A maior rede de estudos do Brasil

o direito penal incriminador?


3 resposta(s)

User badge image

Gabriel Santana Coelho

Há mais de um mês

O direito penal estabelece em seu código o fato típico, sendo assim, se o agente se enquadrar em alguma conduta lá tipificada, o mesmo estará sujeito ao cumprimento de alguma penalidade. Em tese, o direito penal serve como um regulamentador de certas condutas ilícitas, e é o agente que irá se incriminar nelas ou não.

User badge image

Ana Carolina Neves

Há mais de um mês

As normas penais incriminadoras definem as infrações penais proibindo a prática de condutas (crimes comissivos) ou impondo a prática de condutas (crimes omissivos), sob a ameaça expressa e específica de uma pena. As normas incriminadoras compõem-se de dois preceitos: um preceito primário e um preceito secundário.

As normas penais incriminadoras definem as infrações penais proibindo a prática de condutas (crimes comissivos) ou impondo a prática de condutas (crimes omissivos), sob a ameaça expressa e específica de uma pena. As normas incriminadoras compõem-se de dois preceitos: um preceito primário e um preceito secundário. O preceito primário descreve com objetividade, clareza e precisão, a infração penal. Já o preceito secundário representa a cominação abstrata e individualizada da respectiva sanção penal.

As normas penais não incriminadoras estabelecem regras gerais de interpretação e de aplicação das normas penais em sentido estrito, incidindo tanto na delimitação da infração penal como na determinação da sanção penal correspondente. São normas que delimitam o exercício do ius puniendi estatal. A função da norma penal não incriminadora é interpretar e delimitar o alcance da norma penal incriminadora.

As normas penais não incriminadoras classificam-se em: permissivas, complementares explicativas.

As normas penais não incriminadoras permissivas opõem-se ao preceito primário da norma penal incriminadora autorizando a realização de uma conduta proibida (excludentes da antijuridicidade).

Já as normas penais não incriminadoras explicativas e complementares esclarecem, limitam ou complementam as normas penais incriminadoras dispostas na Parte Especial, dessa forma, podem determinar a infração penal, esclarecendo ou complementando o preceito primário, bem como determinar a consequência jurídica esclarecendo, limitando ou complementando o preceito secundário.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes