A maior rede de estudos do Brasil

Direito Constitucional - Aula 10 - Garantias Individuaisplay_circle_filled

Transcrição


Olá pessoal! Tudo bem, vamos lá dando continuidade no nosso estudo de direito constitucional. A partir de agora nós vamos tratar de um tema muito importante para o seu concurso, que é o tema referente, que é o tema. Já estava lá, pode levar Olá pessoal! Tudo bem, vamos lá, vamos dar continuidade ao nosso curso de Direito Constitucional e na aula de hoje, nós vamos falar de um tema muito importante para a sua prova, que é o tema referente, as garantias, não isso. Garantias individuais. Na verdade, nós falamos até aqui sobre os direitos e a partir de agora vamos falar sobre as garantias. Primeira coisa senhores, É uma definição muito importante. Na verdade, Aristóteles começou a diferenciar e Rui Barbosa, no seu livro Oração aos Moços, terminou essas diferenças em um conceito ou uma maneira muito endividados. Fica para sua prova. Já caiu em prova. Prova. Cespe já cobrou essa diferença entre direitos e garantias aos cuidados, enquanto os direitos são normas de conteúdo declaratório. Eu declaro algo, estão declarando o direito, declara. Cuidado com isso. As garantias são normas de conteúdo a ser curatorial, acessório Coloquei um exemplo. Por exemplo, você tem direito direito declarando a liberdade de locomoção. Se alguém privar a sua liberdade de locomoção, você tem uma garantia. Qual seria essa garantia? Você tem a garantia do remédio constitucional de habeas corpus para cada direito, existe sempre uma garantia, não é? Isso, são em violar um direito seu que é líquido e certo. Você tem a garantia do mandado de segurança. Para cada direito constitucional, haverá sempre uma garantia. Direitos são normas de conteúdo declaratório e garantias são normas de conteúdo a secura, tório, trazendo aqui uma técnica mnemônica para que ajuda na hora da prova. Direitos declaram isso direitos declarou que é igual à dela. Só que faço direitos. São normas de conteúdo declaratório e garantia. São normas de conteúdo a secura, tório muito bem. Vamos falar sobre uma garantia muito importante para a sua prova, que é o princípio da inafastável habilidade da jurisdição. Se hoje princípio esse muito importante cuidado o cespe FCC, as bancas justamente para dificultar o candidato, utilizam sinônimos. Nós sabemos que, ainda faça habilidade da jurisdição. O direito de se a chegar ao Poder Judiciário ainda afasta habilidade da jurisdição. Na verdade, é conhecido também como o direito de ação, princípio do livre acesso ao Judiciário ambiguidade da justiça são sinônimos, Na verdade são sinônimos muito bem. O princípio da Inn afasta habilidade da jurisdição, também conhecido como direito de ação, o princípio do livre acesso ao Judiciário. Ambiguidade da Justiça. Então alguns sinônimos cuidado com isso na sua prova, só isolar o que diz a Constituição Federal no artigo quinto inciso trinta e cinco vai dizer assim a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário nenhuma lesão ou ameaça ao direito ameaça. Olha a responsabilidade legislador infeliz. Quando você for legislar, eu quero que você saiba o seguinte realizador a sua lei, ela não pode excluir da apreciação do Poder Judiciário. Daí a ideia da e na face Habilidade da jurisdição não pode excluir ainda faça habilidade do Judiciário, nenhuma lesão ou ameaça a direito. Souza regressa a regra diante de qualquer lesão ameaça Você pode buscar a tutela do Poder Judiciário o princípio da inafastável ilidade da jurisdição, diante de qualquer lesão ou ameaça a direito, Princípio da inafastável ilidade da jurisdição. Só que cuidado pessoal, cuidado apesar de ter um destinatário específico também se a todos de forma geral. Não só o legislador destina se ator de forma geral, é uma definição muito importante o livro do professor Pedro Lenza. Agora cuidado seus cuidados porque no Brasil, porque no Brasil existe exceções ao princípio da inafastável bilidade da jurisdição. Na verdade você tem a conhecida justiça administrativa de curso forçado, grave esse nome grave, esse nome, justiça administrativa