Orientando Direito 104 - Edson Pires da Fonseca - Parte 02 de

Orientando Direito 104 - Edson Pires da Fonseca - Parte 02 de 02.avi

https://img.youtube.com/vi/t7TdrPXJjOA/sddefault.jpg
Tripartição do Poder. Teoria de Montesquieu da separação dos poderes estatais: executivo, legislativo e judiciário. Declaração dos Direitos do Homem. Dogma do Estado Moderno. No Brasil, a separação dos Poderes é cláusula pétrea. Art. 60, § 4.º da Constituição brasileira de 1988. Estado legislativo. Agigantamento do Poder Legislativo. Prevalência do Poder Legislativo sobre os demais Poderes. Estado de Bem-Estar Social. Constituição mexicana de 1917. Constituição alemã de 11-08-1919. Ativismo judicial. Ampliação da função executiva. Modelos constitucionais pós-Segunda Guerra. Poder Legislativo federal: bicameral. Câmara dos Deputados. Senado da República. Representação popular: Câmara dos Deputados. Senado: representação dos Estados-Membros. Três Senadores por Estado brasileiro. Representação senatorial. Critério majoritário de eleição. Poderes Legislativos estadual e municipal são unicamerais. Critério ou sistema proporcional de eleição. Nem sempre o candidato mais votado será eleito. O quociente eleitoral é o número de votos que corresponde a uma vaga de deputado ou de vereador. Quociente partidário é o número de vagas que terá direito um Partido Político e é o número de vezes o Partido atingiu o quociente eleitoral. Função de elaboração de atos normativos primários. Poder constituinte reformador. O Poder Legislativo tem função fiscalizadora. Trancamento de pauta do Poder Legislativo. Comissão Parlamentar de Inquérito. CPI. Função própria de autoridade judicial. Autoridade judicial não investiga. Poderes da CPI são poderes de um Juiz criminal durante uma instrução processual penal. Câmara Municipal. CLI. Comissão Legislativa de Inquérito. Autoridade de um vereador membro de uma CPI municipal. Vereador não tem poder de autoridade judiciária porque o município não tem Poder Judiciário. A CPI não tem poder de decretar prisão, poder de cautela. Reserva de jurisdição ao Juiz de Direito. Deputado ou Vereador dá voz de prisão, manda prender, porque qualquer cidadão pode mandar prender alguém que está cometendo um crime, um crime em flagrante. CPI não pode mandar prender. Pode mandar quebrar sigilo bancário ou telefônico. CPI não pode quebrar sigilo da comunicação telefônica. CPI não pode mandar gravar conversa telefônica. O cônjuge de investigado é obrigado a atender a uma convocação da CPI.
@direito-constitucional-ii FSA

Ainda não temos comentários aqui
Seja o primeiro!