A maior rede de estudos do Brasil

Quais são as tendências pedagógicas que enquadram as escolas atuais?

Didática

IFSP


5 resposta(s)

User badge image

Hellen Lelis

Há mais de um mês

As tendências pedagógicas surgiram a partir dos diferentes pensamentos filosóficos e os autores de forma geral concordam em classificá-las em dois grupos: Tendência Pedagógica Liberal e Tendência Pedagógica Progressista.

O primeiro grupo representa a parte conservadora (ou renovada) que mantém a sociedade do jeito que ela está.

O segundo grupo propõe a transformação da sociedade, questionando suas relações, levando a educação como instrumento de transformação social.

Tendências Pedagógicas Liberais

Na pedagogia liberal a escola prepara o indivíduo para a sociedade, no entanto possui uma forma de organização baseada na propriedade privada dos meios de produção, denominada sociedade de classes.

Tradicional

Nesta tendência o papel da escola é a preparação intelectual e moral dos alunos para perpetuar a divisão de classes sociais. Os conteúdos não estão relacionados com as experiências do aluno.

Os métodos são exposição e demonstração verbal da matéria. O discente aprende por meio de seu próprio esforço.

O docente é a autoridade maior, não existe relação professor-aluno e o aluno não questiona. A aprendizagem é receptiva e mecânica.

Renovadora Progressiva

Nesta vertente o papel da escola é se organizar de forma a retratar, o quanto possível, a vida. Os conteúdos de ensino são construídos diante das experiências, descobertas, convivências, em fim por meio da motivação e estimulação de problemas.

Os métodos são por meio de experiências, pesquisas, solução de problemas, aprender fazendo. O professor atua como auxiliar no desenvolvimento do aluno.

A aprendizagem ocorre por meio da motivação e estimulação de problemas. A escola propõe a auto-aprendizagem.

Renovadora não-diretiva

É uma corrente pedagógica em que o papel da escola é a formação de atitudes, há uma desvalorização do ensino e supervalorização dos problemas psicológicos. Os conteúdos de ensino baseiam-se em facilitar aos alunos os meios para buscarem por si mesmos os conhecimentos.

Os métodos usuais são dispensados, o educador passa a ser um facilitador onde pesquisa os meios para que a aprendizagem ocorra.

A educação é centralizada no aluno. Quanto a aprendizagem, entende-se que aprender é modificar as percepções da realidade.

Tecnicista

O papel da escola na tendência tecnicista objetiva em modelar o comportamento humano, a fim de produzir pessoas hábeis para o mercado de trabalho.

Os conteúdos de ensino são informações ordenadas numa sequência lógica e psicológica, decorrem da ciência objetiva. Nos métodos de ensino há uma harmonia entre as necessidades dos alunos e os valores sociais.

O professor administra o conteúdo, é um técnico que garante a eficiência do ensino e o aluno recebe as informações passadas. As relações afetivas entre o professor e aluno são desnecessárias. Aprendizagem é baseada no desempenho.

Tendências Pedagógicas Progressistas

Segundo Libâneo, a pedagogia progressista designa as tendências que, partindo de uma análise crítica das realidades sociais, sustentam implicitamente as finalidades sociopolíticas da educação.

Libertadora

  • Paulo Freire é o principal autor dessa tendência. Esta pedagogia propõe uma educação crítica a serviço da transformação social. Nessa corrente o papel da escola está baseado na formação da consciência política do discente para agir e modificar a realidade. Os conteúdos são extraídos por meio de Temas geradores retirados da problematização do cotidiano dos educandos. Os métodos de ensino são baseados em grupos de discussão e deve promover a vivência de relações efetivas. O professor e aluno são sujeitos do ato do conhecimento, a relação é de igual para igual. A aprendizagem ocorre por meio da troca de experiência em torno da prática social

Libertária

  • A pedagogia libertária espera que a escola exerça uma transformação na personalidade dos alunos num sentido libertário e autogestionário. Os conteúdos são apresentados, mas não exigidos. Os métodos são baseados na vivência grupal na forma de autogestão. Professor e aluno são livres, uma relação baseada na autogestão. O professor é um orientador. A aprendizagem grupal é valorizada e a repressão é inibida.

Crítico-social dos conteúdos

Libânio entende a Pedagogia de tendência progressista crítico-social dos conteúdos, uma tendência diferente das demais.

A escola tem como função essencial a transmissão de conteúdos culturais e universais ligados a realidade social. Os métodos estão relacionados a prática vivida pelos alunos com os conteúdos propostos pelo professor.

O educador é um mediador entre o saber e o aluno, os dois são sujeitos ativos. A aprendizagem ocorre pelo esforço do aluno.

As tendências pedagógicas surgiram a partir dos diferentes pensamentos filosóficos e os autores de forma geral concordam em classificá-las em dois grupos: Tendência Pedagógica Liberal e Tendência Pedagógica Progressista.

O primeiro grupo representa a parte conservadora (ou renovada) que mantém a sociedade do jeito que ela está.

O segundo grupo propõe a transformação da sociedade, questionando suas relações, levando a educação como instrumento de transformação social.

Tendências Pedagógicas Liberais

Na pedagogia liberal a escola prepara o indivíduo para a sociedade, no entanto possui uma forma de organização baseada na propriedade privada dos meios de produção, denominada sociedade de classes.

Tradicional

Nesta tendência o papel da escola é a preparação intelectual e moral dos alunos para perpetuar a divisão de classes sociais. Os conteúdos não estão relacionados com as experiências do aluno.

Os métodos são exposição e demonstração verbal da matéria. O discente aprende por meio de seu próprio esforço.

O docente é a autoridade maior, não existe relação professor-aluno e o aluno não questiona. A aprendizagem é receptiva e mecânica.

Renovadora Progressiva

Nesta vertente o papel da escola é se organizar de forma a retratar, o quanto possível, a vida. Os conteúdos de ensino são construídos diante das experiências, descobertas, convivências, em fim por meio da motivação e estimulação de problemas.

Os métodos são por meio de experiências, pesquisas, solução de problemas, aprender fazendo. O professor atua como auxiliar no desenvolvimento do aluno.

A aprendizagem ocorre por meio da motivação e estimulação de problemas. A escola propõe a auto-aprendizagem.

Renovadora não-diretiva

É uma corrente pedagógica em que o papel da escola é a formação de atitudes, há uma desvalorização do ensino e supervalorização dos problemas psicológicos. Os conteúdos de ensino baseiam-se em facilitar aos alunos os meios para buscarem por si mesmos os conhecimentos.

Os métodos usuais são dispensados, o educador passa a ser um facilitador onde pesquisa os meios para que a aprendizagem ocorra.

A educação é centralizada no aluno. Quanto a aprendizagem, entende-se que aprender é modificar as percepções da realidade.

Tecnicista

O papel da escola na tendência tecnicista objetiva em modelar o comportamento humano, a fim de produzir pessoas hábeis para o mercado de trabalho.

Os conteúdos de ensino são informações ordenadas numa sequência lógica e psicológica, decorrem da ciência objetiva. Nos métodos de ensino há uma harmonia entre as necessidades dos alunos e os valores sociais.

O professor administra o conteúdo, é um técnico que garante a eficiência do ensino e o aluno recebe as informações passadas. As relações afetivas entre o professor e aluno são desnecessárias. Aprendizagem é baseada no desempenho.

Tendências Pedagógicas Progressistas

Segundo Libâneo, a pedagogia progressista designa as tendências que, partindo de uma análise crítica das realidades sociais, sustentam implicitamente as finalidades sociopolíticas da educação.

Libertadora

  • Paulo Freire é o principal autor dessa tendência. Esta pedagogia propõe uma educação crítica a serviço da transformação social. Nessa corrente o papel da escola está baseado na formação da consciência política do discente para agir e modificar a realidade. Os conteúdos são extraídos por meio de Temas geradores retirados da problematização do cotidiano dos educandos. Os métodos de ensino são baseados em grupos de discussão e deve promover a vivência de relações efetivas. O professor e aluno são sujeitos do ato do conhecimento, a relação é de igual para igual. A aprendizagem ocorre por meio da troca de experiência em torno da prática social

Libertária

  • A pedagogia libertária espera que a escola exerça uma transformação na personalidade dos alunos num sentido libertário e autogestionário. Os conteúdos são apresentados, mas não exigidos. Os métodos são baseados na vivência grupal na forma de autogestão. Professor e aluno são livres, uma relação baseada na autogestão. O professor é um orientador. A aprendizagem grupal é valorizada e a repressão é inibida.

Crítico-social dos conteúdos

Libânio entende a Pedagogia de tendência progressista crítico-social dos conteúdos, uma tendência diferente das demais.

A escola tem como função essencial a transmissão de conteúdos culturais e universais ligados a realidade social. Os métodos estão relacionados a prática vivida pelos alunos com os conteúdos propostos pelo professor.

O educador é um mediador entre o saber e o aluno, os dois são sujeitos ativos. A aprendizagem ocorre pelo esforço do aluno.

User badge image

Vinícius O

Há mais de um mês

As tendências pedagógicas são divididas em liberais e progressistas.
User badge image

Maah Souza

Há mais de um mês

São exemplos de tendências pedagógicas progressistas: A libertadora, a libertária e a crítico-social dos conteúdos. A libertária, a renovada e a crítico-social dos conteúdos. A crítico-social dos conteúdos, a tecnicista e a renovada não diretiva

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes