Metabolismo Energético: Respiração Celular - bioquimica

Metabolismo Energético: Respiração Celular

https://img.youtube.com/vi/aXJV4NFlDUU/sddefault.jpg
Essa videoaula faz parte do módulo de Metabolismo Energético. Para ver o próximo vídeo do módulo, vá em http://bit.ly/17kv7sM :) 00:00 Descomplica. Biologia, Prof. Rubens Oda. Resumo para o ENEM: Metabolismo Energético, Respiração Celular. 00:54 Na tela: Respiração celular: Queimar um combustível para gerar energia. 01:00 Na tela: Principal combustível: glicose. 01:19 Na tela: ATP: adenina + ribose + 3 moléculas de fosfato. 01:30 A respiração celular converte a energia da glicose na energia de 38 moléculas de ATP. Nesta reação sobram o gás carbônico e a água. A água é reutilizada pela célula e o gás carbônico será eliminado através da expiração. 01:53 O processo de respiração celular envolve 3 etapas: 1.Glicólise; 2.Ciclo de krebs; 3.Cadeia respiratória. 02:47 Na tela: Glicólise: É a quebra inicial da glicose, gerando 2 piruvatos (ácido pirúvico), 2 ATPs, 2 NAD2H. 03:07 Na tela: Glicólise: É uma etapa anaeróbica. 03:10 A glicólise ocorre no citosol. 03:14 O ácido pirúvico gerado entra na mitocôndria, onde, na matriz mitocondrial, ocorre o ciclo de Krebs. O ciclo de Krebs começa com a entrada do piruvato na mitocôndria, onde este piruvato sofre a primeira descarboxilação, posteriormente, um grupamento acetil é ligado através da coenzima A no ácido oxalacético. Ácido cítrico = ácido oxalácetico + acetil. 03:54 Na tela: (esquema do ciclo de Krebs). 04:05 O ciclo de Krebs: o acetil entra no ciclo de Krebs, o carbono e o oxigênio são eliminados na forma de CO2. 2 ATP são produzidos e os hidrogênios liberados são fornecidos ao NAD e ao FAD (transportadores de hidrogênio) que captam os hidrogênios. 05:53 A glicólise à é quebrada; CO2 à é o resto do processo; ATP à Objetivo do ciclo de Krebs (geração de energia); NADH e FAD2H à os hidrogênios irão para a cadeia respiratória. 05:23 Na tela: O Ciclo de Krebs: ocorre na matriz mitocondrial e depende do oxigênio. 05:32 Na cadeia respiratória, o NAD2H e o FAD2H levam o hidrogênio que liberam elétrons para os transportadores, ex.: NADH oxidase, citocromo, ubiquinona. Alguns transportadores utilizam a energia do elétron para bombear H+ para o espaço intermembranas da célula. 06:07 Na tela: (imagem do espaço intermembranas). O H+ se acumula no espaço intermembranas, gerando um gradiente de concentração. Quando o elétron chega ao último transportador, irá parar no último aceptor de elétron da célula, o oxigênio, que irá ganhar os elétrons e ficar com elétrons a mais na matriz mitocondrial. E os H+ que acumularam no espaço intermembranas voltam para matriz mitocondrial passando por uma enzima chamada ATP sintase. 06:46 Na tela: ATP sintase. 06:48 Ao passarem pela ATP sintase, os H+ movimentam esta ATPsintase e neste movimento é gerada a produção de ATP da célula. 07:29 Na tela: Cadeia respiratória: Transporte de elétron com reoxidação dos NDH, o oxigênio é o último aceptor de elétrons, segurando os prótons e formando água que evita a acidose da célula.
@bioquimica AESPI

Ainda não temos comentários aqui
Seja o primeiro!