Custeio por absorção x custeio ABC

Neste segundo tópico, estudaremos os métodos mais comuns de mensuração de custos existentes atualmente e compreender a particularidade e os cálculos necessários para cada um.Premium

  • remove_red_eye 77 Aulas assistidas
  • school 57 Estudantes

Aulas de Custeio por absorção x custeio ABC

lock

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assine o Plano Premium e tenha acesso ilimitado a todas as aulas

AssinarVeja aula grátis

Alocando os custos de acordo com o rateio por departamentalização - Teoria

Nesta aula, seguiremos um pouco adiante nos exemplos demonstrados e traremos, na prática a alocação pelo rateio por departamentalização.

  • thumb_down 0 não aprovaram

EXERCÍCIOS RELACIONADOS A custeio-por-absorcao-x-custeio-abc

premium

Exercícios resolvidos: Curso de Contabilidade Para Não Contadores - 7ª Ed. 2011

José Carlos Marion, Sergio Iudícibus

Elaborado por professores e especialistas

Passo 1 de 3keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

1.1

A empresa teve uma melhora significativa no desempenho das vendas. As vendas saltaram de R$160 no ano de 20X1 para R$590 no ano seguinte. A diferença, então, foi de , percentualmente foi . A empresa teve um aumento de R$430 de um ano para o outro, 268,75% de crescimento no período de um ano, o que nos mostra que, sim, o desempenho nas vendas foi extraordinário.

Conforme o Relatório da Diretoria, a inflação cresceu 15%, portanto, as vendas cresceram bem acima da inflação.

Se as vendas da Cia Embu acompanhassem apenas a inflação, a diferença de 20X1 para 20X2 seria de R$24 a mais. Para a empresa ter tido um desempenho semelhante de um ano para o outro, deveria ter registrado o resultado de R$184 em vendas.

Passo 2 de 3keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

1.2

O custo é todo o recurso/dinheiro que se gasta para produção de um bem ou para a prestação de serviços, é o valor do que se gasta diretamente na produção. Por exemplo, energia da fábrica, salários do pessoal da produção, compra de produtos para serem utilizados na produção, etc.

Existem custos fixos e custos variáveis. Os fixos são aqueles que não se alteram com o volume de vendas e os variáveis são aqueles que podemos aumentar ou reduzir acompanhando o volume de vendas. Por exemplo, os custos de matéria prima para produção.

No caso da Cia Embu, o custo em 20X1 foi de R$40, quando as vendas foram de R$160, o que significa 25% do total das vendas nesse período. Em 20X2, as vendas foram de R$590 e os custos de R$250, o que significa 42,37%.

Os custos são proporcionais ao volume de vendas, nesse caso os custos acompanharam as vendas. Porém, proporcionalmente falando, os custos aumentaram mais do que as vendas. O custo de produção anteriormente era de 25% do valor das vendas e no ano seguinte passou para 42,37%, afetando significativamente o resultado.

Passo 3 de 3keyboard_arrow_downkeyboard_arrow_up

1.3

O lucro é o resultado de receitas e despesas. Se a empresa consegue obter um resultado positivo na diferença entre eles, quer dizer que a empresa obteve lucro, caso contrário, prejuízo.

Se as receitas foram maiores que as despesas, a empresa teve lucro. Se as despesas foram maiores que as receitas, a empresa teve prejuízo.

O lucro líquido trata-se da diferença entre a receita total e os custos totais. Apura-se a receita total e os custos totais, então teremos a diferença que resulta no lucro líquido.

Na Cia Embu, o lucro líquido em 20X1 foi de R$20 e em 20X2 foi de R$22, o que representa um crescimento de 10% de um ano para o outro.

Se analisarmos o lucro proporcional às vendas, teremos que em 20X1 o lucro foi de 12,5% (vendas de R$160 e lucro de R$20) e em 20X2 foi de 3,729% (vendas de R$590e lucro de R$22). Isso demonstra que o lucro reduziu com o aumento extraordinário das vendas.

A inflação foi de 15%. Nesse caso, o lucro da empresa não superou a inflação.

Concluímos, então, que a expectativa era que o lucro fosse maior, já que as vendas tiveram um crescimento favorável. Os lucros ficaram abaixo do esperado pelo volume das vendas, além de não terem sequer alcançado a inflação registrada naquele ano.