Organização dos poderes Aprenda tudo que você precisa

  • play_arrow 6 videos
  • subject8 Resumo
lock

Esse conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assine o Plano Premium e tenha acesso ilimitado a todas as aulas

AssinarVeja aula grátis

Estados membros - Teoria (parte 1)

Nessa aula, veremos as características principais e como se dá a formação dos Estados-membros (fusão, cisão, desmembramento).

  • thumb_down 0
  • Plano completo
  • Transcrição
  • play_arrowUnião - Teoria

    lockUnião - Mapa Mental

    lockEstados membros - Teoria (parte 1)

    lockEstados membros - Mapa mental (parte 1)

    lockEstados membros - Teoria (parte 2)

    lockEstados membros - Mapa mental (parte 2a)

    lockEstados membros - Mapa mental (parte 2b)

    lockEstados membros - Teoria (parte 3)

    lockEstados membros - Mapa mental (parte 3)

    lockMunicípios - Teoria

    lockMunicípios - Mapa Mental

    lockDistrito Federal e Territórios Federais - Teoria

    lockDistrito Federal e Territórios Federais - Mapa Mental

    lockOrganização dos poderes - Resumo

  • E aí, pessoal? Hoje, a gente vai continuar o nosso sétimo tópico sobre a organização dos entes federativos, falando dos estados-membros.
    O conteúdo sobre os estados-membros é longo, e precisaremos de três aulas para poder falar de tudo com um pouco mais de calma, para não ficar muito pesado para falar tudo de uma vez só. Quando a gente falou de poder constituinte derivado decorrente, a gente viu que os estados-membros da Federação são autônomos em decorrência da capacidade de auto-organização, prevista no caput do artigo 25, que determina que os estados devem se organizar e ser regidos pelas leis e constituições que adotarem, sempre observando as regras e preceitos definidos pela Constituição.
    O autogoverno está previsto nos artigos 27, 28 e 125, que estabelecem regras que estruturam o Legislativo, com uma Assembleia Legislativa, o Executivo, ou seja, o governador do estado, e o Judiciário, que são os tribunais e juízes. A gente vai ver cada um dos poderes com mais detalhes em um outro momento, que não é agora.
    Bom, e também a auto-administração e a autolegislação, que são definidas pelos artigos 18 e 25 a 28, que trazem regras de competências legislativas e não legislativas. A gente viu também que a soberania é um dos fundamentos da República Federativa do Brasil e que não tem nada a ver com os entes federativos.
    Os entes federativos são dotados de autonomia. Eles são autônomos nos limites de suas competências, que são constitucionalmente definidas, delimitadas e asseguradas.
    Eles são pessoas jurídicas, de direito público interno. Vamos ver aqui como se dá a formação dos estados-membros.
    O artigo 18, parágrafo 3º, prevê os requisitos para o processo de criação dos estados-membros. Esses requisitos têm que ser conjugados com outro previsto no artigo 48, inciso VI, também da Constituição.
    De acordo esse parágrafo 3º, os estados podem incorporar-se entre si, o que a gente vai chamar de fusão, subdividir-se, que é a cisão, ou desmembrar-se, que é o desmembramento, para se anexarem a outros ou formarem novos estados ou territórios federais, mediante a aprovação da população diretamente interessada através do plebiscito e do Congresso Nacional, por Lei Complementar. Então, a gente tem aqui três modalidades nessa formação dos estados.
    A partir disso aqui, eles podem se anexar a outros que já existem ou formarem novos estados, e esse processo se dá mediante aprovação popular através do plebiscito, e do Congresso Nacional, através de Lei Complementar. A gente vai ver primeiro, nessa aula de hoje, essas três modalidades aqui, para depois entender melhor como é o processo de formação.
    Então, vamos lá. Vamos começar pela fusão.
    A fusão acontece quando dois ou mais estados se incorporam entre si. Eles se unem geograficamente e formam um terceiro e novo estado ou território federal.
    É um estado diferente dos estados anteriores, e esses estados anteriores deixam de existir, perdem sua personalidade primitiva. Nesse caso, a população diretamente interessada e que deve ser consultada no plebiscito, de que a gente acabou de falar, é a população de cada um dos estados.
    A cisão se dá quando um estado que já existe se subdivide, formando dois ou mais estados-membros novos que não existiam antes, ou territórios federais novos. O estado originário que se subdividiu desaparece e deixa de existir politicamente.
    A população diretamente interessada a ser consultada no plebiscito é a população do estado que vai se dividir. No desmembramento, um ou mais estados cedem parte do seu território geográfico para formar um novo estado ou território federal que não existia.
    Essa parte desmembrada pode também se anexar a um outro estado que já existia. Nesse caso, em regra, o estado originário não desaparece.
    Foi isso que aconteceu com o estado de Goiás em relação ao Tocantins, e com o Mato Grosso em relação ao Mato Grosso do Sul. Esse caso do desmembramento tem duas modalidades: o desmembramento-anexação e o desmembramento-formação.
    No caso do desmembramento-anexação, a parte desmembrada se anexa a um estado que já existe e o território geográfico é ampliado. Não rola criação de um novo estado.
    O estado primitivo permanece, com área menor e população menor, e o estado que recebe a parte desmembrada continua a existir, com área e população maiores. A população diretamente interessada nesse caso de desmembramento-anexação é a população do território que se pretende desmembrar e a população do território que vai receber o acréscimo.
    No caso do desmembramento-formação, a parte desmembrada se transforma em um ou mais de um estado novo ou território federal que não existia antes. É importante marcarmos que o estado originário não desaparece e, por isso, não rola perda de identidade.
    Ele só perde parte do território e da população. A população diretamente interessada, que deve ser ouvida em plebiscito é a população do estado que vai sofrer o desmembramento.
    Por hoje, é isso, galera. Na próxima aula, a gente vai ver como se dá esse processo de formação de um novo estado.
    Até. ...

Tópicos relacionados

Direitos Individuais

Direitos Individuais

28 Vídeos 18 Resumos
Constituição - conceito e classificação (tipologia)

Constituição - conceito e classificação (tipologia)

3 Vídeos 4 Resumos
Poder constituinte

Poder constituinte

3 Vídeos 6 Resumos
Normas constitucionais

Normas constitucionais

1 Vídeo 2 Resumos
Hermenêutica

Hermenêutica

3 Vídeos 5 Resumos
Formação Constitucional do Brasil

Formação Constitucional do Brasil

5 Vídeos 10 Resumos
Federação brasileira

Federação brasileira

2 Vídeos 6 Resumos
Intervenção

Intervenção

1 Vídeo 2 Resumos
Separação dos poderes

Separação dos poderes

1 Vídeo 2 Resumos
Poder Legislativo

Poder Legislativo

18 Vídeos 35 Resumos
Poder Executivo

Poder Executivo

4 Vídeos 7 Resumos
Poder Judiciário

Poder Judiciário

13 Vídeos 25 Resumos
Funções essenciais à justiça

Funções essenciais à justiça

10 Vídeos 20 Resumos
Defesa do Estado e das instituições democráticas

Defesa do Estado e das instituições democráticas

4 Vídeos 7 Resumos
Controle de constitucionalidade

Controle de constitucionalidade

8 Vídeos