Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Qual o agente etiológico da Tricomoníase? Comente sobre os sintomas.

Parasitologia

Biológicas / Saúde


5 resposta(s)

User badge image

Lidinha

Há mais de um mês

Tricomoníase = uma infecção do trato vaginal inferior feminino ou trato genital masculino causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. Pode ser assintomática ou causar sintomas como uretrite vaginite e, ocasionalmente cistite,epididimite e prostatite.Sintomas de Tricomoníase em muitas mulheres e maioria dos homens é assintomatico incialmente no entanto podem aparecer alguns sintomas vulvares são :

  • corrimento vaginal;
  • Mau cheiro
  • Vermelhidão genital
  • Coceira na vagina
  • Dor e ardor ao urinar ou na relação sexual
  • Dor abdominal


Tricomoníase = uma infecção do trato vaginal inferior feminino ou trato genital masculino causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. Pode ser assintomática ou causar sintomas como uretrite vaginite e, ocasionalmente cistite,epididimite e prostatite.Sintomas de Tricomoníase em muitas mulheres e maioria dos homens é assintomatico incialmente no entanto podem aparecer alguns sintomas vulvares são :

  • corrimento vaginal;
  • Mau cheiro
  • Vermelhidão genital
  • Coceira na vagina
  • Dor e ardor ao urinar ou na relação sexual
  • Dor abdominal


User badge image

Isabelle Barreto Reino

Há mais de um mês

O agente é um protozoário chamado Trichomonas vaginalis. Nas mulheres, ataca o colo do útero, a vagina e a uretra, e nos homens, o pênis, portanto, os sintomas, quando presentes, se restringem a esses locais: dor durante a relação sexual, ardência e dificuldade para urinar, coceira nos órgãos sexuais. Vale destacar que a maioria das pessoas infectadas não sente alterações no organismo.

User badge image

Naysa Gabrielly Alves de Andrade Verified user icon

Há mais de um mês

O agente etiológico é o Trichomonas vaginalis.

Tem se destacado como um dos principais patógenos do trato urogenital humano e está associado a sérias complicações de saúde.

O T. vaginalis apresenta alta especificidade de localização, sendo capaz de produzir infecção somente no trato urogenital humano, pois não se instala na cavidade bucal ou no intestino.

Na mulher, o espectro clínico da tricomoníase varia da forma assintomática ao estado agudo. Esse flagelado não causa corrimento endocervical purulento.  A tricomoníase provoca uma vaginite que se caracteriza por um corrimento vaginal fluido abundante de cor amarelo-esverdeada, bolhoso, de odor fétido, mais frequentemente no período pós-menstrual. O processo infeccioso é acompanhado de prurido ou irritação vulvovaginal de intensidade variável e dores no baixo ventre. A mulher apresenta dor e dificuldade para as relações sexuais (dispareunia de intróito), desconforto nos genitais externos, dor ao urinar (disúria) e freqüência miccional (poliúria). A vagina e a cérvice podem ser edematosas e eritematosas, com erosão e pontos hemorrágicos na parede cervical, conhecida como colpitis macularis ou cérvice com aspecto de morango. A tricomoníase é mais sintomática durante a gravidez ou entre mulheres que tomam medicamento anticoncepcional oral. 

A tricomoníase no homem é comumente assintomática ou apresenta-se como uma uretrite com fluxo leitoso ou purulento e uma leve sensação de prurido na uretra. Pela manhã, antes da passagem da urina, pode ser observado um corrimento claro, viscoso e pouco abundante, com desconforto ao urinar (ardência miccional) e por vezes hiperemia do meato uretral. Durante o dia, a secreção é escassa. O parasito desenvolve-se melhor no trato urogenital do homem, em que o glicogênio é mais abundante. Nos portadores assintomáticos, o parasito permanece na uretra e talvez na próstata. As seguintes complicações são atribuídas a esse organismo: prostatite, balanopostite e cistite. Esse protozoário pode se localizar ainda na bexiga e vesícula seminal. 

Essa pergunta já foi respondida!