A maior rede de estudos do Brasil

Principais características da agricultura da Região sul

Geografia

Colegio Dourado


4 resposta(s)

User badge image

Eliel Silva

Há mais de um mês

A atividade agrícola na região Sul teve início primeiramente no litoral, o lugar é denominado de Campanha Gaúcha, isso antes da chegada dos imigrantes europeus.

Após o século XIX houve um grande fluxo de imigrantes europeus, sobretudo, italianos, poloneses, alemães entre outras nacionalidades. Esses colonos receberam glebas de terra, onde desenvolveram principalmente as policulturas, a mão-de-obra usada era a familiar. Culturas com característica de clima subtropical como o trigo e a uva tinham como destino o abastecimento do mercado local.


Recentemente houve muitas mudanças na configuração do espaço agrário sulista, em diversos casos as policulturas deram lugar às monoculturas. A principal cultura responsável por esse processo é a soja. A produção deixou de ser destinada ao mercado regional para se tornar produtos de exportação. Além disso, as propriedades que anteriormente eram de pequeno e médio porte, tornaram-se grandes latifúndios, uma vez que grandes fazendeiros e empresas agrícolas compraram as glebas de terra dos descendentes dos colonos, promovendo assim a concentração fundiária na região. O trabalho deixou de ser predominantemente familiar para ser mecanizado.

Esse processo conduziu um elevado número de trabalhadores e ex-proprietários de terras a migrar em direção às cidades, promovendo assim o fenômeno migratório denominado de êxodo rural, sem contar o grande número de migrantes sulistas que foram para outras regiões do Brasil, como o Centro-Oeste e o Norte, promovendo a expansão da fronteira agrícola do país.

Mesmo com os problemas apontados, a região Sul continua desempenhando um grande papel na produção agrícola, pelo menos 70% do trigo e da soja do Brasil são oriundos dessa parte do país, além da produção de uva que responde por 65% do que é produzido nacionalmente, incluindo cerca de 50% do milho e do arroz.
A atividade agrícola na região Sul teve início primeiramente no litoral, o lugar é denominado de Campanha Gaúcha, isso antes da chegada dos imigrantes europeus.

Após o século XIX houve um grande fluxo de imigrantes europeus, sobretudo, italianos, poloneses, alemães entre outras nacionalidades. Esses colonos receberam glebas de terra, onde desenvolveram principalmente as policulturas, a mão-de-obra usada era a familiar. Culturas com característica de clima subtropical como o trigo e a uva tinham como destino o abastecimento do mercado local.


Recentemente houve muitas mudanças na configuração do espaço agrário sulista, em diversos casos as policulturas deram lugar às monoculturas. A principal cultura responsável por esse processo é a soja. A produção deixou de ser destinada ao mercado regional para se tornar produtos de exportação. Além disso, as propriedades que anteriormente eram de pequeno e médio porte, tornaram-se grandes latifúndios, uma vez que grandes fazendeiros e empresas agrícolas compraram as glebas de terra dos descendentes dos colonos, promovendo assim a concentração fundiária na região. O trabalho deixou de ser predominantemente familiar para ser mecanizado.

Esse processo conduziu um elevado número de trabalhadores e ex-proprietários de terras a migrar em direção às cidades, promovendo assim o fenômeno migratório denominado de êxodo rural, sem contar o grande número de migrantes sulistas que foram para outras regiões do Brasil, como o Centro-Oeste e o Norte, promovendo a expansão da fronteira agrícola do país.

Mesmo com os problemas apontados, a região Sul continua desempenhando um grande papel na produção agrícola, pelo menos 70% do trigo e da soja do Brasil são oriundos dessa parte do país, além da produção de uva que responde por 65% do que é produzido nacionalmente, incluindo cerca de 50% do milho e do arroz.
User badge image

polly f.

Há mais de um mês

policultura, monocultura e é a região que se diferencia desses ambos setores é o Norte do Paraná, localizado entre São Paulo e a parte subtropical e fria do Sul. Naquela área onde anteriormente a floresta tropical do planalto ocupava, as monoculturas predominantes são as de algodão, cana-de-açúcar e, principalmente, soja, laranja e café. A erva-mate, produzida por extrativistas, também se cultiva.


User badge image

Isa Malavazi

Há mais de um mês

São cultivados principalmente milho, feijão, mandioca, batata, frutas e fumo. Monocultura comercial: Se desenvolve em fazendas de maior porte. A monocultura tem frequência nas áreas campestres localizadas no Rio Grande do Sul, onde são cultivados soja, trigo e, algumas vezes arroz.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes