A maior rede de estudos do Brasil

4 - Gestão de Estoques IIIplay_circle_filled

Transcrição


e aí, pessoal tudo tranquilo que vocês olha, nós vamos tratar agora de um tema de dentro da gestão de estoques, que é muito comum em prova muito cobrada em prova. Nós vamos falar de um gráfico muito famoso gráfico dente de serra, um gráfico que vai representar ao longo do tempo a variação dos níveis de estoques. E aí nós vamos perceber que são conceitos extremamente relevantes. Aqui nesta aula. O conceito de estoque máximo, estoque mínimo, estoque de segurança, é que a mesma coisa estoque tradicional que também a mesma coisa vão falar de ponto de pedido o cálculo desse ponto de pedido. E aí, na sequência, a gente precisa tratar dos métodos de previsão de consumo e métodos de reposição de estoques. São temas que a gente vem falando de dentro da gestão de estoque. Então, nós estamos aí um tópico do assunto da administração de materiais que você precisa saber forte precisa saber firme para poder numa essas questões de cálculo, inclusive, tá bom, vão começar. Douradina! Olha só o grave tem de ser! Indica o consumo e a reposição ao longo do tempo seja a variação dos níveis de estoques. Coloque um desenho simples aqui só vou colocar de vermelha que o estoque de segurança certo o estoque de segurança. Então vamos colocar aqui a seguinte análise Nós temos aqui uma quantidade de materiais chamadas de estoque máximo. Esse estoque máximo pessoal, ele, como o nome já sugere, é a quantidade máxima de materiais que a gente deve armazenar numa organização, até só porque vou te dizer o estoque máximo. Ele não depende só do espaço disponível, não porque não depende só do espaço, mas tem que entender o seguinte pessoal É natural que nas organizações para definir o tanto, que eu vou armazenar, eu preciso olhar além do espaço disponível a demanda. Ou seja, qual é a procura por este material? Eu preciso analisar, também, corre o risco de obsolescência que ele tem. Às vezes o material tem tanto o risco de ficar ultrapassado, que eu não vou armazenar grandes quantidades. Eu tenho que analisar também a liquidez desse material. Sabe que a liquidez é a capacidade de transformar, de converter em dinheiro, traduzindo a facilidade de vender facilidade para vender. Esse tem que observar também É preciso observar também a perece bilidade da pessoa. O item vai vencer facilmente. Ele tende a vencer facilmente. Então preciso olhar tudo isso para saber quais são os níveis máximos que eu posso armazenar. Mas de todo modo, é interessante saber o seguinte o estoque máximo ele a quantidade máxima de material de material que a organização tem em estoque para atender à demanda dela durante um determinado período, Porque o estoque máximo ele inclui o estoque de segurança, Então o estoque máximo é uma quantidade de materiais que a organização tem para atender à demanda dela durante determinado período, mais o estoque de segurança seja soma aí o estoque de segurança. Então Nadine, eu posso dizer então veja só que interessante existe uma fórmula vizinha que define que o estoque máximo ele é igual ao estoque mínimo, mas o lote de compras olha que interessante essa forma, o estoque máximo é igual estoque mínimo mais um lote com um estoque mínimo de segurança da pessoal. Então veja só que interessante se eu pegar essa quantidade que estou arriscando agora, que de azul tá vendo se eu pegar essa quantidade, esse quantitativa que chama se estoque mínimo e somar com o lote de compras, que é o que eu iria comprar para repor, tá vendo cumprir como acontece aqui aqui. Todos esses aqui são níveis que eu adquiri chamado de lote de compras. O lote de compras a soma vez a soma do estoque mínimo mais um lote de compras resulta no estoque. Márcio é o que está na fórmula, que é a soma do estoque mínimo. Mais um lote de compras resulta no estoque máxima. Então, nós temos aqui que interessante. Nós temos aqui a ideia tradicional de que o estoque máximo é o estoque mínimo, mais um lote de compras. Então você pode afixar essa ideia que da forma, tudo bem. Não sabendo disso, vamos agora que a pagar só para a gente poder, então, limpar nosso raciocínio. Nós temos aqui a quantidade máxima de materiais que uma organização tem chamado estoque máximo ao longo do tempo nós vamos consumir ao nível, vai caindo, veja só bem aqui. Em algum ponto você vai ter um outro nível que eu vou chamar aqui, de ponto de pedido Colocar ponto de pedido, voltará, seja aqui, uma linha como se fosse o ponto de pedido. Então a outra seja que uma linha, agora, nós vamos discutir melhor, veja Só então estava falando para você que nós tínhamos aqui uma quantidade máxima de materiais. Aí a gente ia consumindo até chegar em um ponto o chamado ponto de pedido. Esse nome, ponto de pedido não é à toa, é porque trata se de uma quantidade. Veja está no eixo de quantidade. Trata se de uma quantidade que, quando é atingida, ela provou com pedido. Então chegou nesse momento aqui nesse momento, aquilo colocar aqui como ter um. Você faz o pedido da mercadoria, vai continuar consumindo. Veja o nível, vai cair de novo chegar nesse ponto, você vai ter a reposição. E olha que interessante. Existe aqui uma diferença entre pedir e chegar esse intervalo de tempo chamado tempo de reposição. Então, nós temos um gráfico interessante, eu tenho aqui um estoque máximo, Aí nós vamos ter um consumo. Ao longo do tempo chegou no ponto de pedido. A gente faz o pedido, e da hora que eu peço, até a hora que eu chego a gente tem um intervalo chamado tempo de reposição. Eu faço a reposição, vão ver se você entender agora, colocar que mais um exemplo para ver se você entende agora de rocha, que eu tenho uma quantidade máxima, eu vou consumir roupa chegou no ponto de pedidos que eu faço eu vou fazer o pedido e aí eu vou continuar consumindo? Chegou nessa quantidade aqui eu vou repor os meus estoques. E aí você vai percebendo que, interessante no gráfico, o que se chama de estoque mínimo não foi mexido, não foi consumido. Ou seja, existe uma quantidade de materiais chamada estoque mínimo ou estoque adicional quando em prova falar de estoque mínimo adicional. O estoque de segurança é uma quantidade crítica de materiais, é um nível crítico de materiais que eu não devo consumir. Aliás, eu não devo consumir em situações normais. Porque porque? Caso tenha uma situação emergencial como atraso de fornecedor, o aumento inesperado de demanda, aí eu vou poder pessoal, eu vou poder tranquilamente consumir o estoque de segurança porque ele nasceu. Para evitar o desabastecimento, o estoque mínimo de segurança, ele nasce com o intuito de evitar evitar o desabastecimento, evitar a ruptura, que a falta de materiais evitar. Mas não impedir, porque a gente sabe muito bem que o estoque de segurança, ele pode ser também suficiente. Às vezes, o atraso é tão grande que eu cheguei a consumir o estoque de segurança também. E agora, voltando no gráfico veja eu posso, então conceitual Ponto de pedido como que quantidade, que quando é atingida provoca um pedido quantidade que quando é atingida provoca um pedido nome ponto de pedido super sugestivo Agora tem um detalhe você, como gestor presta atenção no que estou falando. Você está lá com seu estoque máximo, seu nível máximo vai consumindo a atingir o ponto de pedido? Olha, atingiu, pode pedida porque está na hora de pedir ótimo. Agora tem um detalhe Se está na hora de pedir, você concorda comigo, O que representa uma quantidade que ainda aguentará essa demanda durante mais um tempo? Entende que estou falando. Vou repetir para você. Se o ponto de pedido é uma quantidade que sinaliza que está na hora de pedir ao mesmo tempo, representa também uma quantidade que garante abastecer até o fornecedor chegar. Então, a gente tem dois conceitos para falar de ponto de pedido. O primeiro conceito é esse, que eu já tinha falado quantidade que quando é atingida provoca repetido. Mas um outro conceito é quantidade que a organização deve ter para atender a demanda durante o tempo de reposição, porque entenda o tempo de reposição é o intervalo de tempo que decorre. Do instante em que eu percebo que tem que repor até a hora que chega a mercadoria, e durante esse inter