A maior rede de estudos do Brasil

01 Agentes públicos Iplay_circle_filled

Transcrição


vamos lá, Olha só hoje nós vamos estudar o tema agentes públicos dentro dessa temática eu vou abordar alguns assuntos daquele agente que cometi improbidade. E aí eu vou matar dois coelhos com uma cajadada só. Nós vamos aprofundar esse tema dos agentes públicos e como exemplo eu vou colocar uma situação dos agentes políticos quando o agente político cometer improbidade. Então esse tema pode cair tanto na sua prova da OAB se cair uma questão sobre improbidade administrativa, quanto se cair uma questão sobre agentes públicos. Por isso que eu vou juntar as duas coisas para adequarmos. Não é a forma de questionamento que a OAB vem cobrando aí de você sabe ou à beira de todo o Brasil? Então, por essa razão, eu vou fazer desse jeito governo, caso supere organizado, vai ficar até melhor. E mais fácil então vez, ao falarmos de agentes públicos, essa expressão agente público é uma expressão que eu tenho que tomar por base. E considerar essa expressão o que gênero que tem várias, o que espécies, Quais, então olha só agente público, eu tenho os servidores estatais, de um lado, os servidores públicos, que são aqueles das pessoas jurídicas de direito público aqueles que trabalham, portanto, na administração pública, tanto na administração pública direta, enquanto na administração pública indireta. E se esse nosso conceito de administração envolver as entidades que tem personalidade de direito público, o que acontece aí? Então o nome da pessoa que trabalha é servidor público? Sim, aquele servidor que trabalha na administração pública, trabalhar na administração, que tem personalidade jurídica de direito privado. O nome desse servidor vai ser servidor de ente governamental, de direito privado, que é o famoso empregado público até aqui, tudo bem, Alice entende. Então você está dizendo aquele assunto que nós até já estudamos, envolvendo organização da administração, exatamente então você vai estudar aqui a temática envolvendo a organização da administração, que faz parte das entidades da administração, Quem são aqueles que integram a nossa administração. E aí quem trabalha na administração vai receber qual nome, Então, eu tenho servidores públicos? De um lado eu tenho empregados públicos do outro. Até colocar o esquema para vocês que nós já vimos para nós recapitular nos, vou pegar aqui no nosso, no nosso tablet. E olha só, como é a questão e a temática envolvendo a organização da administração. Já tivemos aula disso. Mas veja eu tenho administração direta, União, estados, DF e municípios. Ocorre a descentralização dessa prestação por lei, para as entidades da administração pública indireta, autarquias, fundações públicas de direito público e direito privado, agências executivas, empresas públicas, sociedades de economia mista e associações públicas dessas entidades da administração direta. E dá início da administração indireta que nós estamos falando ao trabalharmos com esse conceito aqui ou de servidores estatais. Então, quando eu falo para você de servidor estatal estou falando de quem justamente desce daqui, ou dos que integram a administração indireta? Alice Nunes da iniciativa privada, é outra coisa, os da iniciativa privada. E aí nós temos outra categoria, outra forma de classificar, aí veja só então tenho que os agentes públicos, que é o nosso gênero, voltar aqui para os nossos agentes públicos. Depois eu tenho os agentes políticos e aqui eu vou fazer algumas considerações importantes com a Lei de Improbidade Administrativa e os particulares em colaboração quem quem não é agente público, mas que em algum momento vai exercer quem não é agente público no sentido de ter prestado um concurso, não prestou. Mas, em algum momento esse particular vai exercer função pública, como é o caso do mesário em época de eleição, por exemplo. Então, o mesário, em época de eleição, ele recebe o nome do que é de particular em colaboração. Então, o que nós vamos fazer aqui? O que eu quero mostrar para vocês aqui? Olha só o que acontece aqui nós temos na Constituição, no artigo trinta e sete, A investidura em um cargo ou emprego público necessita do que de aprovação em concurso público, de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e complexidade do cargo, emprego na forma prevista em então, a regra é que, para alguém ocupar ou um cargo ou um emprego, eu preciso de lei regulamentando e de concurso público para ocupação daquele cargo. Emprego essa minha regra, Qual a ressalva? Qual a são nomeações para cargos em comissão que são declarados em lei de livre nomeação e exoneração? Então veja primeiro ponto qual a diferença. Qual a diferença que nós temos e que existe entre o cargo? Emprego, então a cargo público e emprego público tanto para o cargo quanto para o emprego? Nós vimos aqui no artigo trinta e sete, inciso dois que a pessoa vai prestar concurso público, Então tem que prestar o que concurso público e aqui é igual quem tem um cargo a pessoa que tem um cargo têm seus direitos previstos ou na lei ou na Constituição. Quem tem um cargo, Seus direitos estão previstos ou na lei ou na Constituição. Um São servidores. O que a lei, que essa, por exemplo? A lei oito mil cento e doze de noventa. E é um exemplo, O que acontece nesse caso envolvendo o cargo que eu tenho a lei oito mil cento e doze de noventa. O que acontece? Essa pessoa que foi aprovada no concurso para ocupar um cargo, Ela faz jus a estabilidade do artigo quarenta e um da Constituição? Veja ao falarmos em estabilidade, o que isso significa então, que significa eu pontuar para você a estabilidade do artigo quarenta e um da Constituição. Olha só o Instituto da estabilidade de oração, que diz, são estáveis após três anos de efetivo exercício, os servidores nomeados para o que cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público? Beleza, Então só tenho aqui o cargo não tem um emprego, cargo Se alguém tem cargo, por que adquiriu a estabilidade, o servidor estável, ele só pede esse cargo em algumas hipóteses sentença judicial transitada em julgado. Processo administrativo em que ele seja assegurado o direito de contraditório e ampla defesa. Ele também pode perder, através de procedimento de avaliação periódica de desempenho. Avaliação periódica Perde a estabilidade deu para entender Cuidado. A avaliação periódica de desempenho perde o cargo e a estabilidade, A avaliação especial de desempenho satisfatória adquire a estabilidade. Cuidado aqui, Certo. Então, como condição para adquirir a estabilidade? É obrigatória O que a avaliação especial de desempenho para adquirir e quando perde Licínio quando perde a avaliação periódica de desempenho. Cuidado, Isso é uma pegadinha! Você vê ali a palavra. A avaliação de desempenho tem que saber diferenciar quando que é a periódica. Quando o que é a especial avaliação periódica de desempenho, perde a estabilidade, avaliação especial de desempenho, adquire a estabilidade. Então, essas são as hipóteses do artigo Quarenta e um para quem tem um cargo e quem tem um emprego também prestou concurso igual. Porém, os direitos dessa pessoa que prestou concurso estão lá na. São servidores celetistas. Toda a via O Supremo decidiu que eles não têm a estabilidade, mas ou obrigatória motivação da dispensa. Eles não têm a estabilidade, não tem estabilidade. Mas se eu tiver que mandar embora, é obrigatória a motivação da dispensa. Tem que motivar, tem que dizer porque eu estou mandando embora, então aqui eu diferenciem o que a obrigatoriedade, que é o que é cargo ou emprego. Que a nossa regra da acessibilidade, essa regra? Qual a exceção cargos em comissão? Essa é a nossa exceção. Então, ao falarmos de cargo comissão não tem concurso, não tem concurso, não tem concurso no cargo em comissão. O que você tem que lembrar que, livre nomeação, exonera São então, no cargo em comissão. O que acontece? Não presta concurso público, mas é livre a nomeação e a exoneração. Cuidado em essa liberdade de nomeação e de exoneração, ela tem de respeitar os seguintes tem que respeitar a Súmula Vinculante treze, que faz o que que veda o nepotismo, ou seja parente, não pode ocupar cargo em comissão? O par