crescer cerca de 8% neste ano, de acordo com projeções do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento. Para a entidade, entretanto, as vendas só devem ser alavancadas mesmo quando o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) sair efetivamente do papel. Independente disso, o setor tem avançado e registrou vendas 7,7% maiores em setembro comparadas ao mesmo mês do ano passado, chegando a 5,8 milhões de toneladas.

No acumulado do ano, a evolução é idêntica, uma vez que a comercialização atingiu 47,2 milhões de toneladas, ante os 43,8 milhões. Conforme dados analisados, a produção total de cimento no país deve girar em torno de 33 milhões de toneladas anuais até 2016.

(Adaptado de: http://www.dci.com.br/noticias_imprimir.asp?id_texto=394630. Acessado em 20/10/2011.)

A produção de cimento não depende da Copa do Mundo de 2014, nem das Olimpíadas de 2016, trata-se de um material utilizado na construção civil, nas obras de infraestrutura, de estradas, prédios e viadutos. Nesse caso é válido afirmar que as empresas as quais fabricam esse produto utilizam o sistema de produção

(A)    por lote, pois de acordo com a solicitação da indústria da construção, é produzido na quantidade necessária e diretamente proporcional à procura que ocorre em um determinado período.

(B)     Kanban, pois as solicitações vêm com cartões, que apresentam as características do cimento a ser produzido, suas especificações técnicas e quantidade adequada de produção.

(C)     just in time, pois o cimento é produzido no momento em que ele é solicitado e consequentemente a logística determina o volume ideal de produção para não comprometer os custos.

(D)    por demanda, pois esse tipo de insumo é perecível e não pode ficar exposto por muito tempo, caso seja necessário é produzido na quantidade exata.

(E)     contínua, pois as características do produto não são alteradas por um longo período e sua produção é realizada em grandes quantidades.



3 resposta(s)

User badge image

Veronica

Há 25 dias

Questão 01 – alternativa correta B

Questão 02 – alternativa correta D

Questão 03 – alternativa correta D

Questão 04 – alternativa correta C

Questão 05 – alternativa correta E

Questão 06 – alternativa correta A

Questão 07 – alternativa correta E

Questão 08 – alternativa correta E

Questão 09 – alternativa correta B

Questão 10 – alternativa correta E



User badge image

Valdirene

Há 25 dias

1-B
2-D
3-D
4-C
5-E
6-A
7-E
8-E
9-B
10-E

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes