A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença entre medicamentos parkinsonianos e antipsicoticos? E quais vias eles atingem? Qual os efeitos negativos causados pelos dois?

Farmacologia Aplicada

Biológicas / Saúde


2 resposta(s)

User badge image

Gustavo Pellegrini

Há mais de um mês

A grande diferença se dá no mecanismo do tratamento. Sabemos que o Parkinson é uma doença neurodegenerativa que afeta principalmente a Substância Negra no cérebro, área responsável praticamente por produzir toda a dopamina que há disponível no corpo. Seu tratamento consiste em suplementar esta dopamina, normalmente usando um análogo da dopamina junto com um inibidor da dopadescarboxilase que há em abundância na corrente sanguínea, como a LevoDopa + Benserazida, respectivamente. Já os antipsicóticos vão atuar no aumento da sensibilidade do receptor dopaminérgico, ativando-o, fazendo com que a Dopamina já presente no organismo aumente sua capacidade de atuação no sistema dopaminérgico. Os efeitos negativos vêm mais pelo lado dos antipsicóticos do que dos antiparkinsonianos, que irão variar conforme seu tratamento. Cada esquema terapêutico envolverá um risco diferente, sendo o mais comum insuficiência renal, como no caso do Lítio e da Clozapina.

A grande diferença se dá no mecanismo do tratamento. Sabemos que o Parkinson é uma doença neurodegenerativa que afeta principalmente a Substância Negra no cérebro, área responsável praticamente por produzir toda a dopamina que há disponível no corpo. Seu tratamento consiste em suplementar esta dopamina, normalmente usando um análogo da dopamina junto com um inibidor da dopadescarboxilase que há em abundância na corrente sanguínea, como a LevoDopa + Benserazida, respectivamente. Já os antipsicóticos vão atuar no aumento da sensibilidade do receptor dopaminérgico, ativando-o, fazendo com que a Dopamina já presente no organismo aumente sua capacidade de atuação no sistema dopaminérgico. Os efeitos negativos vêm mais pelo lado dos antipsicóticos do que dos antiparkinsonianos, que irão variar conforme seu tratamento. Cada esquema terapêutico envolverá um risco diferente, sendo o mais comum insuficiência renal, como no caso do Lítio e da Clozapina.

User badge image

Marlei Forlani Ferreira Mendes

Há mais de um mês

Agradeço imensamente tua ajuda. Estou satisfeita com a resposta, clara e direta.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes