Circuitos Elétricos Aprenda tudo que você precisa

  • play_arrow 6 videos
  • subject1 Resumo
lock

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assine o Plano Premium e tenha acesso ilimitado a todas as aulas

AssinarVeja aula grátis

Corrente e Resistência - Teoria

Que tal aprender sobre a corrente e resistência elétrica? Vamos entender a lei de Ohm e as associações de resistores em um circuito.

  • thumb_down 1
  • Plano completo
  • Transcrição
  • play_arrowCapacitância e Capacitores - Teoria

    lockCorrente e Resistência - Teoria

    lockPotência e Energia - Teoria

    lockLeis de Kirchhoff - Teoria

    lockCircuitos RC - Teoria

    lockCircuitos elétricos - Exercícios

    lockCircuitos elétricos - Resumo

  • Pessoal, tudo bem? Eu sou o Vitor, e hoje eu vou ensinar para vocês Física 3.
    O tema da nossa aula de hoje é corrente e resistência. O que a gente precisa saber para conhecer a aula de hoje.
    Então, diferença de potencial e cargas elétricas. Hoje, nós vamos aprender sobre corrente elétrica, resistência elétrica, vamos ver um pouco de Lei de Ohm, fontes de força eletromotriz que eu vou explicar para vocês o que é isso aqui, e associação de resistores.
    Então, vamos iniciar falando o que é corrente elétrica. Corrente nada mais é do que cargas elétricas em movimento.
    Como a gente mede isso? Vamos pegar uma área qualquer aqui e vamos contar quantas partículas ou cargas atravessam essa área em um intervalo de tempo.
    Isso, a gente chama de corrente média. Mas existe também a corrente instantânea.
    Então, a corrente instantânea é dada da seguinte forma. Então, a corrente instantânea é igual ao limite quando esse intervalo de tempo tende a 0.
    Então, o delta "Q" com delta "t" tendendo a 0 é a derivada da carga em relação ao tempo de cargas que atravessam a área. Só que por convenção O que é uma convenção?
    Uma decisão de pessoas, que na época decidiram e convencionaram que a corrente era um movimento de cargas positivas. Só que a gente sabe hoje, na prática, que, nos condutores, são os elétrons que se movimentam, e os elétrons são negativos.
    Então, em todos os exercícios que nós falarmos sobre corrente, são cargas positivas que estão se movimentando. Se nós pensarmos em elétron, a corrente vai estar no sentido contrário.
    E a unidade de corrente é Ampère. Ampère é o nome do físico que estudava eletromagnetismo, que a gente denomina aqui com a letra "A" Então, 1 Ampère é 1 Coulomb por segundo, que é carga dividido por tempo, que é igual a 1 Ampère.
    Agora que a gente conhece corrente elétrica, vamos entender um pouco o que é resistência elétrica. A resistência é o seguinte Existe uma relação entre a diferença de potencial e a corrente.
    Então, eu tenho uma corrente. Existe uma relação de proporcionalidade com a diferença de potencial.
    Nessa expressão aqui, a diferença de potencial é igual à corrente vezes uma constante de proporcionalidade. Essa constante de proporcionalidade, nós chamamos de resistência.
    Então, a resistência é definida como a diferença de potencial dividida pela corrente. E quais são as unidades, então?
    Diferença de potencial é volts. Corrente é Ampères.
    Só que existe uma unidade específica para resistência, que é o Ohm. Então, nós temos aqui o seguinte A resistência e o objeto estão relacionados com a diferença de potencial entre os dois pontos desse objeto e a corrente que atravessa esse objeto.
    Um exemplo de resistência é o seguinte Digamos que nós tenhamos uma diferença de potencial de 240 volts com uma corrente de 6 Ampères. Então, aqui nós temos a resistência, atravessa uma corrente por essa resistência, existe uma diferença de potencial entre esse resistor e essa resistência.
    Então, para calcular a resistência desse exemplo aqui, nós pegamos a diferença de potencial e dividimos pela corrente. Então, isso aqui é a mesma coisa do que escrever 240 volts divididos por 6 Ampères.
    E a resposta disso é igual a 40 Ohms. Então, se eu tiver um elemento aqui cuja corrente é igual a 6 Ampères e uma diferença de potencial igual a 240 volts, a resistência desse objeto é igual a 40 Ohm.
    Só que a resistência é um termo bem geral, mais genérico. O que nós encontramos na natureza são resistores.
    O que é um resistor? É um componente que possui uma resistência "R".
    Então, a resistência é a propriedade de certos materiais, e resistor é um material que tem uma resistência. O símbolo de resistor é uma linha com um zigue-zague aqui.
    O "R" de resistência, e vamos voltar à expressão aqui. Então, delta "V" é igual a "I" vezes "R".
    Então, o resistor tem uma diferença de potencial e atravessa uma corrente nele. Na prática, a gente tem vários tipos de resistores, de diversos tipos, tamanhos e formas .
    Um resistor, cada um deles com uma resistência diferente. Mas existem diversos resistores com resistências diferentes.
    Só que eles são muito parecidos. Como a gente consegue mudar a resistência desses caras aqui?
    A resistência de um material depende de um fator que se chama resistividade do material multiplicada pelo comprimento desse material dividida pela área de seção transversal, a área de corte dele aqui. Então, a gente tem aqui o comprimento do material que tem uma resistividade e uma área.
    Então, para a resistência aumentar, ou eu aumento o comprimento do material, ou eu aumento a resistividade, ou eu diminuo a área de seção de transversal. Agora, uma vez que a gente entende o que é resistência, nós podemos entender o que é a Lei de Ohm.
    Vamos prestar atenção aqui, perigo, porque isso aqui é um tema bastante comum que as pessoas sempre perguntam nas provas. O que quer dizer a Lei de Ohm?
    Se a resistência "R" for constante para diferentes valores de delta "V", falamos que a resistência é ôhmica, que segue a Lei de Ohm. Vamos entender isso aqui melhor.
    Então, a relação delta "V" igual a R.I, ou, isolando aqui, "I" é igual a delta "V" dividido por "R".
    Se nós fizermos um gráfico de corrente pela diferença de potencial de um resistor, e a gente vir que a relação entre corrente e diferença de potencial for uma linha reta, a inclinação vai ser 1/R. E aí, sendo constante, esse material segue a Lei de Ohm.
    E a Lei de Ohm vai depender do material que nós formos analisar. Então, se o material for ôhmico, seguir a Lei de Ohm, a relação entre corrente e diferença de potencial vai ser uma linha reta.
    A inclinação dessa linha está relacionada com a resistência. Agora, se o material for não ôhmico, não seguir a Lei de Ohm, então, a corrente, relacionada com a diferença de potencial, não vai ser uma linha reta, não vai ser constante.
    Outro tema importante que relaciona resistência, diferença de potencial e tudo o mais são as fontes de força eletromotriz. Então, F.
    E.M.
    é força eletromotriz, que é a força que faz os elétrons ficarem em movimento. É isso que faz com que a corrente exista.
    E ela nada não é nada mais do que a diferença de potencial. Quem produz essa força eletromotriz?
    Nós temos fontes ideais Então, em uma fonte ideal, a força eletromotriz, que é denominada, explicada aqui, com essa letra épsilon, letra maiúscula grega, ela é igual à diferença de potencial. Qual é o símbolo de fonte que nós vimos na aula passada?
    A fonte é um risco maior e um risco menor. O risco maior tem a polaridade positiva, o risco menor tem a polaridade negativa, e a diferença de potencial é dada por delta "V".
    Só que na natureza, nós encontramos fontes reais. O que é uma fonte real?
    Uma fonte que tem resistência interna. Só que esse normalmente não cai na prova, porque complica a nossa vida.
    Quais são as fontes reais? Então, é uma pilha de um volt e meio, bateria de 9 volts, ou uma bateria de carro de 12 volts.
    Agora, chegamos em uma parte muito importante da nossa aula, uma parte onde vamos falar sobre associação de resistores em série. Então, essa é uma parte importante.
    Vamos prestar atenção. Ela é importante porque pode cair na prova.
    O que é uma associação em série? Tenho a R1 ligada ao R2.
    Então, aqui, um exemplo, eu tenho uma diferença de potencial com uma corrente que flui entre R1 e R2 na mesma linha de circuito. Nós podemos escrever esse circuito aqui como um circuito equivalente com uma resistência equivalente.
    Então, essas duas resistências em série viram uma resistência equivalente, para facilitar a nossa vida. Então, nós temos a mesma diferença de potencial, e agora, a resistência é igual à resistência equivalente.
    A corrente que flui no circuito é igual à corrente que flui no circuito equivalente. Então, vamos ver aqui.
    A corrente que passa no resistor R1 é igual à corrente que passa no resistor R2, que é a corrente do circuito equivalente. E se nós lembrarmos aqui, a diferença de potencial Então, nós podemos escrever que a diferença de potencial total é igual à soma da diferença de potencial no resistor 1 mais a diferença de potencial no resistor 2.
    Então, delta "V" é igual a delta V1 mais delta V2. Só que nós temos que nos lembrar da Lei de Ohm.
    Delta V1 é igual a "I" vezes R1, delta V2 é igual a "I" vezes R2, e delta "V" equivalente é "I" vezes a resistência equivalente. Dessa forma, se nós substituirmos esses valores aqui de delta "V" nessa expressão aqui, nós vamos ter o seguinte Então, "I" vezes a resistência equivalente é igual a "I" vezes R1 mais "I" vezes R2.
    Assim, nós podemos cortar aqui as correntes desses três termos da equação, e nós chegamos aqui que a resistência equivalente é igual a R1 mais R2. Agora, se nós tivermos um sistema com vários resistores em série, nós podemos escrever o seguinte A resistência equivalente desse circuito com vários resistores em série ...

Tópicos relacionados

Eletricidade

Eletricidade

6 Vídeos 3 Resumos
Física Moderna

Física Moderna

1 Vídeo 1 Resumo
Lei de Coulomb

Lei de Coulomb

6 Vídeos
Tópicos em Circuitos

Tópicos em Circuitos

2 Vídeos
Conceitos Iniciais sobre Eletricidade

Conceitos Iniciais sobre Eletricidade

6 Vídeos 1 Resumo
Eletromagnetismo

Eletromagnetismo

6 Vídeos 1 Resumo