A maior rede de estudos do Brasil

Quais as características das bactérias periodontais?

Microbiologia

UNIPAC


2 resposta(s)

User badge image

Iully Heck

Há mais de um mês

Assim como a cárie, a periodontite também é uma doença multifatorial que precisa de uma microbiota específica e uma má higiene oral. As principais bactérias da doença periodontal são Prevotella intermédia, Tannerella forsythia, Treponema denticola, Porphyromonas gingivalis. Essas bactérias em desequilíbrio com a microbiota da gengiva sinalizam inflamação para o sistema imune inato (neutrófilos e o sistema complemento). Com a não remoção dessas bactérias, elas continuam danificando o tecido e o sistema imune adaptativo (linfócitos) é recrutado para tentar combater a invasão bacteriana. Esses patógenos produzem enzimas que danificam as estruturas de sustentação do dente (ligamento periodontal, cimento, osso alveolar), o que pode levar a perda dentária. Inicialmente, ocorre a gengivite que é apenas uma inflamação da gengiva, que pode ser revertida. Alguns indivíduos progridem para um quadro de periodontite que é quando ocorre a perda das estruturas de sustentação do dente. A periodontite é uma doença crônica que precisa de acompanhamento odontológico, caso contrário ela pode levar a perda do elemento dentário. 6).A placa supragengival apresenta um arranjo colunar de espécies bacterianas morfologicamente distintas da superfície dental e a placa subgengival freqüentemente caracterizada por uma zona de Gram-negativos e/ou espécies móveis localizadas adjacentes ao revestimento epitelial da bolsa, enquanto bastonetes e cocos Gram- positivos parecem formar uma camada de organismos firmemente aderidos sobre o esmalte e superfície radicular (LISTGARTEN, 1994).As bactérias que colonizam inicialmente a superfície do dente são predominantemente microrganismos facultativos Gram-positivos, tais como Actinomyces viscosus e Streptococcus sanguis. Estes se aderem à película através de adesinas, que interagem com receptores específicos na película dental. Outros mecanismos determinantes da seletividade na colonização da película são estruturas na superfície de certas bactérias, como o Actinobacillus viscosus, denominadas fímbrias, que auxiliam na aderência inicial (CARDOSO; GONÇALVES, 2002). Na sucessão ecológica da placa bacteriana ocorre uma transição do meio ambiente aeróbio, inicialmente caracterizado por espécies Gram-positivas facultativas, para um meio altamente privado de oxigênio, com a predominância de microrganismos Gram-negativos anaeróbios. Na colonização secundária, as diferentes espécies de microrganismos (Prevotella intermedia, Prevotella loescheii, espécies de Capnocytophaga, Fusobacterium nucleatum, Porphyromonas gingivalis), se aderem às bactérias pré-existentes na placa bacteriana. Os fatores de virulência da placa bacteriana dependem da presença ou aumento de microrganismos específicos, que produzem substâncias que medeiam a destruição dos tecidos do hospedeiro (LOESCHE; SYED, 1978).Em 1988, Socransky et al.
Assim como a cárie, a periodontite também é uma doença multifatorial que precisa de uma microbiota específica e uma má higiene oral. As principais bactérias da doença periodontal são Prevotella intermédia, Tannerella forsythia, Treponema denticola, Porphyromonas gingivalis. Essas bactérias em desequilíbrio com a microbiota da gengiva sinalizam inflamação para o sistema imune inato (neutrófilos e o sistema complemento). Com a não remoção dessas bactérias, elas continuam danificando o tecido e o sistema imune adaptativo (linfócitos) é recrutado para tentar combater a invasão bacteriana. Esses patógenos produzem enzimas que danificam as estruturas de sustentação do dente (ligamento periodontal, cimento, osso alveolar), o que pode levar a perda dentária. Inicialmente, ocorre a gengivite que é apenas uma inflamação da gengiva, que pode ser revertida. Alguns indivíduos progridem para um quadro de periodontite que é quando ocorre a perda das estruturas de sustentação do dente. A periodontite é uma doença crônica que precisa de acompanhamento odontológico, caso contrário ela pode levar a perda do elemento dentário. 6).A placa supragengival apresenta um arranjo colunar de espécies bacterianas morfologicamente distintas da superfície dental e a placa subgengival freqüentemente caracterizada por uma zona de Gram-negativos e/ou espécies móveis localizadas adjacentes ao revestimento epitelial da bolsa, enquanto bastonetes e cocos Gram- positivos parecem formar uma camada de organismos firmemente aderidos sobre o esmalte e superfície radicular (LISTGARTEN, 1994).As bactérias que colonizam inicialmente a superfície do dente são predominantemente microrganismos facultativos Gram-positivos, tais como Actinomyces viscosus e Streptococcus sanguis. Estes se aderem à película através de adesinas, que interagem com receptores específicos na película dental. Outros mecanismos determinantes da seletividade na colonização da película são estruturas na superfície de certas bactérias, como o Actinobacillus viscosus, denominadas fímbrias, que auxiliam na aderência inicial (CARDOSO; GONÇALVES, 2002). Na sucessão ecológica da placa bacteriana ocorre uma transição do meio ambiente aeróbio, inicialmente caracterizado por espécies Gram-positivas facultativas, para um meio altamente privado de oxigênio, com a predominância de microrganismos Gram-negativos anaeróbios. Na colonização secundária, as diferentes espécies de microrganismos (Prevotella intermedia, Prevotella loescheii, espécies de Capnocytophaga, Fusobacterium nucleatum, Porphyromonas gingivalis), se aderem às bactérias pré-existentes na placa bacteriana. Os fatores de virulência da placa bacteriana dependem da presença ou aumento de microrganismos específicos, que produzem substâncias que medeiam a destruição dos tecidos do hospedeiro (LOESCHE; SYED, 1978).Em 1988, Socransky et al.
User badge image

Marcilia Santos

Há mais de um mês

A principal característica da doença periodontal é o fato de que ela não atinge especificamente o dente. Esse problema afeta os tecidos que estão ao redor dele e que garantem a sua sustentação e proteção, ou seja, o periodonto, composto pela gengiva, ligamento periodontal e o osso alveolar.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes