A maior rede de estudos do Brasil

2 - Classificação Dos Arquivosplay_circle_filled

Transcrição


Olá, nessa aula nosso assunto será a classificação dos arquivos. São as diferentes maneiras que a gente pode dar nome para os arquivos, de acordo com suas características. Entendendo aqui arquivo como aquele local que você reúne os documentos estão arquivo, um conjunto de documentos ou local que você reúne os documentos. Como é que a gente pode dar nome para os arquivos de acordo com suas características? Existem vários critérios que você pode rezar para classificar que eu, então vamos ver qual primeiro e que a gente pode analisar. Então é só nós. Temos a classificação dos arquivos quanto aos estágios de evolução dos documentos. Quanto à entidade que mantém esse arquivo funcionando quanto à natureza dos documentos que guarda ou quanto à extensão de sua atuação? E uma dica, todas essas esses conceitos aqui são retirados de uma obra da autora, Marilena Leite Paes. Daí que essas questões aparecem onde ela dá as diferenças de um arquivo para o outro de acordo com cada critério. Então, ver como é que a coisa funciona, então o primeiro critério? Classificação dos arquivos quanto aos estágios de evolução dos documentos, Então, com relação aos estádios, evolução dos documentos, nós seremos arquivos de primeira, segunda e terceira idade, que são os arquivos correntes, intermediários e permanentes. A análise aqui comigo seguinte, esse assunto é um assunto muito cobrado em prova que a gente vai ter inclusive modo específico para trabalhar esse assunto. Então nós vamos ver com detalhes o que é aquilo corrente, arquivo intermediário, arquivo permanente, porque é um assunto muito cobrar Nesse momento vamos pegar só a ideia básica. Não se preocupe em entender os vários detalhes que a gente vai ver mais tarde, por enquanto analisa só o seguinte quando o documento é criado, ele tem um ciclo de vida formado por três idades diferentes. A primeira idade a seguridade, a terceira idade, a primeira idade que a idade corrente são os documentos mais novos que estão sendo resolvidos. Isso é a primeira idade, vai ter um arquivo só para os documentos. Prioridade mais novos que estão sendo resolvidos. Um arquivo que você guarde. Documentos que já foram resolvidos, mas que ainda podem ser questionados, é um arquivo de seguridade ou intermediário? Então arquivo intermediário, Documentos menos utilizados que já foram resolvidos, mas que ainda podem ser questionado de alguma forma. O arquivo que guarda documentos mais antigos de importância histórica seria o arquivo permanente ou de terceira idade. Analisa que o conceito é só É exatamente isso que estou falando. Arquivos correntes ou de primeira idade são arquivos que guarda documentos mais novos e que estão sendo resolvidos naquele momento. Aqui, o intermediário de seguridade queria aquele guarda documentos que já foram resolvidos, mas que ainda podem ser questionado de alguma forma. O arquivo permanente de terceira idade é aquele que guardo documento que já prescrever administrativamente e são guardados pelo valor histórico que o documento apresenta. Então, é seria a classificação dos arquivos quanto aos estágios de evolução dos documentos. Ou seja, como é que o documento evoluiu ao longo da vida dele? Destaque mais uma vez, nós seremos, inclusive módulo específico só para tratar desse assunto. Por enquanto, só agrava esse conceito com relação aos estádios de evolução. Nós temos arquivos corrente intermediário e permanente. Primeira, segunda e terceira idade não avançando mais um pouquinho, Pega que uma questão já cobrar anteriormente para ver como é que se costuma aparecer. Só arquivo de primeira idade ou corrente, arquivo de seguridade ou intermediário, e a terceira idade ou permanente são os estados de evolução dos arquivos. Perfeito exatamente aí. É exatamente esse critério que acabou de ver esta revolução. Primeira, segunda e terceira idade, corrente também. Diário permanente perfeita, exatamente aí! Bom o segundo segundo critério para se classificar com relação à entidade mantenedora. E aí, o que