A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


bem, vamos de volta aqui para falar da situação. A gente comentava que esta ação real é aquela em que eu tenho certeza que a pessoa tem conhecimento desse processo real. Essa ideia que ela realmente sabe desse processo, como esta ação real. Eu comentei que a gente tem um correio, porque a pessoa vai assinar, eu tenho ainda aquela pelo oficial de Justiça e aqui, pelo oficial de Justiça, independe de ir assinar ou não o mandado. Porque se ele não assinou o mandado de saúde, isso pode certificar. E ele tenha fé pública de que ele não quis assinar o mandado. Então vai ser diferente. Pelo correio. Assinou pelo saúde, justiça, tendo assinado ou não a situação real. Eu ainda tenho aqui a situação pelo meio eletrônico que aquela que o advogado ele recebe, uma senha do tribunal faz um cadastro no tribunal, recebe uma senha para que ele possa receber as petições de forma eletrônica. Ele acesso, sai do tribunal, coloca sua senha e recebe tudo digitalizado. Então, isso tudo é real e tenho certeza que a pessoa sabe do processo. Quando advogado estou assim. Eu sei que ele recebeu presumida o fim, então são hipóteses em que a situação é válida, Mas eu não tenho essa certeza por isso não chamada de real estimada de presumível ficta. O caso aqui no edital ou da hora certa, feita em pelo oficial de Justiça, eu posso até colocar uma observação aqui, que é o seguinte, se a situação presumida e o réu Revel Revel, na situação por edital ou hora certa, o que é que tem aqui se lembra, revelou na citação por edital, a hora certa. A lei diz que o juiz nomeia um curador especial. O juiz não é aqui um curador especial para a pessoa. Não é só nesse caso, o artigo nono de história do incapaz em capaz, que não tem representante legal. O que está a interesses em conflito com os representantes tem, o preso tem esse, revelou nesta ação, por esta hora certa, lembre se do seu material, faça revisão do que a gente falou. Vai ser importante? Olha a estação por hora certa. Nós podemos, exatamente aqui, por hora certa, quais são os requisitos dela. A lei exige que o oficial de justiça tenha feito aí, no mínimo três diligências. Primeiro requisito aqui é, no mínimo no mínimo diligências. Eu tenho no mínimo, três diligências e a lei diz havendo suspeita de ocultação pessoal o requisito principal para falar de hora certa isso. Então, oficial difícil, ele pode duzentos vezes no mesmo local. Se não tivesse a suspeita, não dá para a gente falar de citação por hora certa. Eu preciso dessa suspeita de ocultação. Olha além dessa suspeita de ocultação, essas três urgências. A lei diz que é feita a intimação de alguma pessoa do local, um parente ótimo, vizinho, íntimo, próprio, porteiro ou por ter a melhor pessoa para você intimar aqui, íntimo, porteiro. Ele vai ter notícia e para o resto do dia para convocar para os outros a história e meio porteiro íntimo de que no dia imediato, no dia imediato, eu vou retornar ao local. No dia imediato eu volto na hora que o designar na hora certa hora certa. Então essa ideia nesse dia imediato, o oficial de justiça pode se deparar com duas situações. Quando ele volta ao local, ele pode encontrar a pessoa, serem contra a pessoa, a nossa situação. Ela é real serem contra a pessoa. A estação é real. Pode ser que lá chegando, ele não encontra não encontro. E isso não encontra. Se a ação é válida a situação ela é chamada de presumida, ficta. Situação presumida. Ou fica se encontre a pessoa real. Eu não encontrei situação presumida o ficta. Situação válido. Veja nessa e pontas de baixo. A pessoa está sentada nesta data. Então oficial audiência foi pelo menos em três oportunidades em três oportunidades e não encontrou a pessoa. Ele constatou que a essa suspeita de ocultação, ele intima qualquer pessoa de que no dia imediato ele volta. Na hora que ele designado vejam vocês para a gente ter a estação como efetivada. Oficializa faz pelo menos quatro diligências, porque ele vai três íntima e volta no outro dia. Vejam vocês que esse procedimento aqui no processo civil também vai ser utilizado no processo penal. Então, essa questão pode cair na minha matéria ou pode cair na matéria do colega de processo penal? Você consegue visualizar esses requisitos oficial de chegou no local quando bate na porta. Todo mundo tem suspeita de ocultação, eu não tenho certeza que é. A pessoa está se escondendo, mas além disso que o procedimento é essa estação, vale qualquer no seu material. Observação número um, observação número um votinho está um negócio aqui. Observação, número um Eu preciso que você perceba o seguinte o oficial de justiça Ele recebe um mandado para fazer uma estação real. O céu se escondem. Se tivesse mandado, ele recebeu para fazer esta ação real. Com esse mandado, prestação real, ele converteu ele licitação presumida para fazer essa conversão. Ele não precisa de autorização judicial. Além disso, que independente de novo despacho, um saudita, vai voltar neste dia para efetuar a situação, eu não precisa. Então, de uma autorização judicial, eu posso simplesmente constatando essa suspeita. Converter estação irreal em presumida aqui deixar claro que na certidão oficial de justiça vai descrever o que foi que aconteceu para explicar prejuízo. Se o juiz não concordar, ele decretado unidade, manda fazer de novo. Mas o que eu queria? Que você tomando nota que ele recebe para fazer real, recebem para fazer real e converte na presumida? Ele disse que depende de autorização judicial. Essa é a nossa observação. Número observação número dois Você vai colocar observação dois na dois. Assim, o artigo duzentos e vinte e nove feita a situação depois que é feita a situação. Depois dessa quarta oportunidade, o escrivão envia uma carta para o réu dando a ele de tudo. Ciência não. Depois que a gente faz essa situação, o escrivão manda uma carta para o réu para dar a ele de tudo ciência. Essa é a história e a lei trabalha para a gente. Não acho que não acho como prova. Já perguntou que ele estará citado quando recebi essa carga de escrivão, não está citado aqui é dessa data que eles consideram citado. É aqui que ele é citado. Também Não acho que o prazo para manifestação seria contado da juntada aos autos dessa carta do escrivão. Também não é isso o prazo para ele se manifestar. Ele a juntada desse mandado. Ele é citado nessa data e o prazo para se manifestar a juntada aos autos nesse mandado também. Isso é citação por hora, certa hora certa a lei vai falar esse procedimento. Deu uma olhada na lei e a gente vai falar da citação por edital a citação por edital. Eu tenho três hipóteses aqui, réu desconhecido, incerto. Imagine que eu pedi um talão de cheques e aí eu não sei com quem está esse cheque que era nula esses títulos para anular eu vou estar aqui. O réu que é desconhecido. Ele pode ter Lins agentes local incerto e não sabido lugar ignorado, incerto ou inacessível, ignorado, incerto ou inacessível sobre ser inacessível. Além disso, considera se inacessível o país que recusa cumprimento. País que recusa cumprimento. Há uma carta rogatória pais que a coisa cumprimenta uma carta rogatória, considerado inacessível em outros casos indicados na lei. A lei pode trazer outros casos, como ela traz também quais são os requisitos dessa citação por edital. Aqui são dois ensinos da lei. Ao falar do artigo, Duzentos e trinta e dois aqui e quero que você tenha cuidado porque é muito fácil confundir além de assim o edital. Ele é publicado no diário na imprensa oficial, isso aqui a imprensa houve, diziam uma vez que publiquei na imprensa lei, falou Você deve fazer mais duas publicações, mais duas vezes em jornal local, mais duas vezes em jornal local. E tudo isso a empresa que essa publicação jornal local tem que ser um prazo de quinze dias. Então eu estou demonstrando que em quinze dias, você tem na verdade três publicações com as três publicações. Eu tenho uma vez no Diário Oficial, no Diário da Justiça em duas vezes na imprensa local. Então são três publicações, em um prazo de quinze dias, publicou na imprensa. Mas o jornal local sobre as duas da imprensa, a lei diz que não há necessidade deles.