de curso forçado ou como gosta a doutrina. Jurisdição condicionada São situações excepcionais extraordinárias que primeiro você ingressa com o processo administrativo para só depois buscar a tutela judicial. Na verdade é necessária. É necessária a utilização na esfera administrativa para só então buscar a tutela do Poder Judiciário são Regras da Inn afasta Habilidade, exceções. Ainda afasta habilidade da jurisdição, ou seja, justiça de curso forçado ou jurisdição condicionada Justiça administrativa de curso forçado ou jurisdição condicionada. Cuidado a regra é a garantia da e na face, habilidade da jurisdição. Todavia, existe exceções situações previstas pelo poder constituinte originário. Olha só senhores exceção à independência de Instância, ingressa no Judiciário após ingressar na esfera administrativa. O primeiro caso senhores, a Justiça Desportiva Justiça Desportiva que por favor, embora tenha o nome de justiça grave, isso, embora tenha o nome de justiça desportiva, é um órgão que não pertence ao Poder Judiciário. Você não vai encontrar lá no rol do artigo noventa e dois. Justiça Desportiva pertence ao Poder Executivo A Justiça desportiva que pertence ao Poder Executivo está elencada no artigo Duzentos e dezessete vai dizer o seguinte é dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não formais, como direito de cada um observados. Senhores é dever do Estado. O Poder Judiciário só admitirá ações relativas relativas à disciplina as competições desportivas, após cuidado com isso, após esgotarem se as instâncias da Justiça desportiva reguladas em se você meu amigo questionar competições esportivas, você está chateado que o seu time perdeu questionar essa derrota no Poder Judiciário. Primeiramente, é necessário você utilizar a via administrativa para só depois utilizar a via judicial, ou seja, a Justiça desportiva, também uma espécie de justiça condicionada. Jurisdição condicionada O se ingressa primeiramente com o processo administrativo para só depois utilizar o processo judicial. Agora, cuidado, senhores, A Constituição fala se em esgotar. Na verdade, não se exige o exaurimento. Porque a própria Constituição fala o seguinte à Justiça Desportiva terá um prazo máximo de sessenta dias, contados da instalação do processo, para proferir decisão. Então, na verdade, tem um prazo, tem um prazo para concluir o processo na Justiça Desportiva. Mas o que eu quero que você saiba Justiça, jurisdição condicionada. Se você quiser questionar competições esportivas, você primeiramente utiliza esfera administrativa para só depois buscar a possibilidade da inafastável unidade da jurisdição. É uma exceção ao princípio da inafastável ilidade da jurisdição. Muito bem habeas data. Segunda exceção ainda faz estabilidade da jurisdição sobre o habeas data, que é um remédio constitucional. Ainda nós vamos estudar no decorrer do curso. É um remédio judicial. O habeas data senhores a própria Constituição, no artigo quinto inciso setenta e dois, estabelece conceder se a habeas data, na verdade, para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante, ou seja, personalíssimo na verdade, caráter personalíssimo, constante de registro de banco de dados e entidades governamentais ou de caráter público, que nós vamos entender a posteriori. A questão é essa é concedido o habeas data para assegurar o conhecimento de informações personalíssimas, bem como retificar dados quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou administrativo. Acho retificar um dado de caráter personalíssimo, uma informação que diz respeito sobre após a própria pessoa do impetrante. A lei nove mil quinhentos e sete, noventa e sete também estabelece outras possibilidades, mas uma possibilidade para utilizar o habeas data. Na verdade, você que vai fazer concurso e um concurso público, cai a lei nove mil quinze sete. Atenção, cuidado com essa lei, algumas informações importantes, então aqui fala cabe habeas data da recusa ao acesso às informações. O recurso mais dez dias. Também cabe a recusa em fazer retificação ou do recurso de mais de quinze dias em um caso exce