A maior rede de estudos do Brasil

O que é o hipotireoidismo? Quais os sintomas? Pesquise e compartilhe informações sobre essa doença.


15 resposta(s)

User badge image

sandy rodrigues

Há mais de um mês

Condição na qual a glândula tireoide não produz a quantidade suficiente de hormônio da tireoide.

A deficiência de hormônios da tiroide, chamada de hipotireoidismo, pode afetar, por exemplo, a frequência cardíaca, a temperatura corporal e todos os aspectos do metabolismo. O hipotireoidismo é mais predominante em mulheres idosas.

Condição na qual a glândula tireoide não produz a quantidade suficiente de hormônio da tireoide.

A deficiência de hormônios da tiroide, chamada de hipotireoidismo, pode afetar, por exemplo, a frequência cardíaca, a temperatura corporal e todos os aspectos do metabolismo. O hipotireoidismo é mais predominante em mulheres idosas.

User badge image

Caylla Capelanes

Há mais de um mês

O hipotireoidismo é uma das doenças endócrinas mais comuns e é caracterizado pela baixa atividade da tireoide, que faz com que esta produza menos hormônios do que o que é necessário para o funcionamento ideal de todas as funções do corpo, levando ao aparecimento de alguns sintomas com cansaço excessivo, diminuição dos batimentos cardíacos, aumento do peso, queda de cabelo e pele seca.

O hipotireoidismo é uma das doenças endócrinas mais comuns e é caracterizado pela baixa atividade da tireoide, que faz com que esta produza menos hormônios do que o que é necessário para o funcionamento ideal de todas as funções do corpo, levando ao aparecimento de alguns sintomas com cansaço excessivo, diminuição dos batimentos cardíacos, aumento do peso, queda de cabelo e pele seca.

Sinais e sintomas

Os sinais e sintomas que podem indicar o baixo funcionamento da tireoide podem surgir lentamente ao longo dos anos de acordo com a diminuição dos níveis dos hormônios tireoidianos, o T3 e o T4. Os principais sinais e sintomas de hipotireoidismo são:

  • Dor de cabeça, nos músculos e articulações;
  • Menstruação irregular, o que pode trazer dificuldade para engravidar;
  • Unhas frágeis, quebradiças e pele áspera e seca;
  • Olhos, na região das pálpebras, inchados;
  • Queda de cabelo sem causa aparente e cabelos mais finos, secos e sem brilho;
  • Batimentos cardíacos mais lentos que o normal;
  • Cansaço excessivo;
  • Dificuldade de concentração, memória fraca;
  • Diminuição da libido;
  • Aumento de peso sem causa aparente.

Além disso, em alguns casos a pessoa pode apresentar mudanças de personalidade, depressão e demência, no entanto esses sintomas acontecem em pessoas que possuem níveis muito baixos de T3 e T4.

Principais causas

A causa mais comum de hipotireoidismo é a Tireoidite de Hashimoto, que é uma doença autoimune, em que os anticorpos começam a atacar a glândula tireoide, como se ela fosse nociva ao próprio corpo. Além disso, o hipotireoidismo pode acontecer devido à deficiência de iodo, que é uma condição conhecida como bócio, em que há aumento do tamanho da tireoide, porém menor quantidade de T3 e T4 devido à diminuição da concentração de iodo.

O tratamento contra o hipertireoidismo ou o uso de medicamentos como carbonato de lítio, amiodarona, propiltiouracil e metimazol também podem levar ao hipotireoidismo, sendo importante consultar o endocrinologista caso seja identificado qualquer um dos sintomas para que possa ser indicada a suspensão do medicamento ou a substituição.

Pessoas que tomaram medicamentos para tireoide com o intuito de emagrecer também podem desenvolver hipotireoidismo porque uma vez que estes hormônios já estão presentes na corrente sanguínea, a tireoide pode parar ou diminuir a sua produção natural.

Como tratar o Hipotireoidismo

O tratamento para o hipotireoidismo é relativamente simples e deve ser feito através da reposição hormonal com a toma de hormônios sintéticos, a Levotiroxina, que contém o hormônio T4, e que deve ser tomado em jejum, pelo menos 30 minutos antes de tomar o café da manhã, para que a digestão dos alimentos não diminua a sua eficácia. A dose do medicamento deve ser prescrita pelo endocrinologista e pode variar ao longo do tratamento de acordo com os níveis de T3 e T4 circulantes no sangue.

Após 6 semanas do início do uso dos medicamentos, o médico pode verificar os sintomas que a pessoa apresenta e solicitar um exame TSH para verificar se é preciso ajustar a dose do medicamento até que a quantidade de T4 livre esteja normalizada. Depois disso, os exames para avaliar a tireoide devem ser realizados 1 ou 2 vezes por ano, para verificar se é preciso ajustar a dose do medicamento.

Além do uso de medicamentos, é importante que a pessoa controle os níveis de colesterol no sangue, evitando o consumo de gorduras, fazer uma dieta que ajude no bom funcionamento do fígado e evitar o excesso de estresse, pois prejudica a secreção de hormônios pela tireoide. Em alguns casos pode ser também recomendada a consulta com o nutricionista para que o tratamento nutricional com suplemento de iodo possa ajudar a diminuir os sintomas de hipotireoidismo. 

No caso de hipotireoidismo subclínico, quando não há sintomas envolvidos, o médico pode indicar o uso de medicamentos porque estes podem ajudar a diminuir o risco de problemas cardiovasculares, o que pode ser importante para pessoas que estão acima do peso ou que tenham colesterol alto ou diabetes.



User badge image

Juliana Lima

Há mais de um mês

 É um problema no qual a glândula da tireoide não produz hormônios suficientes para suprir a necessidade do organismo. Alguns sintomas podem ser ganho de peso, fadiga, prisão de ventre, inchaço, queda de cabelo e até depressão.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes