A maior rede de estudos do Brasil

AEE

Na história remota, devido à falta de informações, as concepções relacionavam as pessoas com deficiência à questões sobrenaturais, como personificação do mal, bruxaria ou também, com significação religiosa, por meio de castigo divino. Na Idade Média, já não havia mais as práticas de extermínio, porém, a crença era que a deficiência seria obra e intervenção direta de Deus, como condenação em virtude dos pecados. Essas ideias favoreceram para a segregação das pessoas com deficiência, que eram marginalizadas. A partir do século XV, já na Idade Moderna, despertou na Europa uma nova visão, a partir do surgimento de diferentes interesses culturais e intelectuais. Essa tendência estendeu-se para os séculos seguintes. Nesse sentido, quais foram as consequências disso? 


Ainda não temos resposta. Você sabe responder?