A maior rede de estudos do Brasil

Mercado Financeiro Aula 4video play button

Transcrição


Roth. Então, imagine que uma empresa pediu dois mil e quinhentos reais durante três dias a uma taxa. Houve mensal para cada dia o CD de um e noventa no primeiro dia dois e vinte no segundo e dois e dezesseis no terceiro dias úteis do período. Vinte e três dias, os prédios zero vírgula nove por cento ao dia acumulado ao montante junto com juros. Nós sabemos que a zero vírgula zero quarenta e um ao dia para todas as operações é pago diariamente. Quais são os valores da operação? Não se preocupem com cálculos. Isso é só uma demonstração da no primeiro dia. Então que a taxa de noventa o empréstimo é de dois e quinhentos e oeste então vai ser ao dia dois e quinhentos vezes zero vírgula quarenta e um por cento. Esse zero vírgula quarenta e um porcento ao dia, ele retirado diariamente. Então, quando o dinheiro é disponibilizado, nós já tiramos o valor do IOF ao final do dia, qual será o saldo devedor? O saldo devedor será o valor de dois mil e quinhentos menos o IOF. Nós multiplicamos depois a taxa. Houve dividido por trinta, porque a taxa nós precisamos saber a taxa diária, mais zero vírgula zero nove, que é a taxa, que é zero vírgula nove, que é os prédios juntamente com os juros ao final do primeiro dia. Então nós temos dois mil e quinhentos, menos o IOF mais as taxas. Nós temos um saldo devedor de dois quinhentos e três nós fazemos a mesma coisa para o segundo dia, só que nós partimos desse valor. Dois quinhentos e três. Nós tiramos o IOF dez por cento, dez centavos e nós acrescentamos as taxas do prédio. O que está incluído está bom a que sempre dividimos a taxa. Houve aqui, era dois e vinte por cento por trinta para obtermos a taxa diária. Esta adicionamos os prédios, mais os juros aqui no segundo dia dois, quinhentos e sete fazemos a mesma coisa no terceiro dia repetiram se preocupe com cálculos. Isso não é o mais importante, está vamos falar agora sobre os descontos de duplicatas e notas promissórias, Qual é o objetivo dos descontos de duplicatas e notas promissórias, Outra maneira que as empresas encontraram de oferecer dinheiro que os bancos encontraram de oferecer dinheiro, as empresas e ganhar com isso? O objetivo é proporcionar lhe que desde recursos para os clientes para as empresas em geral, tem como lastro de garantia duplicatas, cheques, notas promissórias e outros títulos de crédito. Então, no caso das duplicatas, a empresa recebe fez uma venda, tem cheque pré datado, notas promissórias, duplicatas, mas para receber posteriormente, se a empresa precisa de dinheiro, ela pode chegar ao banco pedir para o banco antecipar aquele valor. Você pode antecipar esse valor? O banco claro, contanto que eu receba uma taxa de tanto, Então o banco adianta esses recursos para o cliente e tem como lastro garantia esses títulos. Isso significa que se o devedor dono do cheque pré datado, se ele não pagar quem paga, é a empresa não é um banco que paga a empresa. Ela é responsável por esses cheques pré datados pelo pagamento disso. Então o banco adianta esse valor. Se por acaso o cliente da empresa não pagar esse cheque, não compensasse essa duplicata, essa nota provisória não forem pagas, o banco não arca com isso, ele debita. Isso dá conta do cliente. Alguns dias depois, usam descontos simples, por fora para cobrar os juros sobre essa operação. Então, o juro é sobre o montante da dívida e não sobre o principal, o que faz com que a taxa cobrada seja efetivamente maior do que aquela que os bancos falam. Cobram também o é f tac, taxa de abertura de crédito. Então, vamos ver como é que funciona. Qual é a fórmula dos encargos cobrados. Então a taxa de juros é igual à taxa do desconto. Mais IOF dividido por um menos o desconto. Mais unioeste. A taxa de desconto imaginem. Um exemplo é de três vírgula oito por cento ao mês. O IOF sempre zero vírgula zero quarenta e um porcento ao dia o prazo do desconto. Imagine que seja sessenta dias. Qual é o custo efetivo dessa operação? E se o valor nominal do título foi de quarenta, então pegamos um título de quarenta mil descontados. Então, dois meses antes sessenta dias, qual será o valor liberado? Então, qual o valor líquido liberado? O valor nominal do título é quarenta mil. Nós já sabemos um desconto, então, que se faz quarenta mil vezes, três vírgula oito três vírgula oito que a taxa ao mês, estão quarenta mil vezes três vírgula oito por cento vezes. Dois. Porque três vírgula oito, há um mês. E nós estamos aqui trabalhando com o período de dois meses. Então, qual é o desconto? Três mil e quarenta reais inicialmente, com a outra taxa que é incluída também? E o Diário da Gente é imposto? IOF não é um valor que vai para o banco, não é uma taxa do banco, é o Imposto sobre Operações Financeiras então ninguém está livre. Esse dinheiro não vai para o banco. Às vezes acontece muito de falar nossa. Mais esse banco cobre o off. O banco é obrigado a comprar porque é um imposto. Esse imposto vai para o governo então quarenta mil vezes, zero vírgula, zero zero quarenta e um por cento. Lembra se que, quando transformamos uma porcentagem, quando transformamos a porcentagem, número para fazer a conta que nós temos que dividir e multiplicar curso dividido por cem vezes sessenta, que é o número de dias zero vírgula zero, quarenta e um dias? São dois meses, São sessenta dias que é igual a noventa e oito e quarenta. Então, qual será o valor líquido liberado? O valor líquido liberado quarenta mil, menos o desconto realizado pelo banco, menos o IOF pago pela empresa no final da trinta e seis mil oitocentos e sessenta e um esses sessenta. Qual é o custo efetivo? Agora? Nós usamos aqui a nossa forma. Rosinha A taxa de juros é o valor nominal do título, dividido pelo valor líquido liberado desse título, menos um. Então, nós temos aqui a taxa, o custo efetivo, a taxa efetiva, que é quarenta mil, que é o valor nominal, dividido pelo valor efetivamente liberado trinta e seis oito meia os sessenta menos um. A taxa então ao bimestre, nos dois meses foi de oito vírgula cinquenta e um por cento. É assim que nós calculamos a taxa efetiva e quanto de fato foi liberado. Se você é dono de uma empresa, às vezes você quer saber como é que funciona isso. É importante fazer essa conta para poder vai ganhar para poder conversar com o gerente. É muito importante que você saiba importante também para qualquer investidor, sendo empresa ou pessoa física. É entender como o mercado afeta seus investimentos. Antes de fazer qualquer investimento. É fundamental prestar atenção nisso. Agora vamos falar sobre os comanches peito, assim como os outros são títulos de crédito, a função deles a captar recursos para capital de giro da empresa. Então são títulos de crédito. Na verdade, a empresa vem de um título de um crédito para para as pessoas. A vantagem dos commercial papers ou a diferença dos commercial papers é que nesse tipo de operação isso é passado da empresa. Para os clientes, não existe banco e no meio não existe um intermediário financeiro. Não existe um intermediário financeiro. Então as empresas arrumaram uma maneira de captar recursos, vendendo seus títulos sem ter que passar por essa intermediação. Obviamente, terá vantagens financeiras para ela. Então o baixo custo financeiro é uma boa, é uma vantagem, é muito. É uma operação muito simples, tem uma maior agilidade em tomar recursos no mercado. E não tem intermediários bancário, então operação fácil de ser feita. Em função disso, os empréstimos são maiores e de prazos mais longos usados como eu sou perdas a verdades começou depois. Eles são feitos mais para empréstimos depois do prazo, não tanto de longo prazo que os custos, que a empresa que as empresas têm que arcar juros, despesas de emissão, registro no km, publicações, etc. Tudo isso é muito importante. Normalmente são companhias de capital aberto ou fechado. São se as sociedades anônimas de capital aberto, ao fechar o fechado, pode ser comprado pela empresa pelo seu valor nominal. Pelo valor de face, como como é que os investidores ganham quando compram começou tempo. Muitas vezes, as empresas vendem esses títulos por um valor menor do que vale. E