A maior rede de estudos do Brasil

HISTORIA DA ENFERMAGEM ANA E FLORENCE

Enfermagem

Outros


1 resposta(s)

User badge image

Jacqueline Batista Vilas Bôas

Há mais de um mês

Florence Nightingale , filha de uma tradicional e rica família, rebelou-se desde cedo contra o comportamento e o lugar na sociedade destinados às mulheres de sua posição social. De tanto insistir, convenceu seu pai a deixá-la estudar matemática e foi educada por ninguém menos que Arthur Cayley, eternizado por seus estudos sobre matrizes algébricas utilizadas na mecânica quântica; e por James Joseph Sylvester, celebrizado pelas suas teorias dos invariantes, matricial e análise combinatória. Sylvester chegou a declarar que Florence foi sua melhor aluna.Também estudou os métodos estatísticos do cientista belga Jacques Quetelet, conhecido por seus estudos sobre o Índice da Massa Corporal (IMC). Em 1946 foi altamente sensibilizada com o péssimo tratamento dado a um indigente numa enfermaria em Londres e tomou para si a bandeira da reforma da lei de assistência do Estado aos pobres e desamparados.Enfrentou a família, que não via com bons olhos sua ânsia em acudir os necessitados, a quem ia visitar nos hospitais, chegando a romper relações com sua mãe e, aos 30 anos, Florence passou a fazer estágios em importantes hospitais da Alemanha e da França, iniciando seu treinamento como enfermeira.Durante a Guerra da Criméia, em 1854, quando Inglaterra, França e Turquia enfrentaram a Rússia, Florence foi levada com uma equipe de enfermeiras ao campo de batalha para supervisionar os hospitais de assistência aos soldados ingleses.Alarmada com o altíssimo índice de mortalidade causado pelo tifo e pela cólera, concluiu que as doenças hospitalares estavam matando sete vezes mais do que os campos de batalha. Com uma coleta constante de dados e aplicando os métodos de Quetelet, organizou registros e estatísticas montando diagramas de área onde visualizou, mês a mês, que o rigor na assepsia fazia decrescer as mortes por infecção.Seu trabalho baseado em evidência foi responsável pela diminuição de mais de 70% das mortes de soldados feridos em batalhas, por decorrências de atendimento médico inadequado.Sua generosidade, doçura com os pacientes, seus cuidados percorrendo as enfermarias dos batalhões e acampamentos durante a noite, com uma lanterna na mão visitando os doentes lhe renderam o apelido de “a dama da lâmpada”.Com o fim da guerra e de volta à Londres, Florence continuou sua busca por humanização e higiene no atendimento hospitalar e acabou sendo condecorada, pela Rainha Vitória, como membro da Sociedade Estatística Real, além de receber um prêmio em dinheiro, que usou para abrir a primeira escola de enfermagem, no Hospital Saint Thomas, que seria usada de modelo para as demais escolas que surgiram no mundo, ao estabelecer as bases da moderna enfermagem.
Florence Nightingale , filha de uma tradicional e rica família, rebelou-se desde cedo contra o comportamento e o lugar na sociedade destinados às mulheres de sua posição social. De tanto insistir, convenceu seu pai a deixá-la estudar matemática e foi educada por ninguém menos que Arthur Cayley, eternizado por seus estudos sobre matrizes algébricas utilizadas na mecânica quântica; e por James Joseph Sylvester, celebrizado pelas suas teorias dos invariantes, matricial e análise combinatória. Sylvester chegou a declarar que Florence foi sua melhor aluna.Também estudou os métodos estatísticos do cientista belga Jacques Quetelet, conhecido por seus estudos sobre o Índice da Massa Corporal (IMC). Em 1946 foi altamente sensibilizada com o péssimo tratamento dado a um indigente numa enfermaria em Londres e tomou para si a bandeira da reforma da lei de assistência do Estado aos pobres e desamparados.Enfrentou a família, que não via com bons olhos sua ânsia em acudir os necessitados, a quem ia visitar nos hospitais, chegando a romper relações com sua mãe e, aos 30 anos, Florence passou a fazer estágios em importantes hospitais da Alemanha e da França, iniciando seu treinamento como enfermeira.Durante a Guerra da Criméia, em 1854, quando Inglaterra, França e Turquia enfrentaram a Rússia, Florence foi levada com uma equipe de enfermeiras ao campo de batalha para supervisionar os hospitais de assistência aos soldados ingleses.Alarmada com o altíssimo índice de mortalidade causado pelo tifo e pela cólera, concluiu que as doenças hospitalares estavam matando sete vezes mais do que os campos de batalha. Com uma coleta constante de dados e aplicando os métodos de Quetelet, organizou registros e estatísticas montando diagramas de área onde visualizou, mês a mês, que o rigor na assepsia fazia decrescer as mortes por infecção.Seu trabalho baseado em evidência foi responsável pela diminuição de mais de 70% das mortes de soldados feridos em batalhas, por decorrências de atendimento médico inadequado.Sua generosidade, doçura com os pacientes, seus cuidados percorrendo as enfermarias dos batalhões e acampamentos durante a noite, com uma lanterna na mão visitando os doentes lhe renderam o apelido de “a dama da lâmpada”.Com o fim da guerra e de volta à Londres, Florence continuou sua busca por humanização e higiene no atendimento hospitalar e acabou sendo condecorada, pela Rainha Vitória, como membro da Sociedade Estatística Real, além de receber um prêmio em dinheiro, que usou para abrir a primeira escola de enfermagem, no Hospital Saint Thomas, que seria usada de modelo para as demais escolas que surgiram no mundo, ao estabelecer as bases da moderna enfermagem.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes