A maior rede de estudos do Brasil

o que deve conter nos memoriais?


3 resposta(s)

User badge image

Rúbia Mota

Há mais de um mês

Os memoriais devem ser uma “breve síntese” do quanto contido nas suas razões, seja na petição inicial da ação originária ou do recurso que se pleiteia. O pleonasmo (“breve síntese”) não foi sem razão. Sim. Pois, tratam-se, os memoriais, de um resumo que deverá conter apenas o estritamente necessário para o entendimento do que se requer.

Costuma-se dizer que um bom memorial deve conter em média três páginas, porém, jamais ultrapassar cinco páginas. Contudo, não concordamos com tal presunção. Mesmo pelo fato de cada causa possuir sua própria complexidade devendo o critério ser aferido pelo patrono do processo.

Assim, apesar de ter como ideal as acima expostas três a cinco páginas, já tivemos necessidade de apresentar memorial contendo treze páginas. Finalmente, o que se quer dizer é que não há uma regra que determine previamente o número de páginas que você não deverá ultrapassar. Lembre-se, a matéria aqui tratada não é regida por nenhuma norma legal. O que deve-se observar é o bom poder de síntese.


https://canalcienciascriminais.com.br/memoriais-sessoes-julgamento/#:~:text=Pois%2C%20tratam%2Dse%2C%20os,por%C3%A9m%2C%20jamais%20ultrapassar%20cinco%20p%C3%A1ginas.

Os memoriais devem ser uma “breve síntese” do quanto contido nas suas razões, seja na petição inicial da ação originária ou do recurso que se pleiteia. O pleonasmo (“breve síntese”) não foi sem razão. Sim. Pois, tratam-se, os memoriais, de um resumo que deverá conter apenas o estritamente necessário para o entendimento do que se requer.

Costuma-se dizer que um bom memorial deve conter em média três páginas, porém, jamais ultrapassar cinco páginas. Contudo, não concordamos com tal presunção. Mesmo pelo fato de cada causa possuir sua própria complexidade devendo o critério ser aferido pelo patrono do processo.

Assim, apesar de ter como ideal as acima expostas três a cinco páginas, já tivemos necessidade de apresentar memorial contendo treze páginas. Finalmente, o que se quer dizer é que não há uma regra que determine previamente o número de páginas que você não deverá ultrapassar. Lembre-se, a matéria aqui tratada não é regida por nenhuma norma legal. O que deve-se observar é o bom poder de síntese.


https://canalcienciascriminais.com.br/memoriais-sessoes-julgamento/#:~:text=Pois%2C%20tratam%2Dse%2C%20os,por%C3%A9m%2C%20jamais%20ultrapassar%20cinco%20p%C3%A1ginas.

User badge image

Mirelle Britto

Há mais de um mês

Também devem integrar as alegações finais eventuais preliminares de nulidade, como a violação ao art. 212 do Código de Processo Penal, a realização de alguma interceptação telefônica ilegal ou o cerceamento de defesa.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes