A maior rede de estudos do Brasil

Transcrição


queremos alunos e queridas alunos. Vamos dar continuidade aos nossos atos processuais mais uma vez. Você sabe que eu tinha ficar sentado aqui em vários momentos porque machuquei o tornozelo. Olha só, nós paramos na contagem dos prazos processuais para falamos uma série de coisas. Faça uma revisão, são até no seu material, sempre vai fazer. Essa revisão é muito importante. Processo Civil Você encontra três partes mais complicadas litisconsórcio intervenção de terceiros e a parte de competência que vou tratar com vocês. Essas são as partes mais complicadas. O restante não é complicado, mas se exige um cuidado com os detalhes, muito pedrinha, muita maneira de Cesp inventar uma questão para eliminar o candidato. Não cuidado com isso a gente diz aqui, na contagem dos prazos Artigo muito quatro mil sete oito exclui na contagem desses prazos o dia de início. Nós vamos excluir o dia de início e vamos incluir o dia de vencimento. Vamos excluir o dia de início, incluiu de vencimento. Essa é a ideia. Então o dia que a pessoa é intimada. Esse dia não é contado na contagem do nosso prazo. Se a pessoa foi intimada, então na segunda, não importa o horário que ele foi intimado Esse dia você vai excluir para começar a contagem No próximo dia, você vai ter uma preocupação com o primeiro e com o último dia. Você vai se preocupar sempre com esse primeiro e com o último dia aquilo que está aqui no meio gente não se preocupe, não se preocupe, porque no meio ele é contínuo. A não ser que você esteja falando de férias, porque aí nas férias a gente suspende. Mas se for um feriado, o final de semana não tem preocupação. Feriado aí olha no meio final de semana isso não altera a sua preocupação? Levy é sempre com o primeiro e com o último. O primeiro deve ser em dia de expediente forense. E o último também, então essa é a ideia que você vai encontrar. Um oito, quatro vai encontrar no centro, atendeu oito por cento. E setenta e oito dias o prazo estabelecido pela lei ou pelo juiz, pela lei ou pelo juiz. É muito comum as questões falarem, salvo o prazo estipulado pelo juiz. Os prazos são contínuos, Errado. O prazo pela lei ou pelo juiz é contínuo, não se interrompendo nos feriados, Cuidado com isso. A gente continua Olha, vou te dar um exemplo que a gente vai contar cinco dias no prazo. Quero contar com vocês cinco dias aqui. Presa adesão a pessoa foi intimada na segunda feira, você vai excluir o dia da informação e começamos a contagem primeiro dia na terça. A preocupação tem expediente forense. Tem, então está tranquilo. Primeiro dia segundo dia na quarta, terceiro dia na quinta quarto dia, na sexta, quinto dia no sábado, sábado, professor não tem expediente forense. Eu sei que é dia útil, mas não tem expediente forense. Então, você prorroga esse dia para o próximo dia de expediente forense dia cinco. Outro exemplo Assim como na segunda feira o quinto dia, a pessoa foi intimada na quinta, primeiro dia da contagem, na sexta Ótimo. E o segundo dia para a nossa contagem. O segundo dia será que é o sábado ou é segundo? O que você acha do que a gente acabou de falar? Olha o segundo dia que na contagem é exatamente o sábado, terceiro dia, domingo, quarto dia, segunda, quinto dia na terça, então o primeiro e o último estão em dia de expediente forense. Aquilo que acontece no meio não tem problema. Outro exemplo a pessoa intimada na sexta exclua Sexta primeiro dia da contagem seria o sábado, mas não dá para seu sábado, Então eu vou ter que passar esse dia aqui La para a segunda, então conta de um, dois, três, quatro e cinco. Ótimo informação na quarta exclua quarta primeiro dia. Na quinta vivem dois três quatro no domingo, cinco na segunda feira. Essa é a ideia. Essa ideia da contagem de prazo excluía da inflação, incluindo vencimento, o primeiro e o último em dia normal de expediente forense. A lei vai falar para a gente? Olha, se o vencimento do prazo caírem um feriado ou em dia que for determinado o fechamento do fórum, o expediente forense encerrado antes da hora normal, a gente prorroga prosa também. Detalhe número um. Muito cuidado com esse detalhe aqui. A lei diz que, se naquele dia da intimação não tiver expediente forense, considerar se á feita essa intimação no próximo dia, de expediente forense interno, no dia que eu fiz, não teve expediente. Eu considero que a intimação foi feita no próximo dia de expediente forense. Então, se o caso foi confirmado no sábado, gente, você tem que presume que essa intimação foi feita na segunda é uma loucura jurídica. Eu estou preso em que ele foi intimado na segunda o primeiro dia da contagem a terça- dia um, dois três, quatro dias cinco. Deu no sábado. Vou prorrogar para segunda feira. A mesma coisa se dá quando eu íntimo ele no domingo. Digamos que eu tinha um horário especial, fiz a intimação no domingo. Tenho que considera que essa legislação foi feita na segunda e aí vem a mesma ideia. Considerei que foi feito na segunda, primeiro dia, na terça. Primeiro dia que de dois a três dias, quatro dias, cinco Sábado prorroga o sábado aqui para segunda feira. Então veja o que diz a lei salvo disposição em contrário, os prazos para a Fazenda Pública e para o MP contar seu da intimação. Não é isso que eu quero falar o MP, Você sabe que a intimação dele pessoal é pessoal. As informações considera se realizadas no primeiro dia útil seguinte. Consideram se realizadas ao que loucura consideram se realizadas no primeiro dia útil seguinte, se tiverem ocorrido em dia em que não tenha havido expediente forense. Se não houve expediente forense, a lei manda. A gente presume que ela foi feita no próximo dia. É justamente essa história afirmou. No sábado. Presumo que ele foi intimado na segunda, primeiro domingo. Presumo que ele foi intimado na segunda, eu poderia ter que dar. Um exemplo é o seguinte. Digamos que ele foi intimado numa quinta feira, na quinta feira, que ele foi intimado. Era um feriado. Na quinta feira, foi logo na quinta. Quinta é o feriado. Intimado na quinta, sendo feriado jovem sem fazer a coisa certa. Várias lago na quinta foi feriado. Eu tenho que considerar. Essa afirmação foi feita na sexta feira. Seul considera que a afirmação foi feita na sexta. Vou excluir a sexta e o primeiro dia da contagem. Fica para quando? Segunda feira o cara se deu bem. Ganhou vários dias aqui na quinta, quinta feriado com zero. Que a intimação foi feita na sexta. Uma vez intimado na sexta, primeiro dia da contagem. Segunda, recebeu também outro detalhe que eu quero te dizer, Creative duzentos e quarenta e um, a gente tem a informação que começa. Começa a contar o prazo, começa a contar o prazo de quando eu começo a contar. Por exemplo, se é um prazo a ser praticado no processo, se é um prazo a ser praticado no processo. Estou dizendo, por exemplo, uma contestação. No caso de uma contestação, eu tenho em um prazo de quinze dias. Além disso, esse prazo começa a contar da juntada da data que é colocado nos autos o comprovante da situação, juntada do que no haya se ela foi feita pelo correio no mandado, se ela foi feita pelo oficial de justiça da carta, se ela foi feita, por exemplo, uma carta precatória no edital. Além disso, o prazo só começa a contar após o prazo de violação após o prazo de violação, que é um prazo que varia de vinte há sessenta dias. Então você fez a intimação via edital, para que a publicação na imprensa oficial, empresa oficial, publicou na imprensa. Você vai contar um prazo que varia de vinte a sessenta dias. Eu costumo dizer que os alunos, que é o prazo da fofoca, é o prazo para a notícia se espalhar na cidade e a pessoa eventualmente ter conhecimento desse edital. E só após isso é que eu vou começar. A contagem do prazo para manifestação aqui é que o prazo da manifestação aqui é que o prazo dos quinze dias manifestação. Voltar aqui quinze dias. Veja você aqui. É muito comum a prova dizer que na estação prestar o prazo da manifestação ele varia de vinte a sessenta. Não é isso. Não é isso o prazo da manifestação. Ele é de quinze dias, mas só começa a contar depois desses vinte e sessenta dias. A gente até já comentou isso. Quando