quer dizer? Entidade mantenedora é aquela entidade, está por trás do arquivo, toda a quinta vinculada, alguém. Então existe um arquivo solto no mundo. Até lá, o arquivo da Rede Globo, o Arquivo do Senado Federal, o arquivo da, o seu arquivo pessoal. Enfim, toda a renda vinculada alguém seja pessoa física ou jurídica, órgão público ou empresa privada. Se você analisar essa entidade que está por trás do arquivo, então você vai poder dizer se o arquivo público privada isso existem. Aqui, olha só arquivos públicos, são arquivos de órgãos, entidades públicas, ou seja, arquivos do governo e arquivos privados são aqueles mantidos por entidades privadas que podem ser institucionais, comerciais ou pessoais. Então, os arquivos podem ser públicos ou privados? Basta analisar, A entidade está por trás do arquivo. Então nós temos aí a classificação Com relação à entidade mantenedora, ou seja, a entidade que mantém um arquivo funcionar bom, uma questão aqui já cobrar a experiência assunto só para a gente confirmar. Segundo a natureza da entidade, que está vinculado à entidade a que o arquivo está vinculado ou seja a entidade mantenedora, os arquivos podem ser o que não está ali. A resposta correta letra B, públicos e privados também exatamente esse critério baseado nessa cenografia, uma terceira classificação, classificação dos arquivos quanto à natureza dos documentos que está aguardando. Então, aqui nós temos chamados arquivos especiais e os arquivos especializados, bom, aqui, o que facilita um pouquinho a sua vida, é que o nome já sugere o que quer dizer. Então, arquivo especial aqui especializada, analisa O que é uma coisa especializada. Por exemplo, quando você diz, por exemplo, que você preciso de um médico especializado. Então, que a gente é o médico que atua numa área específica, então especializado, é aquele que atua numa área específica, toda arquivologia, a mesma coisa. O que é um arquivo especializado, aquele que guarda documentos, Uma área específica do conhecimento? Por exemplo, a biblioteca especializada, aquela que melhor tê que todos os livros que ela guarda são de uma área específica do conhecimento, Uma livraria especializada, por exemplo, levaria jurídica Você imagina que ela vai ter documentos ou livros relacionados à área jurídica especializada naquela área. Então se você tem uma empresa, um arquivo local que guarda documentos onde todos os documentos que ele guarda são na mesma área, você tem ali um exemplo de um arquivo especializado. Não é muito difícil. O arquivo especial seria o que analisa que o conceito comigo é só são aqueles que mantém sob guarda documentos de formas físicas diversas e que exige um tratamento diferenciado com relação a guarda e a conservação. É um problema que o aspecto físico, então isso quer dizer o quê? Então? Atenção Quando a gente fala no arquivo que guarda documentos, um arquivo que você tem um monte, documento guardado, então será. Sabe que o arquivo no guarda apenas documentos em papel. Nós temos documentos em vários tipos de material diferente, que são suportes bom, se você vai guardar documento em mídia digital, feito de vídeo, microfilme, película é um tipo de material que exige muito mais cuidado. Ele exige cuidado com relação à conservação e controle de temperatura, controle de umidade, tomar cuidado com campos magnéticos. Enfim, você vai ter que ter muito cuidado com esse tipo de material, Então fotografias, discos, fitas, os lares, me digitais, microfilmes, etc. Esse material por exigir cuidado especial chamado de material especial. Portanto, o arquivo que guarda material especial com cuidados especiais é uma equipe especial. O nome já sugere, então, voltando aqui no nosso conceito arquivo especial é aquele que guarda documentos de formas físicas, diferenciadas ou diversas e que exige um cuidado maior na hora de guardar e conservar enquanto arquivo especializado. É aquele que guardo documento de uma área específica do conhecimento. Então está tranquilo, muito cuidado, porque nas questões de prova é comum inverter esses conceitos. Às vezes te dá um arquivo dizendo que é outro. V